Dia 1 do Sette Colli 2020 - Resumão Completo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Dia 1 do Sette Colli 2020 - Resumão Completo

Compartilhe

Provas disputadas na terça-feira, dia 11 de agosto, no Stadio del Nuoto, Roma.
(com informações do Swim Swam e Best Swimming)


50m borboleta feminino Ouro: Melanie Henique (FRA) 25.77; Prata: Silvia Di Pietro (ITA) 26.46; Bronze: Elena Di Liddo (ITA) 26.89


A francesa era campeã mundial na disciplina e venceu as concorrentes italianas, com o terceiro melhor tempo do ano, atrás apenas de duas marcas de Sarah Sjöström (SWE) em Luxemburgo, em janeiro. 


50m costas masculino Ouro: Mewen Tomac (FRA) 24.88; Prata: Simone Sabbioni (ITA) 25.13; Bronze: Michele Lamberti (ITA) 25.25

Recorde pessoal do francês, e recorde francês de 18 anos e Lamberti também fez PB. Foi o segundo melhor tempo do ano, atrás apenas do chinês Xu Jiayu, que fez 24.63, em janeiro.

Mewen Tomac em foto de arquivo de 2017, por Philippe Millereau / KMSP

Outros dois destaques festa prova foram o recorde mundial paralímpico S9 de Simone Barlaam, com 27.81 - a antiga marca era de 29.08 - e a última prova do italiano Mirco di Tora, que encerra sua carreira aos 34 anos (foto de destaque).


400m livre feminino Ouro: Giulia Salin (ITA), 4:07.70; Prata: Anna Egorova (RUS), 4:07.78; Bronze: Valentine Dumont (BEL), 4:09.41


A primeira vitória italiana veio com a medalhista de prata no europeu juvenil, que melhorou em 2.43 segundos seu melhor tempo. A nadadora nascida em 2002 marcou um recorde italiano na categoria cadete. 

Salin e Egorova estão em 6º e 7º no top10 do ano, atrás apenas de três nadadoras norte-americanas. Aos 20 anos, Dumont conseguiu novo recorde belga.

Giullia Salin vence os 400m e levou mais duas medalhas durante o Sette Cotti. Foto: Foto: Giusy Cisale/Swimswam.com


400m livre masculino Ouro: Gabriele Detti (ITA), 3:43.73 (recorde do Sette Colli) Prata: Marco De Tullio (ITA) 3:44.94; Bronze: Domenico Acerenza (ITA) 3:46.88


No primeiro pódio completo italiano, veio também o primeiro recorde da competição, batendo seu próprio tempo de 2016, mas meio segundo acima do seu recorde italiano. É o melhor tempo do ano, e quinta melhor marca de Detti, medalhista de bronze nos 400m e 1500m na Rio 2016


Detti levou ouro nos 400m, bronze nos 800m no segundo dia e prata nos 400m no terceiro dia. Foto: OA Sport (arquivo)

Tá certo, OMS? Gabriele Detti não esconde o sorriso atrás da máscara ao vencer os 400m livre do Sette Colli - Foto: Instagram Swin4life 


100m peito feminino Ouro: Lisa Mamie (SUI) 1:06.60; Prata: Arianna Castiglioni (ITA) 1:06.86; Bronze: Martina Carraro (ITA) 1:07.08


Com 21 anos, Mamie bateu o recorde suíço e marcou o quarto melhor tempo de 2020 na disciplina. Castiglioni liderou as concorrentes italianas, com a sexta menor marca do ano. As duas só perdem para norte-americanas. 

Suíça ainda venceria um segundo ouro no terceiro dia de provas. Foto: Patrick B. Kraemer / Divulgação Facebook


100m peito masculino Ouro: Nicolo Martinenghi (ITA) 59.43; Prata: Fabio Scozzoli (ITA) 1:00.31; Bronze: Federico Poggio (ITA) 1:00.41


Com a ausência do recordista Adam Peaty (GBR), campeão nos últimos anos, os italianos dominaram a prova em uma das raras provas no primeiro dia sem top10 do ano ou recordes nacionais.



50m costas feminino Ouro: Silvia Scalia (ITA) 28.04; Prata: Margherita Panziera (ITA) 28.32; Bronze: Costanza Cocconcelli (ITA) 28.46


Scalia conseguiu o sexto melhor tempo de sua carreira, mais baixa pós-pandemia, e sétimo da história da Itália. Foi também o sétimo melhor tempo do ano na disciplina.



100m borboleta masculino Ouro: Federico Burdisso (ITA) 51.85; Prata: Piero Codia (ITA) 51.95; Bronze: Matteo Rivolta (ITA) 51.97


Em uma disputa apertada, melhor para Burdisso, de apenas 18 anos contra os veteranos Codia e Rivolta, 30 e 28 anos. Recordista nacional, Codia terminou com a prata. O pódio se colocou no 11º, 13º e 15º no ranking anual da prova.

Federico Burdisso leva o primeiro ouro, mas teria resultado melhor ainda no dia seguinte - Foto: OA Sport



50m livre feminino Ouro: Silvia Di Pietro (ITA), 24.91; Prata: Mélanie Henique (FRA) 25.11; Bronze: Federica Pellegrini (ITA) 25.18


Henique conseguiu o segundo pódio, mas Di Pietro levou a revanche após ser derrotada no borboleta e ficar a apenas 7 centésimos de segundo de seu recorde italiano, marcado em 2014. É o terceiro melhor tempo da história italiana, mas apenas o 21º melhor do ano. A lenda Pellegrini levou o bronze. 

50m livre masculino Ouro: Alessandro Miressi (ITA) 21.93; Prata: Leonardo Deplano (ITA) 22.10; Bronze: Andrea Vergani (ITA) 22.26

Miressi conseguiu seu personal best, apenas um centésimo de segundo alcançado em 2018, e décimo melhor tempo da temporada. Foi um pódio dominado por jovens: Miressi e Deplano tem 21 anos e Vergani 23.

Miressi é outro vencedor da terça-feira que teria resultado mais impressionante ainda no dia seguinte - Foto: Daospa 

1500m livre feminino Ouro: Martina Caramignioli (ITA) 15:56.06; Prata: Simona Quadarella (ITA) 16:03.69; Bronze: Giulia Salin (ITA) 16:11.79

Campeã mundial, Quadarella teve que se contentar com a prata. Foi a prova dos sonhos para Caramignioli, que aos 29 anos, nadou pela primeira vez para abaixo dos 16 segundos (antigo PB era 16:04.62, de dezembro). Caramignioli marcou o segundo melhor tempo do ano, atrás apenas dos impressionantes 15:29.51 de Katie Ledecky. Quadarella está em 5º e Salin, em 8º no top10 de 2020. 

Martina Caramignioli venceu a última prova do primeiro dia do Sette Colli 2020 - Foto: Instagram / Swim4life

Campeã nos 400m livres, Salin aos 17 anos levou sua segunda medalha do dia.


Surte +
Leia o Resumo completo do Dia 2, quarta-feira 12/08 do Sette Colli 2020.
Leia o Resumo completo do Dia 3, quinta-feira 13/08 do Sette Colli 2020.

Volte ao post principal:  Gregorio Paltrinieri faz 2ª melhor marca da história nos 1.500m em Sette Colli repleto de destaques juvenis e recordes nacionais


Foto de destaque: Giorgio Scala / Deepbluemedia

Nenhum comentário:

Postar um comentário