Coluna Gran Willy: O sobe e desce no ranking da WTA - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Coluna Gran Willy: O sobe e desce no ranking da WTA

Compartilhe

Na segunda semana de retomada do circuito feminino de tênis, a WTA realizou dois torneios nível "International", um no saibro de Praga, na República Tcheca e outro em Lexington, nos Estados Unidos, na quadra rápida, como preparação para o US Open. 

Com isso o que também voltou foi o sobe e desce no ranking da WTA. Vale lembrar que a entidade implementou um novo critério para que as atletas não fossem prejudicadas por conta da pandemia de coronavírus.

Com isso, de acordo com o sistema revisado, a classificação de uma jogadora será composta por seus 16 melhores resultados em simples ou os 11 melhores resultados em duplas, com base nos pontos ganhos entre março de 2019 e dezembro de 2020. Porém, nenhuma tenista poderá somar pontos duas vezes no mesmo evento. 

As campeãs da semana em simples foram a tenista romena Simona Halep (Praga) e a estadunidense Jennifer Brady (Lexington). Para Halep, que anunciou sua desistência do US Open na manhã desta segunda-feira (17), nada mudou em seu posicionamento no ranking e ela permanece na vice-liderança. 

Mas o primeiro título na carreira de Brady lhe rendeu um salto de nove posições na classificação geral da WTA, subindo para o 40º lugar, após uma semana com cinco vitórias e nenhum set perdido.

Finalista em Lexington, a suíça Jil Teichamann também subiu nove posições e agora encontra-se na 54ª colocação. 

A belga Elise Mertens, que perdeu a final do WTA de Praga para Halep, foi a única no top-30 a ganhar posições, saltando da 23ª para a 22ª colocação, ultrapassando a alemã Angelique Kerber que não jogou nesta semana. 

Quem também subiu foi a jovem tenista estadunidense Cori Gauff. Semifinalista em Lexington, perdendo para a campeã Brady, a atleta de 16 anos voltou a figurar no top-50 ao subir três posições e ficar com o 50º lugar.

Outra semifinalista de Lexington, a também estadunidense Shelby Rodgers, teve a maior subida da semana, ganhando 21 posições ao saindo 116º, para o 95º lugar.

Ranking das duplistas com brasileira furando o top-40 

A tenista brasileira Luisa Stefani atingiu seu melhor ranking na carreira, nas duplas, ao vencer o WTA de Lexington ao lado da parceira estadunidense Hayley Carter. 

Luisa subiu seis posições, deixando a 45ª e indo à 39ª, com 1.840 pontos. Uma posição acima da brasileira, está Hayley, que ganhou cinco colocações. 

Dentro do top-30 houve apenas uma mudança, com Lucie Hradecka subindo quatro posições, atingindo a 29ª colocação no ranking mundial das duplas, após o título em Praga, ao lado de Kristyna Pliskova.  

Foto: James Crisp/AP

Nenhum comentário:

Postar um comentário