Com retorno de Nadal e Halep, Roma divulga chaves; Brasil tem 3 duplistas, mas Thiago Monteiro é eliminado no quali - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com retorno de Nadal e Halep, Roma divulga chaves; Brasil tem 3 duplistas, mas Thiago Monteiro é eliminado no quali

Compartilhe
Thiago Monteiro tênis Brasil

O Masters 1000 e Premier 5 de Roma, que será disputado na próxima semana, fez o sorteio de suas chaves principais neste sábado, garantindo fortes emoções para os fãs de tênis no principal torneio preparatório para Roland Garros.

O único brasileiro representante no torneio individual, Thiago Monteiro, 83º melhor do mundo, foi derrotado já na primeira rodada do qualificatório. Apesar de ser o cabeça 16, ele sofreu virada do japonês Taro Daniel (112º) e perdeu por 4-6, 7-6(4) e 6-4 em 2 horas e 38 minutos de duelo.


Na chave de duplas, Marcelo Melo e Bruno Soares estão garantidos no torneio principal, que começa no dia 14 de setembro. A chave de duplas femininas, com Luisa Stefani, foi somente divulgada no domingo. A brasileira, com Hayley Carter, estreia diante russa Anna Blinkova e da cazaque Elena Rybakin. Confira detalhes da chave de duplas femininas no link abaixo.


Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot serão os terceiros cabeças e estreiam diante dos franceses Nicolas Mahut e Benoit Paire. Na segunda rodada podem desafiar Jurgen Melzer (AUT) e Edourd Roger-Vasselin (FRA) ou Stefano Tsitsipas (GRE) e Aisam-Ul-Haq Qureshi (PAK).

Passando de fase eles enfrentariam nas quartas os cabeças 7, Raven Klaasen (RSA) e Oliver Marach (AUT). Eles estão do lado superior da chave, liderado pelos colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, atuais bicampeões do torneio. Eles podem enfrentar nas quartas a dupla vice-campeã do US Open formada pelo neerlandês Wesley Koolhof e o croata Nikola Mektic.

Bruno Soares e Mate Pavic vêm embalados pelo título em Nova Iorque e estreiam contra os cabeças 5, formados pelo croata Ivan Dodig e o eslovaco Filip Polasek. Em caso de vitória enfrentariam ou os belgas Sander Gille e Joran Vliegen ou os italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini na fase seguint. 


Os principais líderes deste quadrante são o espanhol Marcel Granollers e o argentino Horacio Zeballos, cabeças 4, que podem enfrentar Bruno e Mate nas quartas. Cabeças 2 e potenciais adversários de semi são o norte-americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury.

O torneio masculino individual será composto por 53 jogadores. Os 10 principais cabeças de chave estreiam direto na segunda rodada, assim como Pablo Carreño Busta, por ter chegado à semifinal do US Open. Seu confronto de estreia não será nada fácil, contra o número 2 do mundo e nove vezes campeão do torneio entre 2005 e 2019 Rafael Nadal. Confira a chave completa:




Novak Djokovic, campeão em 2008, 2011, 2014 e 2015 e número 1 do mundo, enfrenta o vencedor de Salvatore Caruso (83º) e um jogador vindo do torneio qualificatório na segunda rodada. Se os principais cabeças forem confirmando o favoritismo, ele desafia o canadense Felix Auger-Aliassime (#16, 20º do mundo) nas oitavas; o francês Gael Monfils (#5, 9º) ou o suíço Stan Wawrinka (#10, 17º) nas quartas. 

O italiano Matteo Berrettini (#4, 8º), o belga David Goffin (#6, 11º), o russo Karen Khachanov (#11, 16º) ou o chileno Cristian Garin (#14, 21º) são potenciais adversários na semi.

Já Nadal, passando por seu compatriota pode ter o canadense Milos Raonic (#13, 19º) nas oitavas; o adversário das quartas pode ser o argentino Diego Schwartzman (#8, 15º) ou o russo Andrey Rublev (#9, 12º), enquanto os candidatos a adversários na semi são o grego Stefano Tsitsipas (#3, 6 ou 7º), o italiano Fabio Fognini (#7, 13º),  o canadense Denis Shapovalov (#12, 14º) ou o búlgaro Grigor Dimitrov (#15, 22º).


Desde 2005 só Andy Murray (110º) e Alexander Zverev (6º ou 7º) romperam o reinado de Nadal e Djokovic e eles não estarão, assim como Dominc Thiem (3º), Daniil Medvedev (5º) e Roger Federer (4º), vice em 2003, 2006, 2013 e 2015.

Como de praxe, a chave feminina está muito mais aberta.
Com a ausência da australiana Ashleigh Barty, líder do ranking, a romena Simona Halep, número 2 do mundo, será a principal cabeça de chave. Ela que ameaçou ir mas não foi ao US Open, estreia contra a letã Anastasija Sevastova (46ª) ou a italiana Jasmine Paolini (99ª). A cabeça de chave designada para o confronto de oitavas é a croata Donna Vekic (#16, 27ª), que estreia contra a norte-americana Amanda Anisimova (29ª). 



Se as favoritas confirmarem, o confronto de quartas pode ser diante da cazaque Elena Rybakina (#10, 18ª ) ou da croata Petra Martic (#8, 16ª). O quadrante que definirá a virtual adversária de semi de Halep, vice-campeã em Roma em 2017 e 2018, está composto por várias estrelas.

Quinta colocada no ranking da WTA, a norte-americana Sofia Kenin é cabeça 3 e estreia diante da vencedora do mega confronto entre Victoria Azarenka (11ª ou 14ª) e Venus Williams (71ª) - isso, é claro, se a bielorrussa for para a Itália. Nas quartas um confronto programado contra a alemã Angelique Kerber (#15, 22ª), que poderá ter trabalho diante da veterana russa Vera Zvonareva, campeã de duplas no US Open. Vice-líder do ranking em 2010, ela ocupa apenas a 181ª colocação atualmente. 


O outro confronto de quartas no papel seria entre a britânica Johanna Konta (#7, 13ª), vice-campeã em 2019, e Garbiñe Muguruza (#9, 17ª), mas a espanhola estreia contra a estadunidense Sloane Stephens (33ª). Quem sobreviver deste confronto de campeãs de Grand Slam enfrenta ou a tunisiana Ons Jabeur (34ª) ou a norte-americana Cori Gauff (53ª) na segunda rodada.

No lado de baixo da chave a tcheca Karolina Pliskova (3ª) estreia diante da compatriota Barbora Strycova ou da russa Veronika Kuermtova (42ª). Se der a lógica ela desafia a norte-americana Alison Riske (23ª) nas oitavas e ou a suíça Belina Bencic (#6, 10ª) ou Elise Mertens (#11, 20ª). A belga estreia contra a perigosa taiwanesa Hsieh Su-Wei (61ª) e pode ter a letã Jelena Ostapenko (43ª) na segunda rodada. 

O quadrante final é liderado pela ucraniana Elina Svitolina (#4, 6ª). A campeã do Premier de Roma em 2017 e 2018 pode enfrentar a estoniana Anett Kontaveit (#14, 21ª) na oitavas e a neerlandesa Kiki Bertens (#5, 8ª) ou a tcheca Marketa Vondrousova (#12, 19ª) nas quartas.


Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário