Em campanha impecável, Brasil bate Colômbia e é ouro no polo aquático feminino do Sul-Americano de Esportes Aquáticos - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Em campanha impecável, Brasil bate Colômbia e é ouro no polo aquático feminino do Sul-Americano de Esportes Aquáticos

Compartilhe


A seleção brasileira de polo aquático feminino conquistou neste domingo (28) o título do Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, disputado em Buenos Aires (ARG). Após uma campanha impecável, com oito vitórias em oito jogos, a equipe sacramentou seu título com triunfo sobre a Colômbia, por 16 a 5, na grande decisão. O time masculino, por sua vez, ficou com a prata.


Depois de um começo equilibrado na final feminina, em que o Brasil chegou a estar atrás do placar por alguns momentos, a equipe deslanchou na metade final do jogo e abriu larga vantagem até golear e ser campeão. Samantha Rezende foi o grande nome da decisão, com cinco gols. Ao todo, ela anotou 34 tentos e foi a artilheira da competição, a frente da também brasileira Bia Mandelatto, que fez 32.



O Brasil teve uma campanha praticamente perfeita no continental. Na primeira fase, composta por seis jogos, emplacou, em ordem: 25 a 2 contra o Peru, 12 a 8 contra a Argentina, 23 a 2 contra o Chile, 21 a 8 contra a Colômbia, 32 a 0 contra o Paraguai e 22 a 1 contra o Uruguai. Na semifinal, mais uma vez goleou o Peru, agora por 26 a 2, antes de chegar à decisão.


Por ter as três maiores goleadoras do torneio (Além de Samantha e Bia Mandelatto, Mirella Coutinho fez 27 gols), a equipe teve o melhor ataque e a melhor defesa da competição. Foram 178 gols marcados (135 na primeira fase) e apenas 28 sofridos (21 na primeira fase) no total de oito jogos disputados.


Surte +: Relembre a campanha dos saltos ornamentais brasileiro no Sul-Americano


A seleção brasileira masculina também teve números impressionantes no Sul-Americano, mas acabou ficando com a medalha de prata, após perder para a Argentina, por 11 a 9, neste domingo. Na campanha, foram seis vitórias em oito jogos, com 147 gols anotados e 33 sofridos.  Nas três primeiras rodadas, a equipe chegou à uma incrível marca: anotou 110 gols e não sofreu nenhum.


Entre os destaques da equipe brasileira está Grummy, um dos poucos jogadores da seleção principal que disputaram o campeonato (a seleção foi composta majoritariamente por jovens). Capitão do time, ele foi o artilheiro do torneio, com 28 gols marcados. Ele poderia ter ido às redes ainda mais vezes, não fosse o W.O contra o Peru na primeira fase.


Encerradas as disputas do polo aquático, o Brasil se despede do Sul-Americano de Esportes Aquáticos na segunda colocação geral no quadro de medalhas, com 62 pódios. Ao todo, foram 18 ouros, 24 pratas e 20 bronzes. A liderança ficou com a Colômbia, que teve 22 ouros, 8 pratas e 9 bronzes. A anfitriã Argentina foi a terceira colocada, com 14 ouros, 17 pratas e 19 bronzes.


Surte +: Relembre a campanha da natação e do nado artístico no Sul-Americano


Foto de capa: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário