Guia da final feminina do US Open 2021 - Emma Raducanu vs Leylah Fernandez - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Guia da final feminina do US Open 2021 - Emma Raducanu vs Leylah Fernandez

Compartilhe

Uma final histórica. Só assim pode ser definida a decisão pelo título do US Open 2021 entre a britânica Emma Raducanu, de 18 anos, e a canadense Leylah Fernandez, de 19. Isso porque vários pontos da configuração dessa final são importantes. Começando, claro, pela idade das tenistas em quadra. A última vez que uma final de Major reuniu duas atletas com menos de 20 anos, foi em 1999, quando Serena Williams, com 17 anos na época, conquistou o título do US Open diante Martina Hingis, de 18 anos.

Mas os fatos históricos não param por aí. Essa é a primeira vez na era aberta (profissional) do tênis, em que nenhuma das finalistas é cabeça de chave do Grand Slam. Enquanto Leylah Fernandez ocupa a 73ª colocação no ranking da WTA, Emma Raducanu é apenas a 150ª, algo que foge dos padrões da modalidade.


Arte: Lucas Bueno/Surto Olímpico

A transformação do tênis: uma nova potência e o respiro de uma nação tradicional

A final do US Open 2021 é um marco para o esporte mundial. É uma lição de investimento esportivo, como ocorre com o tênis canadense, além de ser uma demonstração de revitalização na tradicional escola britânica, que na década passada ganhou grande notoriedade devido às glórias inéditas de Andy Murray.

O Canadá tem agora sua quarta finalista de Grand Slam em simples. Antes de Fernandez, tenistas como Eugenie Bouchard (Wimbledon 2014), Milos Raonic (Wimbledon 2016) e Bianca Andreescu (US Open 2019), pavimentaram o caminho para o desenvolvimento do esporte no país.


A nação conta ainda com grandes nomes no tênis, além de Fernandez. Andreescu, campeã do US Open em 2019, já é uma realidade. Gabriela Dabrowski tem alcançado grande sucesso nas duplas, jogando ao lado da brasileira Luisa Stefani. No masculino, duas grandes forças da “Next Gen” são Felix Auger-Aliassime e Denis Shapovalov.

Leylah Fernandez comemora vitória diante Aryna Sabalenka na semifinal do US Open. (Foto: Darren Carroll/USTA)
No lado britânico, é importante resgatar nomes antes de falar dos feitos de Raducanu. Jogadoras como Johanna Konta (semifinalista em três Majors), Laura Robson (prata nas duplas mistas em Londres 2012), Heather Watson, Naomi Broady, Anne Keothavong e Elena Baltacha (vítima de um câncer no fígado em 2014), carregaram a Grã-Bretanha na última década no tênis feminino e lutaram para que o processo de renovação fosse possível.


Hoje, Emma Raducanu é a primeira tenista, mulher ou homem, a chegar na final de um Grand Slam, após disputar o torneio qualificatório. Além disso, a jovem de 18 anos tornou-se a primeira mulher britânica na decisão de um Major desde Virginia Wade, em Wimbledon 1977 (44 anos). No US Open a distância é ainda maior, já que Wade foi finalista em 1968 (53 anos).


Raducanu também é a primeira britânica finalista de Grand Slam, desde Andy Murray, em Wimbledon 2016. E vale lembrar, essa é apenas a segunda disputa de Major da tenista de 18 anos. Em julho, ela jogou em Wimbledon e caiu nas oitavas de final, após desistir da partida devido uma crise de ansiedade.

Emma Raducanu comemora ponto em partida de semifinal do US Open. (Foto: Darren Carroll/USTA)

Mas além do título histórico no US Open, o que está em jogo na final?

Hoje, no ranking WTA ao vivo (não-oficial), Fernandez salta 46 colocações e vai à 27ª posição, só com os pontos da final, podendo entrar no top-20, com 3.024 pontos, caso conquiste o troféu de campeã do Major nova-iorquino.

No caso de Raducanu, o salto é ainda maior. São 118 posições escaladas, o que poderá lhe fazer ocupar a 32ª colocação. No entanto, com um possível título no próximo sábado, a britânica subirá ao 23º lugar, ficando com 2.531 pontos.


Onde acompanhar?

A final da chave feminina do US Open poderá ser acompanhada em dois canais de TV por assinatura e por um aplicativo de streaming. A partida entre Emma Raducanu e Leylah Fernandez será transmitida pelo SporTV 3 e pela ESPN, neste sábado (11), a partir das 17h. Já o app Star+, novidade do grupo de canais da Disney neste mês, também contará com a transmissão ao vivo pela internet, mas que também depende de uma assinatura (mensal ou anual).

A campanha até a final

É impossível falar qual chave foi a mais complicada ou qual campanha é a mais incrível. Leylah Fernandez foi o “Davi” e derrubou quatro “Golias” seguidos: Osaka Naomi, bicampeã do US Open e ex-número 1 do mundo, na 3ª rodada; Angelique Kerber, campeã do US Open em 2016 e ex-número 1 do mundo, nas oitavas de final; Elina Svitolina, atual número 5 do ranking mundial, nas quartas de final; e por fim, Aryna Sabalenka, atual vice-líder do ranking WTA, na semifinal.

Mas a campanha de Emma Raducanu não fica atrás. São nove jogos, incluindo os três do torneio qualificatório. Nove vitórias por 2 sets a 0, nenhuma parcial perdida. Triunfos enormes diante Sara Sorribes Tormo, na 3ª rodada; Shelby Rogers, (algoz da número 1 do mundo, Ashleigh Barty), nas oitavas; Belinda Bencic, campeã olímpica de simples e prata nas duplas femininas em Tóquio 2020, nas quartas; e Maria Sakkari, semifinalista em Roland Garros, na semifinal.

Confira abaixo alguns detalhes da campanha de cada jogadora.

Campanha de Emma Raducanu no US Open 2021

Qualificatório

R1: vitória contra Bibiane Schoofs por 2 sets a 0 (6-1 e 6-2)
R2: vitória contra Mariam Bolkvadze por 2 sets a 0 (6-3 e 7-5)
R3: vitória contra Mayar Sherif por 2 sets a 0 (6-1 e 6-4)

Chave principal

R1: vitória contra Stefanie Vogele por 2 sets a 0 (6-2 e 6-3)
R2: vitória contra Shuai Zhang por 2 sets a 0 (6-2 e 6-4)
R3: vitória contra Sara Sorribes Tormo por 2 sets a 0 (6-0 e 6-1)
Oitavas de final: vitória contra Shelby Rogers por 2 sets a 0 (6-2 e 6-1)
Quartas de final: vitória contra Belinda Bencic por 2 sets a 0 (6-3 e 6-4) - confira
Semifinal: vitória contra Maria Sakkari por 2 sets a 0 (6-1 e 6-4) - confira

Tempo em quadra: 11h34 (7h42 na chave principal)
Sets cedidos: 0
Games cedidos: 43 (27 na chave principal)

Campanha de Leylah Fernandez no US Open 2021

R1: vitória contra Ana Konjuh por 2 sets a 0 (7-6 e 6-2)
R2: vitória contra Kaia Kanepi por 2 sets a 0 (7-5 e 7-5)
R3: vitória contra Osaka Naomi por 2 sets a 1 (5-7, 7-6 e 6-4) - confira
Oitavas de final: vitória contra Angelique Kerber por 2 sets a 1 (4-6, 7-6 e 6-2)
Quartas de final: vitória contra Elina Svitolina por 2 sets a 1 (6-3, 3-6 e 7-6) - confira
Semifinal: vitória contra Aryna Sabalenka por 2 sets a 1 (7-6, 4-6 e 6-4) - confira

Tempo em quadra: 12h45
Sets cedidos: 4
Games cedidos: 80

Foto: Reprodução/Twitter US Open

2 comentários:

  1. Qual o horário da final feminina do us open de tênis

    ResponderExcluir
  2. Torço para o Medvedev mas parar Djoko machine está quase impossível,o ser está um monstro, fisicamente, e tecnicamente, bem, sem comentários. 👊

    ResponderExcluir