Últimas Notícias

Pipeline está (quase) ON! Circuito Mundial de Surfe começa neste domingo no Havaí, confira todos os detalhes

O Circuito Mundial de Surfe começa nos tubos perfeitos de Pipeline (HAV). Foto: Tony Heff/World Surf League

Dentro de poucas horas, o Circuito Mundial de Surfe (Championship Tour – CT) dará início a sua temporada 2023 com a etapa de Billabong Pro Pipeline, na ilha de Oahu, Havaí. A tradicionalíssima onda receberá a elite do esporte entre os dias 29 de janeiro e 10 de fevereiro.

Desde 2022, as categorias masculina e feminina competem juntas nos grandes tubos de Pipeline. Naquele ano, Kelly Slater conquistou a etapa, trinta anos após seu primeiro triunfo no Havaí, ao derrotar o local Seth Moniz com um somatório de 18,77. No feminino, Moana Jones Wong derrotou a pentacampeã mundial, Carissa Moore, numa final 100% havaiana e levou o troféu. 

Kelly Slater venceu Pipeline pela 8ª vez em 2022, 30 anos após sua primeira conquista na onda havaiana. Foto: Tony Heff/World Surf League

Masculino

Neste ano, a volta de Gabriel Medina ao tour promete acirrar ainda mais a disputa por Pipeline. Junto de Medina, Italo Ferreira e o já aposentado Adriano de Souza formam o grupo seleto de três brasileiros que já venceram esta etapa. Já Filipe Toledo, atual campeão mundial, ainda busca o troféu inédito, assim como os outros sete representantes da Brazilian Storm que estarão competindo no Havaí: Miguel e Samuel Pupo, João Chianca, Michael Rodrigues, Caio Ibelli, Jadson André e Yago Dora

Entre os gringos, o havaiano John John Florence, bicampeão mundial, retorna de lesão e é um dos favoritos pelo talento e experiência na onda. Atual campeão da etapa, Kelly Slater completa o time de campeões mundiais que vão em busca da primeira vitória da temporada. 


Feminino 

No feminino, Moana Jones Wong foi convidada assim como em 2022 e estará apta a defender seu título. Ela estará na mesma bateria que a atual campeã mundial, Stephanie Gilmore (AUS), e Macy Callaghan (AUS)

As campeãs mundiais Carissa Moore (HAV) e Tyler Wright (AUS) também são destaque nesta etapa junto da brasileira Tatiana Weston-Webb. Tati abrirá a competição feminina na primeira bateria do round classificatório ao lado de Caroline Marks (EUA) e Teresa Bonvalot (PRT). A portuguesa substituirá a Johanne Defay (FRA), que está lesionada. Outro desfalque também por lesão será Sophie McCulloch (AUS). Entra em seu lugar a estadunidense Alyssa Spencer. 

Tati Weston-Webb competindo em Pipeline em 2022. Foto: Brent Bielmann/World Surf League.

Classificação para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 

O Circuito Mundial de 2023 classificará 18 atletas, 10 homens e 8 mulheres, para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 através do ranking no final da temporada. Será respeitada a regra de, no máximo, dois representantes por país. 

Quando e onde assistir

Todas as etapas do Circuito Mundial de Surfe serão transmitidas pela WSL em seu site e aplicativo e pelo Sportv e Globoplay. A primeira chamada para o campeonato acontecerá no domingo (29) às 14h30, horário de Brasília.

0 Comentários

.

APOIE O SURTO OLÍMPICO EM PARIS 2024

Sabia que você pode ajudar a enviar duas correspondentes do Surto Olímpico para cobrir os Jogos Olímpicos de Paris 2024? Faça um pix para surtoolimpico@gmail.com ou contribua com a nossa vaquinha pelo link : https://www.kickante.com.br/crowdfunding/ajude-o-surto-olimpico-a-ir-para-os-jogos-de-paris e nos ajude a levar as jornalistas Natália Oliveira e Laura Leme para cobrir os Jogos in loco!

Composto por cinco editores e sete colaboradores, o Surto Olímpico trabalha desde 2011 para ser uma referência ao público dos esportes olímpicos, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

Apoie nosso trabalho! Contribua para a cobertura jornalística esportiva independente!

Digite e pressione Enter para pesquisar

Fechar