Saltos ornamentais: Brasil conquista mais três medalhas e é campeão geral do Sul-Americano - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Saltos ornamentais: Brasil conquista mais três medalhas e é campeão geral do Sul-Americano

Compartilhe


O Brasil sagrou-se campeão geral do torneio de saltos ornamentais no Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, em Buenos Aires (ARG). No último dia de disputas da modalidade, realizado neste sábado (27), os saltadores brasileiros faturaram três medalhas, sendo uma de ouro e duas de prata. Em toda a competição, o país obteve 14 pódios e um acumulado de 303 pontos.


Os destaques da campanha do título foram Luis Felipe Moura e Luana Lira, eleito os melhores atletas da competição. Ele ganhou quatro medalhas, sendo uma de ouro, duas de pratas e uma de bronze, enquanto ela foi ao pódio em três oportunidades, duas vezes no lugar mais alto. Inclusive, Luana conquistou uma de suas medalhas douradas neste sábado.



Ao lado de Tammy Galera, a paraibana conquistou o ouro no trampolim de 3m feminino sincronizado, com 278.28 pontos. Elas sobraram na disputa, que teve as jovens porto-riquenhas Elizabeth Miclau e Maycey Adrianne Vieta na segunda posição, com 262.47. Daniela Zapata/Viviana Bermudez foram bronze, com 260.16.


Tammy ainda conquistou outra medalha neste sábado, uma prata no revezamento misto (plataforma 10m e trampolim 3m), ao lado de Isaac Souza. Eles tiveram uma pontuação de 306.45, quase 100 abaixo dos líderes Diana Pineda e Sebastian Castañeda, que fecharam com 401.70. Os venezuelanos Elizabeth Noguera e Jesus Eduardo Reyes completaram o pódio, com 288.15.


Quem também deixou o último dia de disputas com "dor no pescoço" foi Isaac Souza. Além do pódio ao lado de Tammy, ele foi prata na plataforma de 10m masculina, com a bela marca de 438.50. O colombiano Sebastian Castañeda foi ouro, a 464.20, enquanto Oscar Eduardo Briceño foi bronze, a 404.30. Outro brasileiro na disputa, o jovem Kawan Figueredo foi o quinto colocado, com 385.05.


Encerradas todas as provas dos saltos ornamentais, o Brasil obteve 149 pontos no feminino e 154 no masculino, acumulando 303 no total. O país foi campeão nas três disputas (geral e nos dois naipes), com certa folga. A Colômbia foi vice em todas as contagens dessa classificação, com 91 no feminino, 119 no masculino e 210 no total. 


Apesar de liderar nos pontos, o Brasil ficou em segundo no quadro geral de medalhas da modalidade. O país teve cinco ouros, sete pratas e dois bronzes, totalizando 14 pódios. A Colômbia, por sua vez, teve seis ouros, uma prata e três bronzes, com 10 no total. Vale destacar, porém, que a contagem por pontos é o formato oficial para a distribuição dos troféus. 


Na soma de todas as modalidades já encerradas no Sul-Americano, o Brasil soma 60 medalhas, com 17 ouros, 23 pratas e 20 bronzes. O país já está com a segunda colocação do quadro geral de medalhas assegurada, não podendo ultrapassar a líder Colômbia, que tem 22 ouros, nem mesmo ser superada pela anfitriã Argentina, que tem 13, já que restam apenas as finais do polo aquático a serem disputadas.


Foto de capa: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário