Candidato a prefeito de Londres diz que cidade pode receber os Jogos de 2020, caso Tóquio não tenha condições por causa do coronavírus - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Candidato a prefeito de Londres diz que cidade pode receber os Jogos de 2020, caso Tóquio não tenha condições por causa do coronavírus

Compartilhe

Londres estaria disposta a receber os Jogos Olímpicos de 2020 se o surto do coronavírus obrigar o evento a ser transferido de Tóquio. Shaun Bailey, candidato à prefeitura da capital britânica, foi quem afirmou a ideia, numa tentativa de reabrir a cidade para o mundo.

O Covid-19 já fez muitos estragos pelo mundo, matando 2,2 mil pessoas e infectando mais de 75 mil. O epicentro da epidemia é a China, mas o vírus tem espalhado de forma rápida pela Ásia e o Japão já é o segundo país com mais casos da doença no planeta, com centenas deles.

Temores sobre um possível cancelamento dos Jogos Olímpicos e Palímpicos surgiram no início do mês de fevereiro. O COI e o IPC já afirmaram, diversas vezes, que a preparação para os dois eventos ocorreria normalmente, mesmo com todas as preocupações.

As duas entidades trabalham em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e com autoridades japonesas. A própria OMS relatou ao COI, anteriormente, que não há necessidade de acionar planos de contingência para cancelar ou transferir os Jogos.

Mas o cancelamento recente de eventos no Japão, como a Maratona de Tóquio, treinamentos de camping e a festa de aniversário do imperador Naruhito, aumentou o nível de preocupação e gerou incerteza entre os fãs de esporte. Diversos torneios qualificatórios olímpicos também foram anteriormente reprogramados, como os de basquete, futebol e handebol feminino, boxe, polo aquático, vela e luta.

Um respeitado virologista do Japão disse na última quarta-feira, 19, que os Jogos não poderiam acontecer se estivessem previstos para iniciarem agora. Segundo ele, ainda não há uma estratégia efetiva por parte das autoridades locais neste momento. 

Shaun Bailey surgiu, então, abrindo as portas de Londres para receber uma olimpíada mais uma vez. "Temos a infraestrutura e a experiência e, se eu for eleito, garantirei que Londres esteja pronta para sediar a maior festa do esporte novamente", disse Bailey ao portal City A.M. A eleição municipal ocorrerá em 7 de maio.

A cidade londrina já foi palco de uma olimpíada em outras três oportunidades e a última delas foi recente, em 2012. Grande parte da infraestrutura utilizada na época foi reaproveitada em outras áreas.

"Exorto o Comitê Olímpico [Internacional] a considerar seriamente como Londres pode estar pronta para sediar as Olimpíadas, se necessário", completou o candidato.

O atual prefeito da cidade, Sadiq Khan, disse que a organização está trabalhando para que "os Jogos de Tóquio sejam fantásticos", mas, caso ocorresse algo improvável, Londres estaria de portas abertas, "como sempre fez ao longo da história"

Vale lembrar que temores também surgiram em 2016, nos Jogos do Rio, quando o Brasil teve que lidar com uma grave crise do vírus da zika meses antes da Olimpíada. Um grupo de cientista chegou a pedir o cancelamento do evento, mas este acabou acontecendo dentro da normalidade.

Em toda a história, os Jogos Olímpicos foram cancelados em apenas três oportunidades: em 1916, por conta da Primeira Guerra Mundial, e em 1940 e 1944, em decorrência da Segunda Grande Guerra.

Um "primo" próximo do coronavírus, o Sars, foi o responsável por cancelar a Copa do Mundo Feminina de 2003, que viria a ocorrer na China. Às pressas, o evento foi reprogramado para ocorrer nos Estados Unidos.

Foto: Benjamin Davies/Unsplash

Nenhum comentário:

Postar um comentário