Guia da final feminina do Australian Open 2021: Jennifer Brady vs Naomi Osaka - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Guia da final feminina do Australian Open 2021: Jennifer Brady vs Naomi Osaka

Compartilhe

Apesar de contar com uma franca favorita na decisão, muita coisa estará em jogo na final feminina do Australian Open 2021 entre Naomi Osaka (3ª) e Jennifer Brady (24ª), no próximo sábado (20). Com o título, a japonesa chegará ao seu quarto troféu de Grand Slam e assumirá de vez o papel de protagonista no circuito. Já para a estadunidense, que chega totalmente sem pressão, vale a aproximação ao Top-10 e a comprovação de seu sucesso em quadras rápidas. 


Esta é a segunda final de Australian Open de Osaka. Campeã em 2019 contra Petra Kvitova, a japonesa está em outro patamar, mais experiente e muito ‘maior’ do que há dois anos. Hoje ela é a atleta feminina mais bem paga do mundo de acordo com a Forbes, tem linha de roupas, personagem inspirado nela em mangás, e é até mesmo proprietária de um clube de futebol feminino nos Estados Unidos, o North Carolina Courage, da National Women's Soccer League. Tudo isso aos 23 anos


De máscara, Osaka acena para o público do Australian Open
Osaka cedeu apenas um set ao longo de todo o torneio. Foto: Tennis Australia

Do outro lado estará Jennifer Brady. Aos 25 anos a tenista é cria da liga universitária de tênis dos Estados Unidos. Ela foi campeã da 1ª Divisão da Women's Tennis National Championship, com a equipe da Universidade de Califórnia, Los Angeles (UCLA Bruins), em 2013. No ano seguinte ela decidiu se tornar profissional.


A primeira chave principal da carreira de Brady foi o Australian Open de 2017, quando Osaka já tinha três Majors de experiência. No entanto, naquele ano a estadunidense fez campanhas melhores nos Grand Slams que a própria japonesa. Duas oitavas de final (Australian Open e US Open) e um 64º lugar para finalizar o ano, quatro posições na frente de Osaka. 


Jennifer Brady rebate bola em golpe com a mão direita, de backhand
Brady por sua vez, perdeu dois sets nesta edição. Foto: Tennis Australia

Surte +Jennifer Brady vence em três sets e vai à primeira final de Grand Slam na carreira


Mas em 2018 a coisa mudou drasticamente. Osaka venceu adversárias fortes e obteve grandes títulos, como o Premier 1000 de Indian Wells e o US Open (contra Serena Williams). Brady por sua vez, teve mais sucesso nas duplas que em simples, chegando às quartas de final do Australian Open ao lado da compatriota Vania King. 


Enquanto Osaka conquistava títulos e obtinha grandes campanhas, Brady foi ter seu ponto de virada só em 2020, após a paralisação do circuito devido à pandemia de coronavírus. Foi ela que venceu o primeiro torneio de retomada, o WTA 250 de Lexington (Top Seed Tennis). Até o próximo sábado (20), essa será ainda sua única final (entre os principais níveis) na carreira.


Inclusive, na conquista do US Open de 2020, Osaka esteve frente a frente com Brady na semifinal, em partida muito dura, mas com triunfo da tenista japonesa


Brady faz parte de mais uma geração de tenistas talentosas dos Estados Unidos. Se vencer Osaka no próximo sábado, ela será a 14ª jogadora do país a vencer um Grand Slam na era profissional, dando o 88ª título estadunidense neste período (204º no geral). 


O último ano em que os Estados Unidos não tiveram uma finalista de Major em simples, foi em 2006, temporada dominada pela belga Justine Henin e pela francesa Amélie Mauresmo. 


Brady rebate bola com a raquete na mão direita, num golpe de forehand
Essa é a segunda final na carreira de Brady. Foto: Tennis Australia

Já Osaka é a única japonesa entre as 70 melhores tenistas do mundo, já tendo ocupado até mesmo o topo da tabela. Ela é a única tenista japonesa campeã de Grand Slam em simples (Kazuko Sawamatsu venceu Wimbledon nas duplas, assim como Ai Sugiyama que venceu três Majors na mesma categoria). 


