"Olimpíada dos Sonhos" - Bia Ferreira, vôlei e handebol levam ouro e polo aquático encerra 16º dia com prata; Fernando Reis herda bronze de 2016 e carrega bandeira - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

"Olimpíada dos Sonhos" - Bia Ferreira, vôlei e handebol levam ouro e polo aquático encerra 16º dia com prata; Fernando Reis herda bronze de 2016 e carrega bandeira

Compartilhe
time de handebol feminino comemora título com a torcida


Com colaboração de Wesley Felix

Vamos fazer um dia-a-dia dos Jogos Olímpicos de 2020 como se eles tivessem acontecendo agora (estamos com dois dias de atraso, ou seja, estamos falando do dia 16, último dia olímpico). Ou seja, não tem coronavírus (ou teve, mas acabou rápido)! Mas como é para fantasiar, por que não sonhar alto? Vamos ter uma tendência declarada a pensar nos melhores resultados possíveis - e imaginários - para os brasileiros. 

Antes de mais nada, é uma brincadeira fantasiosa, mas as escolhas para o "Time Brasil" e os resultados são baseados nos verdadeiros potenciais dos atletas e em resultados alcançados em outras competições. Ah e para homenagear os japoneses que estão recebendo tão bem a equipe do Surto Olímpico, os nomes japoneses serão escritos da maneira correta (sobrenome antes do nome).

Venham conosco e esperamos que tudo torne-se realidade em 2021!

Relembre aqui o Dia 1Dia 2Dia 3Dia 4Dia 5Dia 6Dia 7Dia 8Dia 9Dia 10Dia 11Dia 12Dia 13Dia 14 e Dia 15 da Olimpíada dos Sonhos



O Brasil encerrou sua melhor campanha na história com mais cinco medalhas, totalizando 90 medalhas em Tóquio 2020. Foram três ouros, incluindo a primeira medalha da história do handebol, o primeiro título do boxe feminino, com Beatriz Ferreira, e o terceiro ouro do vôlei feminino.

Pela primeira vez na história olímpica o vôlei masculino e feminino levaram a medalha de ouro na mesma edição, e o Brasil ainda levou dois ouros e duas pratas na praia. Foi uma edição inesquecível para os esportes coletivos, com ouro no futebol masculino e feminino, bronze no basquete masculino e prata na estreia do judô por equipes.

Para complementar de forma perfeita, o Brasil esteve no último pódio e última final, com a equipe de polo aquático masculino perdendo para a Itália, mas levando a prata. E também teve uma prata de Wanderson Oliveira para complementar a trajetória brasileira em Tóquio.

Se as cinco medalhas já estavam garantidas - faltando apenas a cor - o Time Brasil acordou neste domingo com a desqualificação dos resultados de Gor Minasyan e Ruben Aleksanyan da Rio 2016. Com o remanejamento na categoria +105kg do levantamento de pesos, o georgiano Irakli Turmanidze fica com a prata e o brasileiro Fernando Reis com o bronze.

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) chegou a entrar com um recurso para que a cerimônia de medalhas acontecesse ainda no Encerramento de Tóquio, mas não teve sucesso. Como recompensa tanto por ser o primeiro levantador de pesos brasileiros a subir num pódio olímpico, com a prata na quarta-feira  e agora retroativamente, a primeira medalha do esporte. 

O Brasil termina a campanha com 24 ouros, 30 pratas e 36 bronzes, terminando em quarto lugar no quadro de medalhas, apenas atrás dos Estados Unidos, China e Japão. A melhor campanha havia sido  no Rio 2016 com 7 ouros, 6 pratas e 7 bronzes (contando o recém-conquistado por Reis), 20 medalhas.


Confira tudo o que aconteceu com os brasileiros no último dia, 9 de agosto de 2020.


O Brasil conquistou sua primeira medalha no boxe feminino, com Beatriz Ferreira. O esporte teve sua melhor campanha na história dos Jogos Olímpicos, com cinco finais e enquanto os quatro homens levaram prata, a única mulher medalhista foi a responsável pelo único ouro.

Beatriz Ferreira conquista o último ouro individual brasileiro de Tóquio 2020 - Foto: Cris Bouroncle / AFP Photo

O boxe brasileiro conquistou a primeira medalha de ouro feminina de sua história, com a vitória de Bia por unanimidade dos árbitros sobre a finlandesa Mira Potkonen. Campeã mundial ano passado, ela levou o segundo ouro da história do esporte no país, dentre as mulheres com 60kg.

O boxe masculino esteve representado no último dia de competição por Wanderson Oliveira, que perdeu para o cubano Andy Cruz por 5 a 0 na final dos 63kg


Vôlei feminino leva terceiro ouro
O Brasil manteve sua escrita e venceu seu terceiro ouro olímpico, sempre em cima dos Estados Unidos e pelo terceiro ano por 3 a 1. Liderados por Lorenne, o Brasil abriu 2 a 0 com fáceis 25-15 e 25-17. 

Mas o time norte-americano acordou no terceiro set e conseguiu diminuir a diferença com 25-22. O quarto set foi bastante disputado e os EUA abriram 21 a 18, indicando um tie-break. Lorenne voltou à quadra e mostrou sua diferença, e conseguiu liderar a virada do time brasileiro, vencendo o quarto set e a terceira medalha de ouro por 25-23.

Lorenne fura bloqueio norte-americano e evita virada para definir quarto set na final de Tóquio 2020 - Foto: FIVB

O Brasil viu apenas uma derrota, na fase de grupos para a Sérvia, campeã mundial, que ficou com o bronze, ao ser derrotado pelos EUA na semi. Foi a quinta medalha brasileira em Jogos Olímpicos, depois da medalha de bronze de 1996 e 2000. 


Handebol leva título olímpico para delírio da torcida presente
O Brasil, que chegou desacreditado nos Jogos Olímpicos, teve uma campanha de superação e alcançou seu maior título no handebol feminino ao levar a medalha de ouro sobre o Países Baixos. O time, campeão mundial de 2013, passou um sufoco e esteve o tempo todo atrás do placar, mas conseguiu o empate contra os Países Baixos no último lance da etapa regulamentar. 

Na prorrogação, o Brasil embalou e terminou uma vitória histórica por 32 a 28, para delírio dos Chapolins que invadiram a quadra para comemorar com o time brasileiro. A torcida organizada que já é tradicional nos eventos esportivos, foi eleita pelos leitores do Surto como o maior destaque da campanha brasileira em Tóquio.


Polo Aquático conquista prata
O time de polo aquático brasileiro que virou uma das sensações ao vencer os EUA e a Sérvia nas quartas e semifinal do torneio masculino ficou com a medalha de prata ao perder para a Itália, atual campeã mundial, por 8 a 4. De qualquer maneira, foi a melhor campanha da história brasileira no tradicional esporte.

Rudá Franco (foto), parte do time de pólo aquático que conseguiu prata histórica em Tóquio 2020 - Foto: Divulgação / Astra

Ginástica Rítmica tem melhor classificação
A equipe formada por Vitória Guerra, Deborah Medrado, Nicole Pircio, Camila Rossi e Beatriz da Silva alcançou a melhor classificação da história ao terminar a final em sétimo lugar, melhorando o oitavo lugar de 2000 e 2004 e nono de 2016. 


Maratona masculina tem brasileiro no top8 mas sem pódio
Na maratona masculina, Paulo Roberto de Almeida fez 2:09.91 para terminar em 8º lugar. Daniel Chaves da Silva terminou em 10º com 2:10.98, seu recorde pessoal. Wellington Bezerra da Silva também correu para sua melhor marca, 2:12.84 e terminou em 14º.





Relembre as medalhas brasileiras:

24 OUROS

25/07- Nathalie Moellhausen - Esgrima (espada feminina)
26/07- Larissa Pimenta - Judô (52kg feminino)
27/07- Pamela Rosa - Skate (street feminino)
27/07- Ícaro Miguel - Taekwondo (80kg masculino)
28/07- Mayra Aguiar - Judô (78kg feminino)
31/07- Tatiana Weston-Webb - Surfe (feminino)
31/07- Ítalo Ferreira - Surfe (masculino)
02/08- Rebeca Andrade - Ginástica Artística (salto)
03/08- Martine Grael e Kahena Kunze - Vela (49er FX feminino)
04/08- Isaquias Queiroz e Erlon Souza - Canoagem Velocidade (C-2 1.000m)
04/08- Arthur Nory - Ginástica Artística (barra fixa masculina)
04/08- Augusto Dutra - Atletismo (salto com vara masculino)
05/08- Ana Marcela Cunha - Maratona Aquática (10km feminino)
06/08- Luiz Francisco - Skate (park masculino)
06/08- Darlan Romani - Atletismo (Arremesso de Peso)
07/08- Equipe feminina - Futebol
07/08- Ana Patrícia e Rebecca - Vôlei de Praia (feminino)
08/08- Isaquias Queiroz - Canoagem Velocidade (C-1 1.000m)
08/08- Equipe masculina - Vôlei
08/08- Evandro e Bruno Schmidt - Vôlei de Praia (masculino)
08/08- Equipe masculina - Futebol
09/08- Beatriz Ferreira - Boxe (60kg feminino)
09/08- Equipe feminina - Vôlei
09/08- Equipe feminina - Handebol


