Atletas sofrem com as altas temperaturas e mudam rotinas de treinos em Tóquio - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Atletas sofrem com as altas temperaturas e mudam rotinas de treinos em Tóquio

Compartilhe

Os atletas terão um adversário a mais na luta pelas medalhas nesta Olimpíada: as altas temperaturas em Tóquio. Nesta quarta-feira (21), o serviço meteorológico do Japão emitiu alertas sobre o calor intenso pelo quinto dia seguido. Os termômetros na capital vem registrando médias acima de 33º Celsius, com sensação de 40º C, há mais de uma semana. Em fase final de preparação, diversos competidores vêm buscando adaptações aos treinos para suportar o verão japonês.


Uma das maiores preocupações de técnicos e atletas diz respeito à adaptação ao calor extremo. Esperança de medalha para o Brasil no street feminino, Rayssa Leal compartilhou nas redes sociais as estratégias para driblar as temperaturas. A atleta de 13 anos tem feito sessões de treinamentos entre entre 10h30 e 11h30, no horário local, usando coletes e bonés refrigerados com gelo.

Não muito diferente vem sendo a rotina do hóquei na grama. O torneio terá jogos marcados para às 11h45, horário local, com término após meio-dia. Exatamente a parte considerada mais quente do dia no Japão. O técnico do time masculino da Nova Zelândia, Darren Smith, disse aos jornalistas nesta quinta-feira (22) que sua equipe vem fazendo “uma quantidade enorme de trabalho” para lidar com as condições adversas.

Anne Schröder, uma das estrelas da seleção alemã, reclamou nas redes sociais dos treinos sob sol. Utilizando um boné e roupas mais leves, o que não será possível durante os jogos, ela escreveu: "Estou me sentindo com 13 anos de novo jogando de boné. O calor de 40 graus no Japão proporciona disso", brincou.

Já a equipe de beisebol dos Estados Unidos, uma das favoritas ao ouro, mudou o horário dos treinos para o final da tarde a fim de fugir do sol. Mas há preocupação quanto ao clima no horário das partidas. Durante o softbol, competição iniciada na terça-feira, o Estádio de Azuma, em Fukushima, vem registrando média de 32º C.

Temperaturas não devem diminuir na primeira semana dos Jogos

Anne Schröder, uma das estrelas da seleção alemã de hóquei na grama. (Foto: Arquivo Pessoal)

Entretanto, as temperaturas devem seguir altas nos próximos dias. De acordo com Weathernews, na hora da Cerimônia de Abertura os termômetros devem registrar 28º C. Por conta da umidade elevada do ar, a sensação deve passar dos 30º C às 20h, horário de Tóquio. A expectativa é de que a média seja mantida, pelo menos, até o próximo dia 30 de julho.


A maior preocupação dos organizadores é quanto às provas em áreas externas. Em 2019 o comitê organizador alterou o local de provas das maratona e marcha atlética de Tóquio para Sapporo, na província de Hokkaido. A região é famosa por abrigar os esportes de inverno no Japão.

O diretor executivo do COI, Christophe Dubi, afirmou em coletiva com os jornalistas que há tentativas de amenizar o calor para os atletas: "Nós todos sofremos com o calor, mas um trabalho bem detalhado foi feito pela organização e pelas federações para garantir condições adequadas de competição. Horários adequados para cada disputa, um grande trabalho logístico. Por isso tudo acho que não haverá problema", explicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário