Brasil tem desempenho irreconhecível e perde para o Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 0 - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil tem desempenho irreconhecível e perde para o Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 0

Compartilhe


Após uma virada espetacular contra a Argentina na última rodada, muitos brasileiros mantiveram-se esperançosos mesmo com a derrota parcial de 2 sets a 0 contra a equipe do Comitê Olímpicos Russo (ROC). No entanto, diferentemente do duelo contra o rival regional, a seleção brasileira não encontrou forças para se recuperar diante do maior rival dos últimos anos, e perdeu a primeira partida em Tóquio por 3 sets a 0, parciais de 25/22, 25/20 e 25/20

O confronto foi válido pela terceira rodada do Grupo B, considerado o mais difícil dos Jogos. Com a derrota, a seleção brasileira caiu para a terceira posição no grupo com 5 pontos. Já a equipe russa assumiu a liderança isolada da chave com 9 pontos e apenas dois sets perdidos em toda competição.

O Brasil ainda enfrenta nesta primeira fase os Estados Unidos (2ª colocado) e a França (4ª colocado), candidatos a medalhas em Tóquio. Já o ROC, com a vitória, garantiu a vaga para as quartas de finais do torneio masculino. Nesta primeira fase, passam os quatro primeiros colocados de cada grupo.

Essa foi segunda derrota por 3 sets a 0 do Brasil contra a seleção russa no ano. A última aconteceu no dia 23 de Junho, em partida válida pela quinta e última rodada da fase inicial da Liga das Nações.


Início disputado

O primeiro set começou equilibrado com as duas equipes se alternando na liderança do placar. O Brasil chegou a fazer 19x17 na reta final do primeiro set, mas com um bloqueio eficiente - seis pontos apenas na primeira etapa - os russos viraram e fecharam o set em 25 a 22, o mais apertado de todo o confronto.

A equipe do ROC continuou forçando o saque no segundo set, abrindo 12x7. Renan Dal Zotto usou a parada técnica que teve resultado no primeiro momento. O time brasileiro conseguiu diminuir a vantagem para dois pontos, chegando a 14x13.


Apatia brasileira

No entanto, a seleção do ROC retomou a dianteira do marcador abrindo cinco pontos de vantagem. Nem mesmo as mudanças feitas por Renan (Bruninho/Cachopa, Lucarelli/Douglas) foram suficientes para tirar a apatia do time brasileiro. Em mais um final de set consistente, a equipe Rússia fechou a segunda parte do jogo em 25 a 20).

O último set começou disputado ponto a ponto até a metade final do período, quando os russo abriram vantagem na frente do placar. O Brasil não encontrava estratégias que fossem capazes de frear o ímpeto russo que na reta final da partida marcou três pontos seguidos e fechou o terceiro e decisivo set em 25x20.

Números

A discrepância entre as atuações pode ser observada também nas estatísticas individuais e coletivas. O maior pontuador da partida foi o russo Dmitry Volkov, que marcou 19 pontos seguido por Mikhaylov, com 15. Do lado brasileiro, Lucão foi o destaque, com apenas 9 pontos.


Apesar da grande quantidade de erros 25x15, os russos lideraram com folga em pontos de ataque (44x28) e bloqueios (12x6), além de marcarem um ace a mais que os brasileiros (4x3).

O Brasil volta às quadras já nesta quinta-feira (29) às 23h05min (horário de Brasília) contra a equipe dos Estados Unidos e encerra sua participação na primeira fase contra a França às 09h45 de sexta (30).

Fotos: Divulgação/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário