Gregorio Paltrinieri faz 2ª melhor marca da história nos 1.500m em Sette Colli repleto de destaques juvenis e recordes nacionais - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Gregorio Paltrinieri faz 2ª melhor marca da história nos 1.500m em Sette Colli repleto de destaques juvenis e recordes nacionais

Compartilhe
No Torneio Sette Colli, nadador italiano bate segundo melhor tempo do mundo nos 1.500m. Gregorio Paltrinieri só está atrás do chinês Sun Yang recordista mundial

O Torneio Sette Colli é um dos mais tradicionais da gira de natação europeia e o Brasil teve ótimos resultados neste ciclo olímpico, com oito medalhas em 2018 e doze medalhas em 2019. Por conta das restrições de viagem, o torneio este ano foi considerado o Campeonato Italiano e teve poucos outros estrangeiros - todos europeus - mas o nível continuou elevado em Roma.

Gregorio Paltrinieri mudou de técnico em maio e mostrou resultados impressionantes sob o comando de Fabrizio Antonelli, batendo o recorde europeu nos 1.500 metros nado livre com 14:33.10, naquele que foi o segundo melhor tempo da história na prova, atrás apenas do recordista mundial Sun Yang (CHN). Além disso, ele também bateu o recorde do campeonato nos 800m livre, com 7:40.22, oitavo melhor tempo da história.

Veja o vídeo completo da prova:


Outra estrela da natação italiana, Federica Pellegrini venceu os 100 metros e 200 metros livres, e levou bronze nos 50m. O torneio ainda marcou a despedida do nadador olímpico Mirco di Tora. Com vários paratletas participando dos eventos, Simone Barlaam bateu recordes mundias dos 50m e 100m livre na classe S9 da natação paralímpica.

Entre vários recordes nacionais, destaques para uma nova geração da natação europeia que inclui a suíça Lisa Mamie, ouro nos 100m e 200m peito; o francês Mewen Tomac, ouro nos 50m e 100m costas; a belga Valentine Dumont, com três medalhas; o alemão Marco Koch, soberano nos 200m peito; e o húngaro Verrasztó Dávid, com o segundo melhor tempo nos 400m medley.


Para festa da casa, os destaques italianos estiveram em maior número

Gabriele Detti, destronado nos 800m por Paltrinieri levou o ouro nos 400m e ainda foi prata nos 200m. Com 19 anos, Marco de Tulllio inverteu posições com Detti e foi ouro nos 200m, e prata nos 400m. Federico Burdisso foi campeão nos 100m e 200m borboleta. 

Aos 21 anos, Alessandro Miressi bateu seu recorde pessoal para levar ouros nos 50m e 100m livre, com direito a melhor tempo do mundo em 2020 neste último. Dono de recorde mundial juvenil, Nicolò Martinenghi, não melhorou seus tempos, mas fez o suficiente para levar 2 ouros.

Festa maior coube a Benedetta Pilato, que com apenas 15 anos quebrou o recorde mundial juvenil dos 50 metros peito (veja vídeo abaixo). 




Giullia Salin, classe de 2002, levou o ouro nos 400m livre e foi prata nos 800m e bronze nos 1.500m. Quase trintona, Martina Caramignoli provou que nem sempre o melhor vem na juventude e marcou recordes pessoais a caminho de ouro nos 800m e 1500m livre. Margherita Panziera comemorou 25 anos na quarta-feira e levou de presente o ouro nos 100m costas. Ela também foi campeã nos 200m e vice nos 50m, mas sem melhorar qualquer marca.


Veja os resultados completos de cada prova num resumão completo :

Dia 1 do Sette Colli - terça-feira, 13 de agosto de 2020
Dia 2 do Sette Colli - quarta-feira, 14 de agosto de 2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário