Símbolos Paralímpicos: Mascotes

Todos conhecem as mascotes olímpicas, e muitos ainda estão apaixonados por Vinícius, o mascote dos Jogos Rio 2016. Mas que tal conhecer as mascotes paralímpicas? a primeira mascote a aparecer em uma Paralimpíada foi em 1980, em Arnheim, e desde então, todos os jogos paralímpicos seguintes sempre tiveram uma mascote. Vamos falar nesse post, sobre todas elas e sua história:

Arnheim, 1980, par de esquilos - Mascotes sem nomes foram os mascotes dos jogos paralímpicos de 1980. Um concurso de uma rádio holandesa para que holandeses fizessem o mascote foi feito e os vencedores foram um par de esquilos vestidos com roupas que continham o logo dos Jogos desenhado  por Necky Oprensen foi vendido como memorabília em stands em Arnheim.


Nova York/Stoke Mandeville 1984,  Dan D. Lion - Criado por uma professora de arte chamada Maryanne McGrath Higgins, um leão que suava moletom e tênis teve o nome escolhido por crianças de um colégio para deficientes físicos. E ele foi somente a mascote dos jogos em Nova York, pois em Stoke, nenhuma mascote foi escolhida.


Seul 1988, Os Gomdoori - Gomdoori é uma palavra coreana derivada de "Teddy Bear", Enquanto ursos são comumente associados com sabedoria e coragem, os dois estão com as pernas amarradas, simbolizando a capacidade de superar adversidades através da cooperação e encorajar a humanidade a trabalhar juntos em paz e harmonia.

Barcelona 1992, Petra - Feita pelo mesmo criador de Cobi, Javier Mariscal, Petra é uma menina positiva, extrovertida, independente, enérgica, corajosa e que não tem os braços.


Atlanta 1996, Blaze The Phoenix - Uma Fênix foi escolhida como mascote dos jogos paralímpicos não apenas como um símbolo de renovação, perseverança e determinação, mas também por causa da importância da Fênix ser o símbolo da cidade de Atlanta. Projetado por Trevor Irvin , as cores brilhantes, grande envergadura e altura da mascote Paraolímpica a torna a personificação da vontade e determinação das pessoas com uma deficiência para alcançar uma vida plena para si próprios. Hoje, como o símbolo da BlazeSports América, ele é o símbolo mais reconhecido do Esporte paralímpico dos EUA.


Sydney 2000, Lizzy - Lizzy, a lagarta-de-gola, foi escolhida como a mascote. O papo da mascote Paraolímpica, colorido em verde e ouro e na forma da Austrália, representa o país, com o corpo ocre espelhar a cor da terra. Força, determinação e atitude de Lizzy simbolizam todos os atletas paraolímpicos que participam nos Jogos.


Atenas 2004, Proteas - Proteas, o cavalo-marinho, foi criado para expressar os valores dos Jogos Paralímpicos de Atenas - Força, perseguição, inspiração e celebração. Spyros Gogos, o criador do Proteas, deu um passo deliberado longe de designs de mascote Paralímpicos anteriores e criou o que para ele, melhor representa a natureza das competições e meta constante dos atletas de alcançar a excelência.
Pequim 2008, Fu Niu Lele - A vaca Fu Niu Lele foi escolhida para ser a mascote dos Jogos Paralímpicos de Pequim  somente após 87 desenhos originais para mascote foram rejeitadas por várias razões. Guanying Wu surgiu com a vaca, porque, como ele cresceu em uma fazenda, que era seu entendimento que as vacas são gentis criaturas que formam laços com os humanos que cuidam delas. A mascote Paraolímpico foi pintado em cores tiradas de desenhos e presentes tradicionais de ano novo chinês. Seu nome significa literalmente "Vaca da Boa Sorte e Felicidade"



Londres 2012, Mandeville - Mandeville é o irmão gêmeo de Wenlock, mascote dos jogos olímpicos de Londres.  Formada a partir da última viga de aço do Estádio Olímpico e feito de aço polido para refletir as aparências e personalidades de pessoas que se encontram, seus olhos são câmeras e as luzes amarelas em suas testas são uma reminiscência de um táxi de Londres. Mandeville, a mascote Paraolímpico, foi nomeado em homenagem ao Hospital Stoke Mandeville em Buckinghamshire, local de nascimento de Stoke Mandeville Games, o antecessor de hoje Paraolímpicos . Os três pontos em seu capacete simbolizam os três Agitos do logotipo Paraolímpico, e Mandeville simboliza a amizade.


Rio de Janeiro 2016, Tom - Tom, batizado via votação popular com o nome do famoso cantor, compositor e maestro tom Jobim é uma criatura mágica, nascida no dia 2 de outubro de 2009, dia que o Rio de Janeiro foi escolhido como sede dos jogos olímpicos e paralímpicos. ele nasceu da alegria dos brasileiros em sediar o evento. E se seu amigo Vinícius representa os animais, tom representa a natureza e toda a flora brasileira. Sua missão é "para inspirar a todos para usar a criatividade e determinação para alcançar sempre mais e se divertir."

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes