Guam e Guiné conquistam primeiras vagas para Tóquio 2020 no Pré-Olímpico de wrestling - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Guam e Guiné conquistam primeiras vagas para Tóquio 2020 no Pré-Olímpico de wrestling

Compartilhe


O Pré-Olímpico de Wrestling para África e Oceania disputado em Hamamet, Tunísia decidiu na tarde deste sábado (3) as 12 vagas da luta livre feminina. A Tunísia aproveitou o fator sede e dominou a coleta de vagas olímpicas, com quatro, e a Nigéria levou suas três primeiras vagas na competição. Mas a grande história do dia foi a conquista das primeiras vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio por Guam e Guiné. Camarões e Egito completaram a coleta de carimbos para Tóquio 2020.


Ontem (2), o campeonato assistiu um domínio da África árabe nas disputas das vagas na Luta Greco-Romana. Ao fim do segundo dia, Tunísia já tem 8 vagas no wrestling, Egito 6, Argélia e Nigéria 4. A Nigéria que saiu zerada no primeiro dia, levou 3 vagas em sua forte equipe de luta livre feminina, e já tinha uma conquistada no mundial de 2019. Guiné, Guam, Marrocos e Camarões estão até o momento com um atleta classificado. 


Surte+ Jovens surpreendem em seletiva olímpica de wrestling dos EUA; finais acontecem neste sábado


Rckaela Aquino fez história ao levar a primeira vaga olímpica para Guam, ao derrotar Elisa Rasoanantenaina, de Madagascar, e a tunisiana Siwar Louati, sem ceder pontos dentre lutadoras com até 53kg. Na final, ela não foi páreo para Joseph Essombe, de Camarões, mas pouco importava: as duas finalistas estão garantidas em Tóquio.


Outra pioneira de seu pais foi Fatoumata Camara, responsável pela vaga inaugural de Guiné nos Jogos de Tóquio 2020, ao ser vice-campeã dos 57kg, vencendo três partidas antes de cair para a tunisiana Siwar Bousetta


Eman Essam Ebrahim não disputou o bronze, que ficou com a argelina Rayane Houfaf. Nesta categoria, a nigeriana  Odunayo Adekuoroye já tem vaga assegurada pelo bronze no mundial de 2019.

 

Nos 50kg, disputado em sistema de todos contra todos, Sarra Hamti, da Tunísia, levou o título de forma invicta. Adijat Idris, da Nigéria, foi a vice-campeã e levou a segunda vaga. Nada Medani Mohamed, do Egito, teve que se contentar com a medalha de bronze. 


Resultado parecido aconteceu nos 62kg, em que Tunísia e Nigéria levaram ouro e prata, além das vagas: Marwa Amri terminou invicta e Aminat Adeniyi ficou em segundo. O bronze foi para Berthe Etane Ngolle , dos Camarões.


Nos 68kg, deu o óbvio e a estrela da competição Blessing Oborududu foi campeã invicta, com a egípcia Enas Mostafa Ahmed levando a prata e a segunda vaga. Khadija Jlassi, da Tunísia ficou com o bronze na competição que contou com apenas quatro competidoras. 


Como Oborududu pode ainda levar a vaga pelo mundial, após o julgamento de doping da sueca Jenny Fransson, há uma possibilidade de Jlassi herdar a vaga pela competição.


Já nos 76kg todas atletas presentes no Pré-Olímpico levaram medalha: Samar Amer Hamza do Egito foi campeã, Zaineb Sghaier, da Tunísia levou a prata e Amy Youin, de Costa do Marfim ficou com o bronze, mas a única sem a vaga.  


Surte +: Gosta de nosso trabalho? Participe da campanha em prol do jornalismo esportivo independente e Ajude o Surto Olímpico a carimbar sua vaga e estar em Tóquio!

Foto: Reprodução / United World Wrestling

Nenhum comentário:

Postar um comentário