COI liga alerta sobre o coronavírus, mas mantém "planejamento normal" para os Jogos Olímpicos - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

COI liga alerta sobre o coronavírus, mas mantém "planejamento normal" para os Jogos Olímpicos

Compartilhe

Após surgirem inúmeras publicações nas redes sociais sobre um suposto cancelamento dos Jogos Olímpicos em decorrência da epidemia de coronavírus, o Comitê Olímpico Internacional veio a público tranquilizar os amantes de esporte e desmentir os boatos. No último final de semana, a entidade anunciou que o planejamento para a Olimpíada de Tóquio 2020 está ocorrendo normalmente e que o evento deve acontecer sem maiores problemas.

Através de um porta-voz, o COI declarou que toma medidas preventivas contra doenças infecciosas e que está em contato com a Organização Mundial da Saúde e com médicos especialistas. 

"Temos plena confiança de que as autoridades relevantes, em particular no Japão, China e a Organização Mundial da Saúde, tomarão todas as medidas necessárias para resolver a situação", disse o COI, anunciando que fará uma nova revisão sobre a situação ainda este mês.

O medo tomou conta das pessoas, uma vez que os números do surto assustam. Segundo os últimos dados divulgados, 362 pessoas já morreram e mais de 17 mil pessoas foram infectadas. A China é o epicentro da epidemia, mas mais de 20 países já têm casos confirmados, incluindo o Japão, o que fez a OMS declarar alerta de emergência global sobre o vírus.

Mesmo sem um cancelamento oficial, existe o temor de que o coronavírus possa atrapalhar os preparativos finais para a Olimpíada, e a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, alertou que "Devemos enfrentar com firmeza o novo coronavírus para contê-lo, ou vamos nos arrepender".

Na inauguração da Ariake Arena, no último domingo, Koike disse que o Japão tomará rigorosas medidas até o início dos Jogos. No evento, inclusive, os torcedores japoneses já usaram máscaras nos rostos como forma de evitar a propagação do vírus.

Diversos torneios qualificatórios aos Jogos Olímpicos que aconteceriam na China tiveram que ser remanejados, como o de boxe, basquete feminino e futebol feminino. Este último foi alterado para Sydney, na Austrália, onde a seleção chinesa encontra-se em quarentena.

Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário