Pesquisa mostra que 60% dos japoneses querem que a Olimpíada de Tóquio seja cancelada - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Pesquisa mostra que 60% dos japoneses querem que a Olimpíada de Tóquio seja cancelada

Compartilhe


Em meio à alta de casos de coronavírus no Japão, o ceticismo da população local quanto à realização da Olimpíada e Paralimpíada de Tóquio continua grande. Uma pesquisa de opinião divulgada neste domingo (16) pela agência Kyodo News mostrou que 59,7% dos japoneses querem que os Jogos sejam cancelados, faltando 68 dias para sua abertura.


No momento, o Japão vive uma chamada "quarta onda" de infecções de Covid-19. Tóquio, Osaka e outras duas prefeituras metropolitanas estão inseridas em um estado de emergência desde o final do último mês, numa tentativa de conter a disseminação das novas variantes. Neste domingo, mais seis prefeituras passaram a fazer parte deste decreto, incluindo Hokkaido, que receberá as provas de rua do atletismo durante a Olimpíada.


Apesar da insatisfação do povo japonês, que tem intensificado os protestos anti-Olimpíadas nas últimas semanas - uma petição pedindo o cancelamento dos Jogos reuniu mais de 350 mil assinaturas -, o comitê organizador já afirmou repetidas vezes que os Jogos serão realizados. Um protocolo sanitário foi divulgado e os "últimos" ajustes estão sendo feitos antes da abertura.


Uma das indefinições dos organizadores ainda é a questão da torcida. Eles já definiram que apenas residentes japoneses poderão assistir aos Jogos, mas a quantidade liberada será definida em junho. Quanto a isto, a pesquisa deste domingo mostrou que 25,2% da população acredita que eles deverão ser realizados sem público, enquanto 12,6% são a favor da presença de um número limitado de espectadores.


Entre outros dados analisados pela pesquisa, 85% dos japoneses opinaram que a vacinação contra o coronavírus no país tem sido lenta, enquanto 90,3% se disseram ansiosos com as novas variantes do vírus. Cerca de 71,5% estão insatisfeitos com a forma como o governo de Suga Yoshihide tem lidado com a pandemia. A taxa de rejeição do primeiro-ministro está em 47,3%.


Foto de capa: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário