Norueguês faz PB em sete provas e tem o segundo melhor desempenho sub-20 na história do decatlo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Norueguês faz PB em sete provas e tem o segundo melhor desempenho sub-20 na história do decatlo

Compartilhe

O norueguês Markus Rooth, de 18 anos de idade, teve um desempenho fantástico neste final de semana e estabeleceu a segunda maior pontuação de todos os tempos na categoria do decatlo. Competindo de Oslo, na Noruega, ele obteve 8.238 pontos ao fazer a melhor marca de sua carreira em sete das dez provas totais que compõem a disciplina.

Medalhista de bronze no Europeu Sub-20, Rooth teve apenas quatro rivais na disputa do Bislett Stadium, templo histórico do atletismo. No entanto, nenhum dos concorrentes foi páreo para o norueguês. O vice-colocado teve 399 pontos a menos que ele.

Surte + Jakob Ingebrigtsen bate o recorde norueguês nos 5km de rua

No primeiro dia, no sábado, Rooth estabeleceu personal bests nas cinco provas: 11s03 nos 100m rasos, 7,53m no salto em distância, 15,81m no arremesso de peso, 1,97m no salto em altura e 49s56m nos 400m. Neste domingo, manteve o rendimento e estabeleceu dois novos recordes pessoais, com 14s18 nos 110m com barreiras e 59,80m no lançamento de dardo.

Foi a primeira vez em sua carreira que o norueguês teve um score acima dos 8.000 pontos. Seu melhor desempenho até então havia sido um 7.692 feito no Campeonato Europeu Sub-20 do ano passado. A melhor marca da categoria segue em posse do alemão Niklas Kaul, atual campeão mundial sênior,  com 8.435 pontos, registrados em 2017.


O final de semana foi iluminado para os jovens decatletas da Europa. Além do desempenho histórico de Markus Rooth, o suíço Simon Ehammer esmagou seu recorde pessoal no salto em distância e estabeleceu um novo recorde nacional sub-23, com 8,15m, trinta e cinco centímetros acima da antiga melhor marca de sua carreira. A competição aconteceu em Schaffausen, no sábado (27).

Provas de velocidade

Ainda na Suíça, mas agora em Berna, a velocista Alja Del Ponte correu os 200m rasos para 22s88, tempo que seria seu personal best, não fosse o vento de 3.0 m/s que impossibilitou o registro da marca. Quem teve uma sorte diferente foi Silvan Wicki, que venceu a disputa masculina da distância pouco tempo depois, com um vento de 1,9m/s, o suficiente para ratificar a melhor marca da carreira com 20s45.

Outras competições também foram realizados em território suíço neste final de semana, mas nenhuma outra marca relevante foi obtida. Destaque para o Campeonato Suíço dos 10.000m e de 3.000m com obstáculos, que contou com finalistas mundiais e com campeãs europeias em Uster.

Da Suíça, viajamos cerca de dois mil quilômetros a leste e chegamos em Belarus. Atual campeã europeia nos 100m com barreiras, Elvira Herman estabeleceu a melhor marca da temporada geral na prova, com 12s73, na última quinta-feira, em Misnk. Vale destacar que ela já havia feito 12s70 há três semanas, mas que foi invalidado pelo vento.








Финальный забег у женщин в беге на 100 метров с барьерами завершился победой Эльвиры Герман @german.elvira, которая показала лучший официальный результат в летнем сезоне - 12.73: ⠀ - Я рада, что есть возможность окунуться в соревновательную борьбу и выйти на старт со своими соперницами. Честно скажу, сегодня очень жарко и ноги еле бегут. Тем не менее, я показала неплохое время. Но, как сказал тренер, лучший результат ждем к чемпионату страны. Светлана Парахонько @svetlana_parakhonka повторяет свой личный рекорд, установленный в предварительном забеге, - 13.09 и становится серебряным призером турнира. С результатом 13.28 завершает финальный забег Руслана Рашкован @ruslana.rashkovan и она третья в итоговом протоколе.
A post shared by Belarus Athletic Federation🇧🇾 (@blr_athletics) on

+ Karsten Warholm bate o recorde mundial nos 300m com barreiras

Antiga líder do ranking da temporada nos 100m com barreiras, a finlandesa Annimari Korte competiu dois dias depois de ter seu posto derrubado pela bielorrussa. Em Espoo, a vinte quilômetros da capital Helsinque, Korte fez 12s81, melhorando em três segundos sua marca anterior. Ela é detentora do recorde finlandês na prova, com 12s72.


Lançamentos


Em Vantaa, ainda na Finlândia, Krista Tervo quase estabeleceu um novo recorde nacional no lançamento de martelo. Com 71,35m no sábado, ela ficou a 58 centímetros de bater a marca registrada há três semanas. Quem também chegou perto de seu personal best feito no início do mês foi Silja Kosonen, de apenas 17 anos, que ficou com 67,88m, a 11 centímetros de seu melhor.

Entre os homens, outro finlandês teve um bom desempenho no martelo: Aaron Kangas registrou 76,41m. No lançamento de dardo, Toni Kuusela conseguiu um 81,36m em sua primeira participação da temporada.

Ainda na Escandinávia, fazemos uma parada na Suécia para falar de Daniel Stahl, atual campeão mundial do lançamento de disco. Ele voltou a competir esse final de semana depois de lançar para a casa dos 70 metros na última semana e ele venceu com 64,92m, em Bottnaryd. Seu compatriota Simon Pettersson foi o segundo colocado com 63,63m.

O jovem Kristjan Ceh está em uma crescente em sua carreira (OELV)
Também tivemos um dos confrontos mais esperados nesse pós-pandemia. O esloveno Kristjan Ceh, detentor do recorde nacional no disco com apenas 21 anos de idade, e o austríaco Lukas Weisshaidinger, medalhista de bronze no último Mundial, participaram de um evento em St. Polten, na Áustria.

Weisshaidinger não conseguiu manter a regularidade que vinha tendo desde a retomada das competições e seu melhor lançamento do dia foi um 64,27m. Ceh, que segue voando, não precisou fazer muito esforço para vencer a disputa tete-à-tete e fez 67,19m em sua última tentativa. Eles voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira em Eisenstasdt, ainda na Áustria.



Saltos


Atual campeão mundial indoor no salto em altura, o italiano Gianmarco Tamberi assumiu a liderança da temporada ao registrar 2,30m já em sua segunda competição outdoor do ano, em Ancona, em seu país natal. Na temporada indoor, ele chegou a saltar para 2,31m antes da paralisação.

Quem também assumiu estabeleceu a melhor marca da temporada foi a sueca Michaela Meijer, do salto com vara. Ela conseguiu um salto de 4,72m, em uma competição em Molndal, na Suécia, no sábado, passando por cima dos 4,61m da australiana Nina Kennedy, de fevereiro.



Também no salto com vara, o polonês Piotr Lisek, medalhista de bronze no último Mundial, fez sua estreia na temporada na última quinta-feira. Ele venceu um meeting em Varsóvia com 5,60m, competição que foi preparatória para um duelo internacional que terá na semana que vem, em Gotemburgo, na Suécia.

No próximo sábado, Lisek fará um embate com Armand Duplantis, atual recordista mundial da modalidade. Será a 21ª vez que os dois se enfrentarão desde 2017, naquela que é uma das maiores rivalidades do atletismo no presente. Nas vinte anteriores, eles empataram uma vez, o sueco levou a melhor em dez e o polonês venceu nove.

Foto: Eirik Forde

Nenhum comentário:

Postar um comentário