Por fim, é válido registrar: sempre que chegou às quartas de final de um Grand Slam, Osaka foi a campeã, um aproveitamento de 100% em finais, 11 vitórias e nenhuma derrota a partir das quartas e Majors.


Osaka finaliza golpe de forehand, com o troféu do Australian Open aparecendo no fundo da imagem
Se vencer, Osaka conquistará seu quatro título de Major. Foto: Tennis Australia


Campanha de Naomi Osaka no Australian Open 2021


- R1: vitória contra Anastasia Pavlyuchenkova por 2 sets a 0 (6-1 e 6-2) - confira

- R2: vitória contra Caroline Garcia por 2 sets a 0 (6-2 e 6-3) - confira

- R3: vitória contra Ons Jabeur por 2 sets a 0 (6-3 e 6-2) - confira

- Oitavas de final: vitória contra Garbine Muguruza por 2 sets a 1 (4-6, 6-4 e 7-5)  - confira

- Quartas de final: vitória contra Su-Wei Hsieh por 2 sets a 0 (6-2 e 6-2) - confira

- Semifinal: vitória contra Serena Williams por 2 sets a 0 (6-3 e 6-4) - confira


Tempo em quadra: 7h43

Sets cedidos: 1

Games cedidos: 39


Campanha de Jennifer Brady no Australian Open 2021


- R1: vitória contra Aliona Bolsova por 2 sets a 0 (6-1 e 6-3)

- R2: vitória contra Madison Brengle por 2 sets a 0 (6-1 e 6-2)

- R3: vitória contra Kaja juvan por 2 sets a 0 (6-1 e 6-3)

- Oitavas de final: vitória contra Donna Vekic por 2 sets a 0 (6-1 e 7-5)

- Quartas de final: vitória contra Jessica Pegula por 2 sets a 1 (4-6, 6-2 e 6-1)

- Semifinal: vitória contra Karolina Muchova por 2 sets a 1 (6-4, 3-6 e 6-4) - confira


Tempo em quadra: 8h28 (45 min a mais que Osaka)

Sets cedidos: 2 (um a mais que Osaka)

Games cedidos: 40 (um a mais que Osaka)


Confrontos diretos entre Naomi Osaka e Jennifer Brady


ITF John Newcombe Women's Pro Challenge 2014 (1ª rodada / quadra dura): vitória de Jennifer Brady por 2 sets a 0 (6-4 e 6-4)


- Vitória obtida por Brady quando ambas faziam seus primeiros torneios como tenistas profissionais. A estadunidense tinha 18 anos e a japonesa 16. 


WTA 500 de Charleston 2018 (1ª rodada / saibro): vitória de Naomi Osaka por 2 sets a 0 (6-4 e 6-4) 


- Nesta altura da temporada, Osaka já tinha conquistado o título do WTA 1000 de Indian Wells 


US Open de 2020 (Semifinal / quadra dura): vitória de Naomi Osaka por 2 sets a 1 (7-6, 3-6 e 6-3)


- A japonesa venceu e caminhou para a final do Major nova iorquino, onde ergueu seu terceiro caneco de Grand Slam


Total: Osaka 2 x 1 Brady


Carreira vs Carreira


Naomi Osaka (JPN)


Títulos WTA (simples): 6 títulos em 9 finais

Títulos de Grand Slam: 3 (US Open 2018 e 2020; Aus Open 2019)

Idade: 23

Atual ranking: 3ª 

Melhor ranking: 1ª (27/01/2019)

Mão: Direita


Jennifer Brady (USA)


Títulos WTA (simples): 1 título em uma final

Títulos de Grand Slam: 0 (melhor campanha semifinal do US Open 2020)

Idade: 25

Atual ranking: 24ª 

Melhor ranking: 24ª (26/10/2020)

Mão: Direita


Surte + : Confira abaixo outros guias das finais de Grand Slams, veiculados pelo Surto Olímpico


US Open 2020 - Azarenka vs Osaka

Roland Garros 2020 - Kenin vs Swiatek


Foto: Tennis Australia


Nenhum comentário:

Postar um comentário