30 PRATAS

26/07- Kevin Hoefler - Skate (street masculino)
26/07- Edival ‘Netinho’ Pontes - Taekwondo (68kg masculino)
27/07- Rayssa Leal - Skate (street feminino)
27/07- Henrique Avancini - Ciclismo (mountain bike masculino)
27/07- Rafaela Silva - Judô (57kg feminino)
27/07- Marcelo Chierighini, Breno Correia, Pedro Spajari, Bruno Fratus, Marco Antonio Ferreira Junior (eliminatórias), André Luís Calvelo (eliminatórias) - Natação (4x100m livre masculino)
29/07- Rafael Macedo - Judô (90kg masculino)
30/07- Marcelo Chierighini - Natação (100m livre masculino)
30/07- Ana Sátila - Canoagem Slalom (C1 feminino)
31/07- Gabriel Medina - Surfe (masculino)
31/07- Hugo Calderano - Tênis de Mesa (individual masculino)
31/07- Bruno Soares e Marcelo Melo - Tênis (dupla masculina)
31/07- Rafael Silva - Judô (+100kg masculino)
01/08- Judô (equipes mista)
02/08- Bruno Fratus - Natação (50m livre)
04/08- Jucielen Romeu - Boxe (57kg feminina)
04/08- Flávia Saraiva - Ginástica Artística (trave feminina)
04/08- Jorge Zarif - Vela (Finn)
05/08- Keno Machado - Boxe (81kg masculino)
05/08- Levantamento de Pesos - Fernando Reis (+105kg masculino)
05/08- Wagner Domingos - Atletismo (arremesso de martelo masculino)
05/08- Marlon Zanotelli - Hipismo (Saltos individual)
06/08- Caio Bonfim - Atletismo (Marcha Atlética 20km)
07/08- Ágatha e Duda - Vôlei de Praia (feminino)
07/08- Eric Jouti, Gustavo Tsuboi, Hugo Calderano - Tênis de Mesa (equipe masculina)
08/08- Alison e Álvaro Filho - Vôlei de Praia (masculino)
08/08- Hebert Conceição - Boxe (75kg masculino)
08/08- Marlon Zanotelli, Pedro Veniss e Luiz Francisco de Azevedo - Hipismo (Saltos por equipe)
09/08- Wanderson Oliveira - Boxe (63kg masculino)
09/08- Equipe masculina - Pólo Aquático

36 BRONZES

25/07- Nathália Brigida - Judô (48kg feminino)
25/07- Eric Takabatake - Judô (60kg masculino)
26/07- Daniel Cargnin - Judô (66kg masculino)
27/07- Leticia Bufoni - Skate (Street feminino)
27/07- Milena Titoneli - Taekwondo (67kg feminino)
27/07- Guilherme Toldo - Esgrima (florete masculino)
28/07- Ana Sátila - Canoagem Slalom (K1 feminino)
28/07- Ketleyn Quadros - Judô (63kg feminino)
28/07- Fernando Scheffer - Natação (200m livre)
30/07- Rebeca Andrade - Ginástica Artística (individual geral feminino)
31/07- Anderson Ezequiel- Ciclismo (BMX Racing)
31/07- Silvana Lima - Surfe (feminino) 
31/07- Maria Suelen Altheman - Judô (+78kg feminino)
01/08- Vinicius Lanza - Natação (100m borboleta)
01/08- Marcus Vinicius D'Almeida - Tiro com Arco (individual masculino)
01/08- Patrícia Freitas - Vela (RS:X)
02/08- Robert Scheidt - Vela (Laser masculino)
02/08- Núbia Soares - Atletismo (salto triplo feminino)
03/08- Aline Silva - Wrestling (76kg livre feminino)
03/08- Flávia Saraiva - Ginástica Artística (solo feminino)
03/08- Arthur Zanetti - Ginástica Artística (argolas masculinas)
04/08- Rebeca Andrade - Ginástica Artística (trave feminina)
04/08- Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino de Sá - Vela (Nacra 17 mista)
04/08- Alison dos Santos - Atletismo (400m com barreira)
04/08- Thiago Braz - Atletismo (salto com vara masculino)
05/08- Yndiara Asp - Skate (park feminino)
05/08- Laís Nunes - Wrestling (62kg livre feminino)
06/08- Gabriel Constantino - Atletismo (110m com barreira)
06/08- Pedro Quintas - Skate (park masculino)
06/08- Giullia Penalber - Wrestling (livre 57kg feminino)
06/08- Vinicius Figueira - Caratê (67kg masculino)
06/08- Valéria Kumizaki - Caratê (55kg feminino)
07/08- Rodrigo Nascimento, Vitor Hugo dos Santos, Derick Silva e Paulo André - Atletismo (4x100m masculino)
07/08- Douglas Brose - Caratê (75kg masculino)
07/08- Érica Sena - Atletismo (Marcha Atlética 20km)
08/08- Equipe masculina - Basquete

Foto:  Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário