Guia do Pré-Olímpico Pan-Americano de Esgrima: confira os favoritos e as chances dos brasileiros - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Guia do Pré-Olímpico Pan-Americano de Esgrima: confira os favoritos e as chances dos brasileiros

Compartilhe
Athos Schwantes Bruno Pekelman Bia Bulcão Karina Trois

*
Neste fim-de-semana as últimas seis vagas da esgrima em Tóquio 2020 serão decididas em São José, capital da Costa Rica no Pré-Olímpico da Pan-América, totalizando 212 classificados. O Brasil conta com Athos Schwantes, Ana Beatriz Bulcão, e Bruno Pekelman em ação no sábado (01) e Karina Trois no domingo (02). Eles tentam se juntar a Guilherme Toldo e Nathalie Moellhausen no Time Brasil que estará nos Jogos Olímpicos


Até o momento, apenas cinco países das Américas já tem vagas olímpicas na esgrima. Os Estados Unidos irão com equipe completa, com 18 atletas. O Canadá classificou-se por equipes para o florete masculino e feminino e garantiu um representante no sabre masculino e feminino. O Brasil classificou Nathalie Moellhausen na espada feminina e Guilherme Toldo no florete masculino. A Colômbia levou uma vaga individual no florete feminino e a Venezuela na espada masculina.

A Argentina tem várias chances de se garantir nos Jogos Olímpicos, especialmente no sabre masculino e feminino enquanto Cuba e México também são favoritos em outras modalidades enquanto Peru e Porto Rico tem chances de incluir esgrimistas em suas delegações. Brasil, Canadá, Colômbia e Venezuela buscam aumentar o número de atletas na modalidade.


Teddy Weller, no sabre masculino e Scott Lao, da espada masculina, buscam a primeira vaga para as Ilhas Virgens em Tóquio 2020. Confira abaixo os favoritos em cada uma das seis modalidades e as chances do Brasil em cada uma.

Surte+ Gosta de nosso trabalho? Colabore com nosso crowdfunding e Ajude o Surto Olímpico a fazer uma cobertura olímpica direto de Tóquio! 



Espada Masculina

Quando é?

12h deste sábado, 1º de maio.

Quem compete?

16 esgrimistas disputam o pré-olímpico. O cubano Yunior Reytor Venet (42º) é o melhor ranqueado e principal chance da esgrima cubana em obter a vaga olímpica. Outros top100 são o argentino Jose Felix Dominguez (51º), o colombiano John Edison Rodriguez (53º), o chileno Pablo Nunez (71º), o peruano Eduardo Garcia (93º) e o canadense Marc-Antoine Blais-Belanger (97º). 

Canadá tem representantes garantidos em quatro modalidades e é favorito na espada feminina, e a espada masculina pode ser o único buraco da esgrima canadense.

Reytor e Edison levaram os bronzes no Pan-Americano de Lima 2019. O brasileiro Athos Schwantes (154º) venceu Dominguez por 15 a 10 nas oitavas em Lima, antes de cair para o eventual medalhista de prata Jesus Limardo, da Venezuela. 

O venezuelano Ruben Limardo Gascón (9º) está classificado pelo ranking, assim como três esgrimistas dos EUA que se classificaram para o torneio por equipes. 

Quais as chances do Brasil?

Aos 36 anos, Athos Schwantes espera participar de sua terceira olimpíada. O curitibano esteve em Londres 2012, quando perdeu para o neerlandês Bas Verwijlen.e da Rio 2016, onde venceu na primeira rodada o tcheco Jiri Beran e também disputou a prova por equipes.


Florete Feminino

Quando é?

16h deste sábado, 1º de maio.

Quem compete?

12 esgrimistas disputam o pré-olímpico. A principal cabeça de chave é a mexicana Nataly Michel, 74ª melhor do mundo. Outras três representantes do top100 são do Mercosul: a chilena Katina Proestakis (78ª), Ana Beatriz Bulcão (81ª), e a a argentina Flavia Johanna Mormandi (93ª). Difícil a vaga ir para uma que não seja essas quatro. Aparenta-se ser a melhor chance do México e Chile em conseguir uma vaga.

EUA e Canadá já estão classificadas por equipe e terão três atletas no torneio individual. Saskia Loretta van Erven Garcia ganhou a primeira vaga para a esgrima colombiana em Tóquio 2020.

Quais as chances do Brasil?

Bia Bulcão participou da Rio 2016, quando venceu a romena Malina Calugareanu na primeira rodada, antes de cair para a eventual campeã Inna Deriglazova. É uma das categorias mais emboladas e Bia está no bolo. Ela foi mal na última competição antes do Pan, o Grand Prix de Doha, perdendo todos seus combates na capital do Catar, mas segue uma das principais atletas do continente. Ela foi medalhista de bronze no Pan-Americano de Lima 2019, vencendo a mexicana Nataly Michel por 15 a 13 nas quartas-de-final.




Sabre Masculino

Quando é?

20h deste sábado, 1º de maio.

Quem compete?

