O evento no segundo dia que foi fundamental para a vitória dos EUA sobre China nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

O evento no segundo dia que foi fundamental para a vitória dos EUA sobre China nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Compartilhe
William Shaner EUA China Tiro esportivo
*DIRETO DE TÓQUIO, com Gabriel Gentile

A disputa entre EUA e China pela liderança do quadro de medalhas foi muito mais intensa do que muitos esperavam. Nós mesmo do Surto Olímpico em nosso guia havíamos previsto uma vitória tranquila, com 46 ouros e 124 medalhas para os EUA e 37 ouros e 74 medalhas para a China. Ao fim das competições, os EUA liderou o quadro de medalhas, com 39 ouros e 113 medalhas, enquanto a China foi um pouco melhor, com 38 ouros e 88 medalhas.

Quis o destino que em 8 de agosto, data da sorte para a China, e 13 anos da Cerimônia de Abertura de Pequim 2008, que finalmente os Estados Unidos ultrapassou a China no quadro de medalhas, com um sprint final do último dia no basquete, ciclismo e vôlei. 

Tanto China e EUA perderam ouros para os quais eram considerados muito favoritos, mas também venceram triunfos inesperados. A China, em especial, teve um terceiro dia prateado, em que favoritos para levantamento de pesos, saltos ornamentais e tênis de mesa.

Qual foi a disputa mais importante?

Em uma competição com 339 eventos, é difícil elencar apenas um evento decisivo. Porém, como os Estados Unidos ficaram com 1 ouro e 9 pratas à frente da China, era necessário que a China vencesse dois  ouros a mais para ultrapassar os Estados Unidos, mas tinha um 'atalho': ter vencido uma prova que os norte-americanos venceram. E de todos os 339 eventos, apenas em um evento os EUA levaram ouro e China ficou com a prata.


Ainda no primeiro fim-de-semana, William Shaner levou o ouro na carabina de ar 10 metros, ficando a frente de dois outros chineses. Yang conseguiu recorde olímpico na fase classificatória da carabina de ar 10 metros, mas o norte-americano Shaner conseguiu ter uma final incrível e bateu o recorde olímpico da final, eliminando o chinês Yang Haoran, que levou o bronze, e o também chinês Sheng Lihao, que venceu o ouro. 

Se algum dos outros medalhistas, tivesse derrotado o norte-americano, a China teria ficado à frente no quadro de medalhas, com 39 ouros contra 38 ouros dos EUA.

Foto: Xinhua/Ju Huanzong

Nenhum comentário:

Postar um comentário