Norueguês Karsten Warholm bate recorde mundial dos 300m com barreiras, nos Jogos Impossíveis - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Norueguês Karsten Warholm bate recorde mundial dos 300m com barreiras, nos Jogos Impossíveis

Compartilhe

O norueguês Karsten Warholm, bicampeão mundial nos 400m com barreiras, bateu o recorde mundial dos 300m com barreiras nesta quinta-feira (11), com 33s78. Ele correu sozinho na pista do estádio Bislett, em Oslo, e abaixou em 0,7 segundos o antigo recorde, que pertencia ao britânico Chris Rawlison, de 2002.

A prova dos 300m com barreiras, que não é olímpica, integrou o programa dos "Jogos Impossíveis", competição em formato alternativo em substituição à tradicional etapa de Oslo da Diamond League. Além da capital norueguesa, o evento contou com participantes na França e no Quênia, competindo à distância.

Entre as disputas remotas, destaque para o duelo entre o francês Renaud Lavillenie e o sueco Armand Duplantis no salto com vara. Mondo, recordista mundial, venceu com 5,86m. Já Lavillenie, medalhista de ouro em Londres-2012, competiu de sua residência na pequena Clermont-Ferrand, na França, e parou na marca dos 5,81m.

Outra prova muito aguardada pelos fãs do atletismo foi uma espécie de disputa coletiva dos 2.000m, num duelo entre noruegueses e quenianos. Cinco competidores de cada time iniciaram a competição e apenas três encerraram a disputa. Os donos da casa estavam representados pelos irmãos Ingebrigtsen, enquanto os africanos foram liderados por Timothy Cheruiyot, campeão mundial nos 1.500m.

A expectativa de uma disputa emocionante foi frustrada pelo mau tempo em Nairóbi, no Quênia, onde os desafiantes estavam competindo. Uma forte chuva caía sobre a cidade, o que impediu um bom desempenho dos quenianos. Para se ter uma ideia, Cheruiyot, o primeiro colocado entre os quenianos, finalizou a distância com o tempo de 5m03s05, sete segundos a mais que o último dos noruegueses, Filip Ingebrigtsen (4m56s91).

Jakob Ingebrigtsen é bicampeão europeu (Eirik Forde/Bislett Alliance)
Jakob, o mais novo dos três irmãos, foi o mais rápido com 4m50s01, tempo que é o novo recorde europeu da distância. Vale destacar que os 2.000m também não é uma prova olímpica, e é competida poucas vezes nos eventos internacionais. Este é o segundo recorde quebrado por Jakob no pós-pandemia. No último mês, o jovem estabeleceu a melhor marca nacional da história nos 5km de rua.

No lançamento de disco, Daniel Stahl, atual campeão mundial, esteve presente em Oslo, em sua primeira competição da temporada. Ainda tentando achar sua melhor forma, o sueco venceu a disputa com 65,92m, superando o compatriota Simon Pettersson e outros dois noruegueses.

Três competidores participaram do arremesso de peso, e dois deles obtiveram suas melhores marcas da carreira: o norueguês Marcus Thomsem, com 21,03m, e o sueco Wictor Petersson, com 20m94. Em outra prova olímpica, os 10,000m, a norueguesa Therese Johaug - a mesma que é decacampeã mundial e campeã olímpica no ski cross-country - também fez seu personal best e ainda estabeleceu a melhor marca da temporada geral, com 31m40s67.

Apesar de alguns encontros menores já estarem ocorrendo pela Europa, esta foi a primeira grande competição do atletismo após a paralisação das atividades por conta da pandemia do coronavírus. Todas as medidas restritivas à disseminação do vírus foram tomadas, como o distanciamento social e a higienização dos equipamentos.

A criatividade tomou conta das arquibancadas do Bislett Stadium (Eirik Forde/Bislett Alliance)
Os portões do estádio não foram abertos para o público, mas isso não impediu os espectadores de acompanharem o evento. Alguns curiosos assistiram às competições das janelas nas casas próximas ao local e as arquibancadas foram preenchidas com torcedores de papel e com bonecos de pano, dotados de muita criatividade.

Seguindo os passos dos Jogos Impossíveis, os organizadores da etapa de Zurique da Diamond League já anunciaram um evento alternativo para ser realizado em 9 de julho. Nomeado de "Jogos da Inspiração", a competição terá diversos campeões mundiais e olímpicos, como os velocistas Allyson Felix e Noah Lyles.

Foto: Eirik Forde/Bislett Alliance

Nenhum comentário:

Postar um comentário