UCI cancela Mundial de BMX Racing, mas mantém Mundiais de MTB e de Estrada - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

UCI cancela Mundial de BMX Racing, mas mantém Mundiais de MTB e de Estrada

Compartilhe

A União Ciclística Internacional (UCI) divulgou nesta terça-feira (07) um relatório atualizado da situação de suas competições para o restante da temporada, que foi muito afetada pela pandemia do coronavírus. Muitos eventos foram cancelados, como o Campeonato Mundial de BMX Racing., enquanto outros importantes foram confirmados.

Com sede em Houston, nos Estados Unidos, o Mundial de BMX Racing não tinha uma data exata para ocorrer. A competição estava originalmente agendada para 26 a 31 de maio e teve que ser adiada por conta da pandemia. A UCI tinha esperanças de realizá-lo ainda este ano, mas os organizadores optaram pelo cancelamento do torneio.

Evento que fazia parte da corrida olímpica da disciplina, o Mundial daria duas vagas por naipe aos Jogos de Tóquio e seu cancelamento tornou a sequência do período qualificatório incerto. A federação confirmou que a próxima edição do Mundial só acontecerá em agosto do ano que vem, logo após a Olimpíada, e não deixou claro para onde as vagas serão realocadas.


Duas etapas de Copa do Mundo de BMX Racing foram programadas para Rock Hill, nos Estados Unidos (6 e 7 de novembro), e quatro da Copa do Mundo de Mountain Bike foram canceladas: Les Gets (França), Lenzerheide (Suíça), Mont-Sainte-Anne (Canadá) e Val di Sole (Itália). Os eventos deveriam ocorrer no período de 21 de agosto a 20 de setembro.

Apenas três etapas da Copa do Mundo de MTB seguem confirmadas até aqui: Nove Mesto na Morave (República Tcheca), entre 29 de setembro e 4 de outubro (serão duas etapas de cross-country); Maribor (Eslovênia), entre 15 e 18 de outubro (serão duas etapas de downhill); e Lousã (Portugal), entre 29 de outubro e 1º de novembro (duas etapas de downhill).

Henrique Avancini foi campeão mundial de maratona cross-country em 2018 (Rafael Bello/COB)
Todos os Campeonatos Mundiais do Mountain Bike também seguem confirmados. O principal deles, que envolve a disciplina olímpica do cross-country, ocorrerá entre os dias 5 e 11 de outubro, em Leogang, na Áustria. O Mundial Eliminator está agendado para Leuven, na Bélgica, em 23 de agosto, enquanto o Mundial de Maratona para 24 e 25 de outubro, em Sakarya, na Turquia.

Outro que também segue programado é o Mundial de Ciclismo de Estrada. Com sede em Aigle-Martigny, na Suíça, ocorrerá entre 20 a 27 de setembro, sendo iniciado no dia de encerramento do Tour de France.


Os Mundiais de BMX Freestyle (Urbano) e de Paraciclismo foram cancelados, assim como duas etapas das Copas do Mundo das respectivas disciplinas. O Mundial Júnior de Ciclismo de Pista, previsto para agosto, também não acontecerá em 2020. Cairo, no Egito, a sede deste ano, ganhou o benefício de sediar a competição em abril do ano que vem, com datas a serem definidas.

Cabe ressaltar que o calendário da UCI está paralisado desde meados de março, por conta da crise sanitária global. Apesar de trabalhar desde o início da pandemia para reajustar suas competições para o decorrer da temporada, a entidade já sofreu com o cancelamento de cerca de 50% de seu cronograma.

O Tour de France está programado para ocorrer de 29 de agosto a 20 de setembro (Aso/Pauline Ballet)

A UCI já definiu um calendário provisório de competições para a estrada, a disciplina mais afetada, com a primeira competição internacional realizada já na próxima semana, no dia 15, com o Dookola Mazowska, na Polônia (confira o cronograma completo aqui). O Campeonato Esloveno reabriu a temporada há duas semanas, enquanto o Campeonato Suíço acontecerá neste final de semana.


"A primavera tem sido muito difícil para o ciclismo, mas finalmente estamos vendo uma luz no fim do túnel, com as primeiras corridas rodando em julho e a retomada do UCI WorldTour e do UCI Women's WorldTour em agosto. No entanto, como nós sempre dissemos, o reinício da temporada, qualquer que seja a disciplina, dependerá da evolução da situação da saúde nos países organizadores", destacou o presidente da UCI, David Lappartient.

Foto: Washington Alves/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário