Desistência de Dressel e recorde mundial em casa marcam quinto dia do Mundial de Esportes Aquáticos

O húngaro Kristof Milak bate recorde mundial e incendeia público na Duna Arena (Foto: Divulgação/FINA)

O Mundial de Esportes Aquáticos, em Budapeste, chegou ao quinto dia de competições, nesta terça (21), com sete finais do Nado Artístico e Natação. Também foi dia de estreia do Polo Aquático masculino. O Surto traz um resumo dos destaques desta competição multiesportiva que tem gostinho de Jogos Olímpicos:

Natação

Caeleb Dressel desiste dos 100m livre

A sessão de finais começou com uma bomba! Um dos maiores nomes do Mundial dos Esportes Aquáticos, o estadunidense Caeleb Dressel se retirou da disputa da semifinal dos 100m livre, onde é campeão olímpico e defenderia seu título mundial. Segundo a Confederação de Natação dos Estados Unidos, a desistência seria motivada por razões médicas e a permanência do atleta nas competições estaria sendo avaliada junto à sua equipe técnica.

Finais

A primeira final do dia foi a dos 800m masculino. Numa prova repleta de medalhistas olímpicos, não se esperava nada mais que um grande espetáculo. Ouro em Tóquio 2020, Bobby Finke, dos Estados Unidos, confirmou favoritismo e venceu com 7:39.36. A prata foi de Florian Wellbrock, da Alemanha. Enquanto o atual bronze olímpico, Mykhailo Romanchuk, da Ucrânia, manteve seu posto, com o tempo de 7:40.05. O brasileiro Guilherme Costa esteve na final e terminou em quinto, com 7:45.48.

Em dia ruim para brasileiros, Guilherme Costa é 5º no Mundial

Sem a presença de grandes nomes, a chinesa Junxuan Yang venceu os 200m livre feminino, com o tempo de 1:54.92. A prata foi de Mollie O'Callaghan, da Austrália, com 1:55.22 e o bronze foi para outra chinesa, Muhan Tang, com 1:56.25.

Os 200m borboleta masculino guardou um momento especial para os donos da casa. Recordista mundial, ouro em Tóquio e atual campeão mundial, o húngaro Kristof Milak não teve concorrentes e levou o ouro com 1:50.34, nova marca mundial. A Duna Arena veio abaixo com o primeiro ouro da Hungria no Mundial de Esportes Aquáticos. A prata foi para o francês Leon Marchand, com 1:53.37 e o bronze para Tomoru Honda, do Japão, com 1:53.61.

Nos 50m peito masculino, Nic Fink, dos Estados Unidos, ficou com a medalha de ouro, com o tempo de 26.45. A prata ficou para Nicolo Martinenghi, da Itália, com 26.48 e o bronze foi de Michael Andrew, dos Estados Unidos, com 26.72. A prova contou com o brasileiro Felipe França, que terminou em 8º, com 27.42.

O revezamento 4x100m medley misto encerrou o programa da natação. O time dos Estados Unidos, formado por Hunter Armstrong, Nic Fink, Torri Huske e Claire Curzan ficaram com o ouro com 3:38.79. A prata foi australiana, com Kaylee McKeown, Zac Stubblety-Cook, Matthew Temple e Shayna Jack, com 03:41.34. E o bronze foi muito comemorado pelos neerlandeses Kira Toussaint, Arno Kamminga, Nyls Korstanje e Marrit Steenbergen, com o tempo de 03:41.54.

Nado Artístico

A China conquistou pela primeira vez o ouro por equipes na rotina técnica. Após quatro pratas, três delas consecutivas, o título veio após uma grande apresentação, que valeu 94.7202 pontos. A prata foi para o Japão com 92.2261 e o bronze da Itália com 91.0191.

Vale lembrar que a Rússia, principal potência da modalidade, foi excluída do Mundial de Budapeste devido aos conflitos na Ucrânia.

Equipe da China cresce no Nado Artístico e é ouro no Mundial, brasileiras em 12º

Polo Aquático

Nesta terça (21) começou o torneio masculino de Polo Aquático no Mundial de Esportes Aquáticos. O Brasil estreou com derrota para a Geórgia no grupo A, por 14 a 10. No mesmo grupo, a Hungria venceu Montenegro por 12 a 8.

Brasil perde na estreia do Polo Aquático masculino no Mundial

O grupo B começou com um jogo equilibrado entre Alemanha e Japão. Os japoneses, que abriram uma pequena vantagem no começo do jogo quase levaram o empate em um excelente quarto quarto dos alemães. Foi 12 a 11 para os japoneses. O outro jogo do grupo, Grécia e Croácia terminou empatado em 8 a 8.

Atual campeã mundial, a Itália atropelou a África do Sul por 22 a 4 na primeira partida do grupo C. Assim como a Espanha, que não tomou conhecimento do Canadá, vencendo por 19 a 2.

Pelo grupo D, a Austrália bateu o Cazaquistão por 10 a 4. E a Sérvia, atual campeã olímpica, bateu os Estados Unidos por 17 a 13.

Quadro de Medalhas

Após cinco dias de disputas, o quadro de medalhas do Mundial de Esportes Aquáticos continua com liderança dos Estados Unidos: 

1º Estados Unidos - 10 ouros, 3 pratas e 9 bronzes (22)

2º Itália - 4 ouros, 1 prata e 3 bronzes (8)

3º China - 3 ouros e 3 bronzes (6)

4º Austrália - 2 ouros, 4 pratas e 1 bronze (7)

5º Japão - 1 ouro, 3 pratas e 1 bronze (5)

12º Brasil - 1 prata e 1 bronze (2)

Próximos passos

Nesta quarta (22), o sexto dia de disputas em Budapeste distribuirá mais seis medalhas. Vamos à programação:

Natação

Valendo Medalha

200m borboleta (F)

100m livre (M)

50m costas (F)

200m medley (M)

Revezamento 4x200m (F)

Preliminares e semifinais

100m livre (F) - Stephanie Balduccini

200m costa (M) 

200m peito (F)

200m peito (M) - Caio Pumputis

Revezamento 4x200m (F) - Brasil

Nado Artístico

Valendo Medalha

Individual Feminino (Rotina Livre)

Preliminares

Equipes Femininas (Rotina Livre) - Brasil

Polo Aquático

2ª rodada - Torneio Feminino

Grupo A

Colômbia x Canadá

Itália x Hungria

Grupo B

Argentina x África do Sul

Estados Unidos x Países Baixos

Grupo C

Austrália x Nova Zelândia

Brasil x Cazaquistão

Grupo D

Espanha x Grécia

Tailândia x França

Postar um comentário

To Top