Dia 2 do Sette Colli 2020 - Resumão Completo - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!
Quatro nadadoras recebem medalhas do Troféu Sette Colli e do Campeonato Italiano de Natação

Provas disputadas na quarta-feira, dia 12 de agosto, no Stadio del Nuoto, Roma.
(com informações do Swim Swam e Best Swimming)

Volte ao post principal:  Gregorio Paltrinieri faz 2ª melhor marca da história nos 1.500m em Sette Colli repleto de destaques juvenis e recordes nacionais

Leia o Resumo completo do Dia 1 e do Dia 3 do Sette Colli 2020.


100m borboleta feminino Ouro: Ilaria Bianchi (ITA) 58.73; Prata: Elena Di Liddo (ITA) 58.89; Bronze: Federica Greco (ITA) 59.33Foi uma das provas mais fracas em nível técnico com Bianchi fazendo o 26º melhor tempo do ano.


200m borboleta masculino Ouro: Federico Burdisso (ITA) 1:54.83; Prata: Alberto Razzetti (ITA) 1:56.71; Bronze: Claudio Antonino Faraci (ITA) 1:58.01Campeão nos 100m na véspera, o nadador de 18 anos levou seu segundo ouro, apenas 44 centésimos atrás do recorde italiano e terceiro melhor tempo do país. Foi o segundo melhor tempo do ano e Razzetti conseguiu entrar ainda ao fim do top10 de 2020, melhorando em mais de 1 segundo seu antigo PB (1:57.62), feito no ano passado. Faraci também alcançou seu PB.


Federico Burdisso em água a caminho do top10 de 2020 nos 200m borboleta - Foto: Andrea Staccioli/DBM/Insidefoto

Burdisso em entrevista pós-competição - Foto: Reprodução / Instagram Swim 4 life



100m costas feminino Ouro: Margherita Panziera (ITA) 59.96; Prata: Silvia Scalia (ITA) 1:00.55; Bronze: Costa De Saint Zofkova (ITA) 1:00.64Recordista italiana com 58.92, Panziera venceu a prova com o 17º melhor tempo do ano.


100m costas masculino Ouro: Mewen Tomac (FRA) 53.29 (recorde do Sette Colli) Prata: Thomas Ceccon (ITA) 53.40; Bronze: Simone Sabbioni (ITA) 53.71Vencedor do 50m costas com PB, bateu novo recorde pessoal, marcando o quinto melhor tempo do ano com 53.29. Ceccon fez o 6º melhor e Sabbioni entrou no top10 com o 8º.

Ceccon ficou a apenas 6 centésimos do recorde italiano de Sabbioni, marcado em 2016. Aos 18 anos, Tomac fez o 27º melhor tempo francês da prova, apenas atrás de 19 marcas do recordista europeu Camille Lacourt e 7 de Jeremy Stravius, sendo o tempo mais veloz nacional para um atleta de sua idade. Como se não bastasse, ele ainda bateu o recorde do Sette Colli, que era de Michael Andrew, de 53.40 em 2019.
Prova dos 100m costas teve recorde do evento na única medalha francesa do dia - Foto: Andrea Staccioli/DBM/Insidefoto

400m medley feminino Ouro: Luisa Trombetti (ITA) 4:45.24; Prata: Sara Franceschi (ITA) 4:49.30; Bronze: Alessia Polieri (ITA) 4:50.36

400m medley masculino Ouro: Verrasztó Dávid (HUN) 4:12.66; Prata: Pier Matteazzi (ITA) 4:15.03; Bronze: Dominik Torok (ITA) 4:19.30Verrasztó, vice-campeão mundial em 2015 e 2017 e sétimo melhor da história (4:07.47, em 2017, recorde do Sette Colli), venceu com tranquilidade, com o segundo melhor tempo do ano, atrás apenas do alemão Jacob Heidtmann. Matteazzi fez a quarta marca de 2020, em seu personal best.


Um dos dois húngaros no Sette Colli, Verrasztó faz 2º melhor tempo de 2020 nos 400m medley - Foto: MTI/Illyés Tibor

100m livre feminino Ouro: Federica Pellegrini (ITA) 54.33; Prata: Valentine Dumont (BEL) 54.91; Bronze: Silvia Di Pietro (ITA) 54.96
A superestrela italiana no 200m livre manteve sua dominância nacional nos 100m livre, onde tem os 16 melhores tempos e 38 dos 42 melhores tempos do país. O desta quarta-feira é o 27º do ranking nacional.

Dumont ficou a apenas um centésimo de seu recorde belga de 54.90, alcançado no Mundial de 2019.  Giulia Terzi conseguiu recorde europeu S7 paralímpico nesta prova, com 1:11.34, a frente da marca da alemã Kirsten Bruhn (1:11.61, de 2005)

Pellegrini é um dos destaques de evento que não foi aberto ao público - Foto: Radici (arquivo)


100m livre masculino Ouro: Alessandro Miressi (ITA) 48.15; Prata: Ivano Vendrame (ITA) 48.70; Bronze: Manuel Frigo (ITA) 48.75
Depois do domínio nos 50m livre, Miressi de 21 anos, levou também a prova nos 100m livre com recorde do Sette Colli, batendo seus 48.25 feito em 2018 - na prova de 2019, Breno Correia e Marcelo Chierighini fizeram dobradinha brasileira.

Miressi produziu o melhor tempo do ano nos 100m livre e oitavo melhor da história da Itália, e seu terceiro pessoal.

Alessandro Miressi comemora seu segundo ouro e é o líder no ranking mundial de 2020 dos 100m livre - Foto:  Andrea Staccioli/DBM/Insidefoto


Antonio Fantin, da classe paralímpica S6 fez 1:05.42,melhorando recorde europeu da categoria nos 100m. Simone Barlaam bateu os 100m livre em 53.56, novo recorde mundial do S9.

50m peito feminino Ouro: Benedetta Pilato (ITA) 29.85 (Recorde Mundial Juvenil); Prata: Martina Carraro (ITA) 30.41; Bronze: Arianna Castiglioni (ITA) 30.47
Pilato, com apenas 15 anos, bateu o recorde juvenil que pertencia à lituana Ruta Meilutyte, de 2013. É também o recorde italiano absoluto, 26º melhor tempo da história e melhor tempo do ano, com mais de meio segundo de diferença.
Com apenas 15 anos, Pilato foi um dos destaques do Sette Colli - Foto: Il Fatto Quotidiano (arquivo)

50m peito masculino Ouro: Nicolò Martinenghi (ITA) 26.94; Prata: Fabio Scozzoli (ITA) 27.23; Bronze: Alessandro Pinzuti (ITA) 27.66
Outro adolescente italiano de destaque, ficou a frente do recordista italiano, Martinenghi conseguiu seu terceiro melhor tempo e décimo da história italiana - os outros sete são de Scozzoli, de 32 anos, cujo recorde nacional de 26.70 foi feito no Mundial de Gwangju.

Com 21 anos, Martinenghi ainda possui o recorde mundial juvenil, de 26.97 em abril de 2017. Ele também marcou o sexto melhor tempo do ano, atrás apenas de Ilya Shymanovich (BLR) e Adam Peaty (GBR). Ele também possui o 11º e 12º melhor tempo de 2020. O brasileiro João Gomes Júnior agora está em quarto lugar na lista anual, com oitavo melhor tempo.
Recordista mundial juvenil, Nicolò Martinenghi piora tempo, mas é ouro - Foto: Enrico Spada / Reprodução (arquivo) 


800m livre feminino Ouro: Martina Caramignoli (ITA) 8:24.16; Prata: Giulia Salin (ITA) 8:26.81; Bronze: Anna Egorova (RUS) 8:31.40
Campeã dos 1500m na terça-feira, Caramignoli foi campeã também nos 800m, com personal best. Salin também conseguiu seu melhor tempo.

Depois do ouro nos 400m e bronze nos 1500m, Salin completou a coleção de medalhas do torneio; Egorova, prata nos 400m, conseguiu seu segundo pódio.
Com PBs, italiana de 29 anos leva ouros nos 800m e 1500m em Roma - Foto: Divulgação / Martina Caramignoli (arquivo)

800m livre masculino Ouro: Gregorio Paltrinieri (ITA) 7:40.22 (recorde do Sette Colli); Prata: Gabriele Detti (ITA) 7:46.04; Bronze: Domenico Acerenza (ITA) 7:48.74
Para fechar a noite, Paltrinieri bateu o recorde do torneio, que era da edição de 2016 por Gabriele Detti, medalhista de prata nesta semana. Paltrinieri conseguiu o oitavo melhor tempo de todos os tempos, a menos de um segundo de seu recorde italiano (7:39.27, sexto tempo da história). Foi também o melhor tempo do ano, enquanto Detti e Acerenza fecharam a prova com 3º e 4º melhores tempos geral de 2020.

Gregorio Paltrinieri comemora ouro nos 800m, sem saber que seu maior momento seria no dia seguinte - Foto: Tempo News

Surte +
Leia o Resumo completo do Dia 1, terça-feira 12/08 do Sette Colli 2020.
Leia o Resumo completo do Dia 3, quinta-feira 13/08 do Sette Colli 2020.

Nenhum comentário:

Postar um comentário