Ouro na Rio 2016, russo está fora de Tóquio, em definição de últimas vagas olímpicas do wrestling - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Ouro na Rio 2016, russo está fora de Tóquio, em definição de últimas vagas olímpicas do wrestling

Compartilhe
Zurab Datunashvili wrestling serbia luta greco-romana surpresa

O sérvio Zurab Datunashvili foi o grande nome do sábado (8) no pré-olímpico mundial em Sofia, que definiu as últimas 36 vagas para o wrestling nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Ele venceu nas quartas-de-final, em sequência, o iraniano Nasser Alizadeh e o russo Davit Chakvetadze, campeão olímpico na Rio 2016, na semifinal da luta greco-romana para até 87kg.  Foi a única queda da Rússia e do time masculino iraniano. O Comitê Olímpico Russo levará atletas em todas outras 17 categorias, enquanto o Irã terá atletas em 11 das 12 categorias masculinas.


A última vez que um país levou equipe completa para os Jogos Olímpicos foi a Federação Russa que teve 18 lutadores classificados para Pequim 2008. Na Rio 2016, eles também levaram 17 atletas. A Rússia foi o país que mais conquistou vagas pelo pré-olímpico mundial, com quatro atletas. Japão, único país no primeiro dia a levar duas vagas, não conquistou mais nenhuma final. Os Estados Unidos, com 15 wrestlers, serão a segunda delegação, mas com um sentimento agridoce: nenhum dos três atletas que participaram do pré-olímpico mundial conquistaram a vaga.

David Chakvetadze Russia Serbia Zurab Datunashvili
Ouro na Rio 2016, Chakvetadze (d.) começou bem o combate mas ficou fora de Tóquio - Foto: 2021 Tony Rotundo / UWW


China, que não enviou atletas para a capital da Bulgária, vai com equipe completa na luta livre feminina, assim como EUA, Japão, e Mongólia. Esta conseguiu fechar com o time feminino com Khürelkhüüglin Bolortuyaa, que levou uma das vagas na sexta-feira (7). Com a queda dos lutadores de Rússia e Irã, apenas Cuba terá equipe completa na luta greco-romana, enquanto Rússia e Irã terão atletas em todas categorias da luta livre masculina.


Nasser Alizadeh inclusive era o único atleta iraniano no pré-olímpico mundial, já que conquistou as outras onze vagas ou pelo Mundial de 2019 ou pelo pré-olímpico asiático e o país não enviou nenhuma mulher para o torneio. Ele foi o terceiro wrestler iraniano a não conquistar a vaga, todos outros ficando a uma luta: Ramin Taheri caiu nas quartas do mundial de 2019, e no Pré-Olímpico continental, Hossei Nouri foi derrotado na semi.


Surte+ Gosta de nosso trabalho? Colabore com nosso crowdfunding e Ajude o Surto Olímpico a fazer uma cobertura olímpica direto de Tóquio! 

Davit Chakvetadze Michael Wagner wrestling superiority top olympic games
O russo Davit Chakvetadze foi superior ao austríaco Michael Wagner nas quartas, mas ficou sem vaga olímpica - Foto: Martin Gabor/ UWW 

Situação similar aconteceu na Rússia, já que Chakvetadze dependeu de compatriotas para buscar o bi-olímpico em outros torneios. No mundial, Aleksandr Komarov caiu nas oitavas e no pré-olímpico europeu Milad Alirzaev, campeão mundial sub-23 em 2019, caiu na semi. Pelo lado norte-americano, as decepções do dia foram as derrotas de Jesse Porter, nas oitavas dos 77kg e Adam Coon nas quartas do 130kg da luta greco-romana, se juntando a queda de Jordan Oliver na semi dos 65kg da luta livre na quinta-feira (6).


Datunashvili teve combates apertados, sempre saindo atrás por 1 a 0 e conseguindo um empate por 1 a 1, vencendo os confrontos por ter conseguido o último ponto. Curiosamente tanto ele quanto Chakvetadze nasceram na Geórgia, mas hoje defendem outros países. Ele enfrentará na final o croata Ivan Huklek, que conseguiu a outra vaga para os atletas com até 87kg na luta greco-romana ao vencer o sueco Zakarias Berg. 


Ivan Huklek  Zakarias Berg Croácia Croatia top Sweden Suécia Tóquio 2020 Pré-olímpico
Ivan Huklek venceu o sueco Zakarias Berg e levou a segunda vaga olímpica para o wrestling da Croácia  - Foto: United World Wrestling (UWW)


As finais, repescagens e decisões de bronze da luta greco-romana acontecerão no domingo (9), porém, não terão impacto nenhum na disputa de vagas olímpicas. Neste sábado, a brasileira Giulia Penalber derrotou a alemã Laura Mertens e levou a medalha de bronze na luta livre 57kg, assim como a norueguesa Grace Bullen, campeã olímpica da juventude em 2014. Nenhuma das duas, principais cabeças de chave, tem mais chance de levar vaga para os Jogos Olímpicos pois perderam nas semifinais nesta sexta (8).


Além de Chakvetadze, outros dois medalhistas olímpicos que buscavam uma vaga em Tóquio 2020 ficaram no meio do caminho. O azeri Rasul Chunayev, medalhista de bronze na Rio 2016, caiu para o ucraniano Parviz Nasibov nas quartas dos 67kg. Outro medalhista de bronze no Brasil, o norueguês  Stig-André Berge caiu ainda na estreia para o azeri Murad Mammadov dentre os mais leves da luta greco-romana, na categoria 60kg.


Greek-roman wrestling Chunayev Parviz Nasibov domination tokyo 2020 top
Campeão mundial em 2015, Chunayev foi dominado por Nasibov - Foto: Kadir Caliskan / UWW


Confira a definição das últimas vagas do Wresling

Na categoria de 60kg da luta greco-romana, Victor Ciobanu da Moldávia, vice-campeão mundial em 2018, conseguiu o bilhete para sua primeira Olimpíada ao derrotar Dato Chkhartishvili, da Geórgia. A outra vaga foi para o armênio Armen Melikyan, que venceu o sul-coreano Chung Han-jae.


tokyo 2020 olympic qualifying wrestling Luta Greco-Romana
Ciobanu derruba Firuz Mirzoradzhabov, de Tajiquistão, nas quartas, rumo à vaga para Tóquio 2020 - Foto:  MARTIN Gabor / UWW


Dentre os atletas com até 67kg, o ucraniano Parviz Nasibov, responsável pela eliminação do medalhista olímpico Rasul Chunayev (AZE), levou uma das vagas ao vencer o japonês Takahashi Shogo*. A outra foi para o armênio Karen Aslanyan, que derrotou o francês Mamadassa Sylla.


Bulgária conseguiu sua segunda vaga em Sofia e classificou o sétimo atleta do wrestling na categoria dos 77kg da luta greco-romanaAik Mnatsakanian venceu o turco Fatih Cengiz e desafiará na grande final o azeri Rafig Huseynov que passou pelo sérvio Viktor Nemes, campeão mundial em 2017. 


Rafig HUSEYNOV Azerbaïdjan df. Viktor NEMES serbia going down wrestling olympic qualifier
De família húngara e irmão de Mate Nemes, bronze nos 67kg no mundial de 2019 , Nemes não foi páreo para Huseynov e não fará companhia a seu irmão nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Foto: United World Wrestling (UWW)


Dentre os atletas com até 97kg, o húngaro Szoke Alex e o tcheco Artur Omarov conquistaram as duas vagas ao derrotar, respectivamente, Nikoloz Kakhelashvili, da Itália, e Vilius Laurinaitis, da Lituânia. 


E finalmente para os atletas mais pesados do wrestling, com até 130kg na luta greco-romana, o romeno Alin Alexuc-Ciuraiu venceu o polonês Rafal Krajewski, enquanto o finlandês Elias Kuosmanen conseguiu a última das 288 vagas olímpicas em vitória acirrada diante do ucraniano Mykola Kuchmii. 


* Takahashi é o sobrenome e Shogo é o nome do lutador. Saiba mais em: Surto Olímpico alinha nomes japoneses às diretrizes do COI


Foto do topo: United World Wrestling / Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário