Garantido na liderança, Brasil encerra fase inicial da Liga das Nações com derrota para a Rússia - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Garantido na liderança, Brasil encerra fase inicial da Liga das Nações com derrota para a Rússia

Compartilhe


O Brasil encerrou a fase classificatória da Liga das Nações de Vôlei (VNL) com derrota. Nesta quarta-feira (23), a seleção perdeu para a já eliminada Rússia por 3 sets a 0 (25-21, 28-26 e 25-20). Apesar do tropeço, a seleção brasileira terminou a fase inicial na liderança e vai enfrentar a França na semifinal da competição neste sábado (26)

O destaque do lado russo foi o oposto Maxim Mikhaylov, com 14 pontos. Outro ponto forte da Rússia foi o bloqueio. Os atuais bicampeões da Liga das Nações anotaram 9 pontos nesse fundamento, contra apenas 4 do Brasil. Do lado brasileiro, os titulares participaram apenas dos dois primeiros sets, com Wallace terminando a partida com 10 acertos.

Com a derrota, o Brasil encerrou a fase classificatória com 13 vitórias em 15 jogos. A seleção volta à quadra no sábado (25), às 14:30, para enfrentar a França pelas semifinais da competição. Os franceses foram os únicos além da Rússia a vencerem os brasileiros na competição, tendo aplicado 3 a 0 na 4ª rodada. A outra semifinal terá Polônia e Eslovênia, também no sábado, às 11h.

Times iniciais


Brasil: Bruninho, Wallace, Lucão, Maurício Souza, Lucarelli, Leal e Thales (L). Técnico: Carlos Schwanke. Entraram: Alan, Cachopa, Douglas Souza, Maurício Borges, Flávio e Isac.

Rússia: Igor Kobzar, Maxim Mikhaylov, Artem Volvich, Ilyas Kurkaev, Yaroslav Podlesnykh, Egor Kliuka e Valentin Golubev (L). Técnico: Tuomas Sammelvuo. Entraram: Ilia Vlasov, Dmitry Volkov.

O jogo


Mesmo sem pretensões na competição, a Rússia começou o primeiro set melhor, abrindo 4 a 0 em boa passagem do central Volvich pelo saque. O Brasil respondeu logo depois, com Wallace conseguindo dois aces consecutivos e encostando em 6 a 5. Porém, a reação não abalou os russos, que cresceram e chegaram a 11 a 7.

Desperdiçando muito contra-ataques, o Brasil não conseguia ameaçar a seleção russa, comandada pelos ataques do oposto Mikhaylov e do ponteiro Kliuka. Com 20 a 14 contra, o oposto Alan fez uma boa passagem de rede e foi para o saque. No serviço, ele quebrou a recepção dos adversários e ajudou o Brasil a crescer no bloqueio, encostando em 20 a 18. Mas não foi suficiente. Os russos se recuperaram e fecharam a parcial em 25 a 21.

O segundo set começou diferente para o Brasil. Mais concentrada, a seleção mostrou força no saque e abriu 5 a 2. Aos poucos, os russos cresceram e passaram à frente em 10 a 9, com bloqueio em cima de Lucarelli. A parcial seguiu equilibrada, até que, em boa sequência de Leal no serviço, o Brasil abriu 20 a 18.

Bloqueio russo brilhou contra o Brasil, com 9 acertos nesse fundamento (Foto: Reprodução/FIVB)

Porém, foi a vez de Mikhaylov fazer estrago no saque e reassumir a ponta para a Rússia em 23 a 21. Schwanke parou o jogo para quebrar o ritmo do oposto russo. Ele não errou o saque, mas o Brasil conseguiu crescer no contra-ataque e empatar em 23 a 23. As duas equipes seguiram trocando pontos, até que, em ace de Kobzar, a Rússia fechou o set em 28 a 26.

Com a desvantagem de 2 a 0, Schwanke modificou todo o time para o terceiro set. Douglas Souza, Maurício Borges, Alan, Cachopa, Flávio e Isac ganharam a oportunidade de jogar. Somente Maique seguiu no banco de reservas. As mudanças deram ritmo aos reservas, mas não foram suficientes para frear os russos. Com relativa tranquilidade, os bicampeões da Liga das Nações se despediram do torneio vencendo o terceiro set por 25 a 20 e o jogo por 3 a 0.

Foto: Reprodução/FIVB

Nenhum comentário:

Postar um comentário