Marcus D'Almeida volta ao top-10 do ranking de tiro com arco após prata no Mundial - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Marcus D'Almeida volta ao top-10 do ranking de tiro com arco após prata no Mundial

Compartilhe
Marcus Vinicius D'Almeida com arco na mão

O brasileiro Marcus Vinicius D'Almeida voltou ao top-10 do ranking mundial de tiro com arco após a medalha de prata conquistada no Campeonato Mundial no último final de semana. Em atualização divulgada na segunda-feira (27), ele subiu 12 posições em relação à lista anterior e agora aparece na oitava colocação, retornando ao top-10 após cinco anos.

A última vez em que Marcus havia estado entre os dez melhores arqueiros do mundo na classificação da World Archery (federação internacional) foi em agosto de 2016, na classificação de uma semana antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, quando aparecia em sexto lugar. Curiosamente, este sexto lugar é exatamente a melhor posição da carreira do jovem atleta, de 23 anos.

Logo após aquela Olimpíada, em que acabou eliminado ainda na primeira rodada do mata-mata, ele caiu para o 15º lugar do ranking. Depois da Rio 2016, Marcus nunca mais retornou ao top-10, sempre oscilando em posições intermediárias. O brasileiro chegou a aparecer em 31º em maio de 2017, ao mesmo tempo em que atingiu o 11º lugar em novembro do mesmo ano.

Durante a pandemia do coronavírus, Marcus se estabilizou na 18ª colocação, com o ranking congelado. Ele perdeu muitas posições no começo deste ano, chegando a ir para 27º, quando foi impedido de competir nas etapas da Copa do Mundo por conta das restrições sanitárias impostas às delegações brasileiras em outros países.

No entanto, Marcus voltou a subir ranking mundial com os bons desempenhos nas grandes competições. Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, chegou nas oitavas de final e igualou o melhor resultado brasileiro da história da modalidade em Olimpíadas, o que fez com que fosse para o 20º lugar. Agora, com a prata no Mundial, subiu para a oitava colocação, com 182.25 pontos.

O líder do ranking mundial masculino é o estadunidense Brady Ellison, que foi medalhista de bronze no Mundial, tendo 300 pontos. O turco Mete Gazoz, campeão olímpico em Tóquio e quarto colocado no Mundial, aparece na segunda colocação, com 265 pontos. O sul-coreano Kim Woojin, que derrotou Marcus na final em Yankton e sagrou-se campeão mundial, é o terceiro com 230.75 pontos.

Entre outros brasileiros na classificação, Bernardo Oliveira caiu duas posições e agora é 80º, com 57.9 pontos. Marcelo Costa subiu quatro degraus e aparece em 133º, com 35.75 pontos. Os dois caíram na primeira rodada da fase de combates em Yankton 2021. Já a equipe, que chegou nas quartas de final, ganhou sete posições e agora aparece em 25º, com 98 pontos.

Entre as mulheres, Ane Marcelle dos Santos caiu para a 64ª colocação, tendo 63.325 pontos. Ana Machado ganhou dois lugares e é 131ª, com 29.4. Sarah Nikitin decolou e subiu 86 lugares, aparecendo em 159º, com 23.6 pontos. Juntas, as três integraram a equipe que foi quarta colocada no Mundial. O time brasileiro subiu oito posições e é 20º do mundo na classificação.


Foto de capa: Divulgação/World Archery

Nenhum comentário:

Postar um comentário