Bruno Pekelman retorna ao Brasil depois de intercâmbio na Geórgia, mirando o pré-olímpico de esgrima - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Bruno Pekelman retorna ao Brasil depois de intercâmbio na Geórgia, mirando o pré-olímpico de esgrima

Compartilhe
Bruno Pekelman brasil esgrima sabre

Uma das quatro esperanças de vaga para o Brasil no Pré-Olímpico de Esgrima, Bruno Pekelman retornou ao Brasil esta semana depois de passar quatro semanas em estágio de treinamentos na Geórgia após a disputa da Copa do Mundo de Sabre em Budapeste. Em São Paulo, ele fará os últimos preparativos antes da competição a ser disputada entre 29 e 30 em San José, Costa Rica.


Surte+ Raio-X da Esgrima em Tóquio 2020: confira os 90 atletas de 32 países já garantidos


De acordo com Pekelman e sua equipe, o período foi importante para que o número 1 do ranking brasileiro do sabre masculino pudesse trabalhar seus erros e se preparar para o Pré-Olímpico das Américas, que acontece no fim deste mês, na Costa Rica. Em intercâmbio com atletas de alto nível e com a companhia de seu técnico Alkhas Lakerbai, o esgrimista chega à competição com foco e ritmo intensos.


A Copa do Mundo em Budapeste, na Hungria, foi de suma importância para recuperar o clima de competições. Pekelman estava há cerca de um ano sem disputar provas oficiais no Brasil e até seus erros foram aproveitados durante o período de estágio na Geórgia. “Foi muito produtivo para o meu desenvolvimento na esgrima. O fato de ter jogado a Copa do Mundo de Budapeste antes do estágio me ajudou a ver meus maiores erros e ter uma base do que trabalhar durante as quatro semanas de treinos”, destacou.


O intercâmbio foi dividido em duas partes. As primeiras duas semanas foram de maior volume e intensidade, em treinos com as equipes da Geórgia e do Uzbequistão, com atividades duas vezes ao dia. “Foi muito bom por conta da quantidade de atletas de alto nível, podendo contar com uma grande variedade de estilos de esgrima”, comenta Pekelman.


Nas últimas duas semanas, os combates foram priorizados. O número de confrontos foi reduzido, enquanto a parte técnica ganhou maior atenção. “Treinamos apenas com a equipe da Geórgia e focamos em fazer menos combates, porém com mais qualidade. Na parte da manhã, eu e meu técnico, Alkhas Lakerbai, focávamos em aperfeiçoar a parte técnica e, assim, tentar aplicar tudo nos treinos da tarde”, explicou o esgrimista.


Seu olhar agora está voltado para o Pré-Olímpico das Américas e para a vaga na Olimpíada de Tóquio, que acontece neste ano. Para isso, Bruno Pekelman espera levar a experiência adquirida durante as semanas no hemisfério norte: “Esse período de treinamento intenso foi muito produtivo e sei que fará toda diferença na minha esgrima para as próximas competições”, finaliza.

Ainda com 17 anos, Pekelman dominou o circuito brasileiro de esgrima em 2018 até ser número 1 do sabre, posição que ainda mantém. Em nível internacional, ele apareceu no Pan de Lima 2019 quando venceu o norte-americano Eli Dershwitz, medalhista de prata no mundial de 2018 e ex-numéro 1 do mundo na fase de grupos, e liderou por 8 a 3 diante o canadense Shaul Gordon antes de sofrer virada do 22º melhor do mundo.


Foto: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário