Seleção de futebol de 5 treina sob sol forte para adaptar-se ao verão japonês - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Seleção de futebol de 5 treina sob sol forte para adaptar-se ao verão japonês

Compartilhe

A seleção brasileira de futebol de 5 (para cegos) realizou o primeiro treino em território japonês nesta quarta-feira (11), na grama sintética do Green Field Arena, debaixo de um sol que elevou a temperatura a 32°C. Os comandados do técnico paraibano Fábio Vasconcelos chegaram no Japão no início da noite da segunda-feira (09) para a disputa da Paralimpíada de Tóquio.

“Viagem longa, porém boa. O hotel é muito bom e os atletas estão satisfeitos com a alimentação, muito próxima às refeições brasileiras. Para evitar que os atletas dormissem durante o dia e fossem abatidos pelo fuso horário, fizemos um treino no próprio hotel e hoje [quarta-feira], treinamos com bola pela primeira vez”, explicou Fábio.

O Brasil está no grupo A nos Jogos Paralímpicos, ao lado de Japão, China e França. Na chave B duelam Espanha, Marrocos, Argentina e Tailândia. O futebol de 5 será disputado de 29 de agosto a 4 de setembro na Aomi Urban Sports Park, na baía de Tóquio. Durante os Jogos Olímpicos, a instalação foi palco das disputas de basquete 3x3 e de escalada esportiva.

A tabela da competição reservou ao Brasil o mais ingrato dos horários dos jogos na primeira fase. Todas as três primeiras partidas começarão às 11h, a hora mais quente do dia, do escaldante verão da capital japonesa. O primeiro desafio será contra a China, no dia 29 (23h do dia 28 no Brasil), seguido do Japão, no dia seguinte, e fechando a fase de abertura contra a França, em 31 de agosto (30 no Brasil).

Projeção do campo de futebol de 5 no Aomi Urban Sports Park; local está sendo montado para a Paralimpíada (Reprodução/Tokyo 2020)
 A expectativa é que a temperatura neste horário esteja sempre acima dos 30°C e o Aomi Park é uma arena aberta, na qual o sol incide diretamente no campo, sem qualquer cobertura, bem diferente do que ocorreu nos Jogos Olímpicos, quando os atletas da escalada e do basquete 3x3 estavam protegidos do sol por alguma cobertura.

Jogar a céu aberto é uma condição bem diferente da qual a seleção brasileira está habituada a treinar no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Lá a quadra é coberta e o clima na capital paulista é bem mais ameno na maior parte do ano. 

Contudo, duas das últimas três competições internacionais que o selecionado de futebol de 5 do Brasil disputou foram a céu aberto: o Campeonato Mundial em junho de 2018 em Madri, Espanha, e os Jogos Parapan-Americanos de Lima, Peru, em agosto de 2019. A exceção foi a Copa América, realizada no CT Paralímpico, em junho de 2019.

“Eu, particularmente, acho desumano impor a um atleta profissional, como nosso grupo é profissional, e para o nível que o futebol de cinco no mundo se encontra atualmente, ter jogos neste horário durante o verão”, criticou Fábio Vasconcelos.

Ricardinho e Jardiel, dois dos principais destaques da seleção brasileira de futebol de 5
 O camisa 10 da seleção, Ricardinho, contemporiza a condição climática. “Nosso grupo é bem difícil, as equipes são muito qualificadas, os horários são complicados, porque jogar três dias consecutivos às 11h da manhã vai ser muito desgastante. Estamos nos preparando porque vamos encarar este calor extremo, mas será assim para as duas equipes. A gente vai precisar estar pronto para entrar em campo e colocar em prática o que treinamos”.

Fotos: Alê Cabral/CPB

Nenhum comentário:

Postar um comentário