Governo japonês amplia estado de emergência contra Covid-19 em Tóquio até o fim de maio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Governo japonês amplia estado de emergência contra Covid-19 em Tóquio até o fim de maio

Compartilhe





O governo japonês anunciou nesta sexta (7) que expandiu mais uma vez o seu estado de emergência da Covid-19 nas áreas metropolitanas de Osaka e Tóquio. Agora as restrições da saúde vão até o dia 31 de maio. Segundo o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, 1.131 pessoas infectadas pelo vírus da Covid-19 estão em situação grave em hospitais na capital japonesa, atingindo um novo recorde no país.

A medida - que foi acionada pela terceira vez desde o início da pandemia - foi tomada para diminuir as contaminações e amenizar a pressão nos hospitais. Lembrando, que o estado de emergência está em vigor desde 25 de abril, nas prefeituras de Osaka, Kyoto, Hyogo e Tóquio, que sediará os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. 

Após a reunião que formalizou a decisão, o primeiro-ministro Yoshihide Suga, informou em entrevista para o site Kyodo News, que os casos veem crescendo em ritmo acelerado, principalmente nas áreas metropolitanas, "Implementaremos exaustivamente medidas que se espera sejam altamente eficazes", disse o ministro. 

O governo também pretende flexibilizar algumas restrições, para que a economia não fique prejudicada. Por tanto, a partir de quarta-feira, lojas de departamento, cinemas poderão reabrir mas somente com funcionamento até as 20h. 

Segundo os governadores de Tóquio Yuriko Koike e Osaka Hirofumi Yoshimura, os estabelecimentos com alcance máximo de 1.000 pessoas por metro quadrado continuam fechados por precaução para evitar aglomerações. A proibição vale também em eventos esportivos, que só terão capacidade liberada para 50% de espectadores no local

A vacinação no Japão anda em ritmo lento e se encontra atrás de países como, Estados Unidos, Grã-Bretanha e Israel. Ainda segundo o primeiro-ministro Yoshihide Suga, espera-se que a vacinação aumente em torno de um milhão de pessoas por dia, triplicando o atual ritmo entre os grupos prioritários e no mês seguinte, a população no geral.




Foto: Reuters/Kim Kyung-Hoon


Nenhum comentário:

Postar um comentário