14 esgrimistas disputam o pré-olímpico. O argentino Pascual Maria di Tella (34º) é o principal favorito. O cabeça 2 é o mexicano Gibran Zea (89º), e o colombiano Luis Correa Vila (98º) e o porto-riquenho Rafael Western Reyes (99º) são os outros membros do top100. 

Pascual di Tella foi medalhista de prata no Pan de Lima perdendo por apertados 15 a 13 para o norte-americano Daryl Homer. Ele venceu o cubano Harold Rodríguez na semifinal. Rodríguez, sem ranking, tem potencial para surpreender.

Os EUA já se classificaram para o torneio por equipe e também terão três atletas no torneio individual. O canadense Shaul Gordon (22º) se classificou para o individual.

Quais são as chances do Brasil?

Bruno Pekelman é 169º do mundo, mas teve uma ótima participação no Pan-Americano de Lima 2019. O paulista de 20 anos venceu o norte-americano Eli Dershwitz, medalhista de prata no mundial de 2018 e ex-numéro 1 do mundo na fase de grupos, e liderou por 8 a 3 diante o canadense Shaul Gordon antes de sofrer virada do 22º melhor do mundo. Sem EUA e Canadá na disputa, ele tem mais chances de ir longe na competição.



Espada Feminina

Quando é?

12h deste domingo, 2 de maio.

Quem compete?

17 esgrimistas disputam o pré-olímpico. A principal favorita é a canadense Leonora Mackinnon, 34ª do mundo. A venezuelana Maria Martinez (41ª), a peruana Maria Luisa Doig Calderon (46ª) e a argentina Isabel di Tella (55ª) são outras favoritas para a vaga, enquanto Montserrat Viveros (62ª) é a esperança do Paraguai para uma vaga olímpica na esgrima, algo que não acontece desde 1996 e seria algo inédito para a esgrima feminina do país. 

A argentina foi bronze no Pan de Lima 2019, perdendo para a venezuelana Patrizia Piovesan, medalhista de prata, mas que não disputará o pré-olímpico.

Os EUA já estão classificados como equipe e levarão três atletas. Como o time ficou em quinto lugar por apenas dois pontos de diferença, o Canadá não conseguiu classificar sua equipe e Mackinnon terá que lutar pela vaga para disputar sua segunda olimpíada consecutiva.

Quais são as chances do Brasil?

Campeã mundial em 2019, Nathalie Moellhausen já está classificada pelo ranking e deverá ser uma das principais cabeças do torneio.


Florete Masculino

Quando é?

16h deste domingo, 2 de maio.

Quem compete?

14 esgrimistas disputam o pré-olímpico. O venezuelano Victor Leon (61º) é o melhor participante dentre o ranking da FIE, enquanto o argentino Augusto Antonio Servello (73º) e o colombiano Daniel Sconzo (95º) são os outros cabeças de chave. 

Apesar do ranking baixo, o chileno Gustavo Alcarón (144º) é um dos nomes a ficar de olho. Ele venceu o brasileiro Guilherme Toldo, o colombiano Daniel Sconzo e o norte-americano Race Imboden a caminho da medalha de prata no Pan de Lima 2019.

Os EUA e Canadá já estão classificados por equipes e terão três esgrimistas no torneio individual, assim como o Brasil. 

Quais são as chances do Brasil?

Guilherme Toldo já está classificado pelo ranking e com a ótima campanha no Grand Prix de Doha deverá ter uma chave mais favorável em Tóquio.


Sabre Feminino

Quando é?

20h deste domingo, 2 de maio.

Quem compete?

15 esgrimistas disputam o pré-olímpico. A principal favorita é a argentina Maria Belen Perez Maurice, 38ª melhor do mundo e medalhista de prata em Lima 2019. Sua principal adversária aparenta ser a venezuelana Alejandra Jhonay Benitez Romero (46ª), bronze no Pan de Lima e que perdeu para a argentina na semifinal de Lima por 15 a 13.

As principais esgrimistas do Panamá e República Dominicana buscam levar a esgrima de seus países para os Jogos Olímpicos de Tóquio: Eileen Grench (58ª) e Heyddys Valentin (73ª), respectivamente. A mexicana Julieta Toledo (86ª) e a colombiana Jessica Yolima Morales Linares (93ª) são as outras top100 na competição.

Os EUA já tem uma equipe classificada e três atletas no torneio individual. A canadense Gabriella Page (30ª) conseguiu a vaga individual pelo ranking da FIE e está garantida em Tóquio. 

Quais são as chances do Brasil?

Como o sabre feminino não conseguiu se classificar para o Pan de Lima 2019 Karina Trois (158ª) é a que tem menos bagagem internacional da delegação. Apesar de não ser uma das favoritas, a atleta de apenas 23 anos tem boas chances de surpreender e essa campanha poderá ajudar também na luta corrida para Santiago 2023 e Paris 2024.  

* (matéria atualizada às 11:40 de 01/05/2021 com os novos horários das competições)

Fotos de topo: Confederação Brasileira de Esgrima (CBE) / Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário