UCI divulga novos sistemas de qualificação olímpica do mountain bike e do BMX - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio

UCI divulga novos sistemas de qualificação olímpica do mountain bike e do BMX

Compartilhe

Com aprovação do Comitê Olímpico Internacional (COI), a União Ciclística Internacional (UCI) divulgou os revisados sistemas de qualificação olímpica das disciplinas mountain bike e BMX (Freestyle e Racing) após o adiamento de Tóquio-2020.

Os três rankings olímpicos tinham previsão para serem encerrados entre maio e junho deste ano, mas estão congelados desde 03 de março, dada à pandemia do coronavírus. Agora, duas etapas das respectivas Copas do Mundo de 2021 - detalhes a serem definidos - contarão pontos para cada uma das corridas olímpicas. Para o BMX Racing, o Campeonato Mundial de 2020 também distribuirá pontuação no ranking olímpico, além de dar duas classificações diretas à Olimpíada.

No momento, o Brasil possui duas vagas no mountain bike masculino, e uma no feminino; no BMX Racing, um classificado por naipe; e não tem mais chances de classificar no BMX Freestyle.

A UCI reiterou que os qualificados do ciclismo de estrada e do ciclismo de pista já foram definidos. Seus rankings foram encerrados em 22 de outubro de 2019 e em 02 de março de 2020, respectivamente. O Brasil não conseguiu classificar nenhum atleta.

Quanto ao sistema de qualificação aos Jogos Paralímpicos, a federação ainda está aguardando resposta do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), mas já definiu que as pontuações obtidas até 03 de março deste ano permanecerão válidas, sendo acrescidos os desempenhos de duas etapas da Copa do Mundo de Para-Ciclismo de 2021 para o fechamento do ranking.


Calendário do Mountain-Bike

Após decisão de seu Conselho de Gestão, a UCI também revelou o calendário atualizado do mountain bike. A entidade avaliou que cerca de 45% das competições da da disciplina na temporada foram afetadas pela pandemia do coronavírus, o que representa cerca de 30% de todos os eventos da UCI, no total. O mountain bike só não sofreu mais que o ciclismo de estrada, que já teve o seu novo - e exprimido - calendário divulgado.

A edição de 2020 do Campeonato Mundial de Mountain Bike de Cross-Country, que aconteceria em Albstadt, na Alemanha, em junho, havia sido cancelada pelos organizadores locais, mas a cidade austríaca de Leogang, sede do Mundial de Downhill (não-olímpico) aceitou receber a prova, que é olímpica. O evento acontecerá entre 5 e 11 de outubro.

Outro Mundial de Mountain Bike com datas definidas é o de Maratona. Com sede em Sakarya, Turquia, a competição foi marcada para 24 e 25 de outubro. Vale lembrar que o brasileiro Henrique Avancini foi campeão do campeonato em 2018.

O novo cronograma da Copa do Mundo também foi anunciado. A temporada acontecerá entre 5 de setembro e 1º de novembro. Quatro organizadores cancelaram seus eventos (Losinj, Fort William, Vallnord Pal Arinsal e Mont-Sainte-Anne) e, por isso, a competição terá apenas seis sedes, sendo que três dessas organizarão duas etapas seguidas.

Confira as datas:
-5-6 de setembro: Lenzerheide, Suíça (cross-country e downhill)
-12-13 de setembro: Val di Sole, Itália (cross-country e downhill)
-19-20 de setembro: Les Gets, França (cross-country e downhill)
-29set-04 de outubro: Nove Mesto na Morave, Rep. Tcheca (cross-country) - duas etapas
-15-18 de outubro: Maribor, Eslovênia (downhill) - duas etapas
-29out-01º de novembro: Lousa, Portugal (downhill) - duas etapas

Para os campeonatos nacionais de Mountain Bike e de BMX Racing, a UCI deixou a cargo de cada uma das federações nacionais decidir quais são as melhores datas para cada uma realizar a competição. Os eventos-testes para a Olimpíada de Tóquio das duas disciplinas acontecerão entre março e abril do próximo ano. O calendário do BMX ainda será divulgado com detalhes pela UCI.

"Nossos calendários continuam dependentes da situação internacional da saúde, mas estamos caminhando na direção certa e agradeço à família do ciclismo que demonstrou novamente seu senso de responsabilidade, sua solidariedade e sua coragem nestes tempos extremamente difíceis para todos", disse o presidente da UCI, David Lappartient, que se mostrou satisfeito com a divulgação do calendário.

Foto: Rafael Bello/COB

Nenhum comentário:

Postar um comentário