Pandemia força cancelamento da Maratona de Chicago - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pandemia força cancelamento da Maratona de Chicago

Compartilhe

Mais um evento da World Marathon Majors foi cancelado pela pandemia do coronavírus. Desta vez, a vítima foi a Maratona de Chicago, que estava agendada para 11 de outubro, e sofreu sua segunda interrupção em 43 anos de história. Segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira, a decisão foi tomada em conjunto por organizadores e pela prefeitura da cidade.

"Enquanto esperávamos mais uma vez alinhar 42 km de nossas ruas em outubro, a saúde e a segurança de todos que participam e apoiam o evento são nossa maior prioridade. Em resposta às contínuas preocupações de saúde pública provocadas pela pandemia de coronavírus, a cidade de Chicago anunciou a decisão de cancelar a maratona de Chicago de 2020 e todas as atividades de fim de semana de corrida", diz a nota.

Para aliviar o prejuízo dos cerca de 40 mil inscritos na prova, os organizadores anunciaram que darão aos corredores a opção de reembolso ou de renovação da inscrição para as edições futuras de 2021, 2022 ou 2023. Além disso, a organização também está planejando realizar um evento virtual, semelhante ao que será feito pela Maratona de Boston, que também foi cancelada na atual temporada.

Das seis corridas da World Marathon Majors, o mais prestigiado circuito de maratonas internacionais, apenas a Maratona de Tóquio foi realizada na atual temporada, ainda assim apenas com a disputa de elite. Além de Chicago e de Boston, os eventos de Nova York e de Berlim foram cancelados. Por outro lado, a Maratona de Londres ainda segue agendada para 04 de outubro

Esta será a segunda vez nos 43 anos de sua história que a Maratona de Chicago não ocorrerá. A primeira interrupção ocorreu em 1987, quando a corrida tradicional não ocorreu pela falta de patrocínios, sendo substituída por uma meia-maratona.

Três brasileiros já foram campeões da Maratona de Chicago: Joseildo Rocha (1991), José Cesar de Souza (1992) e Luiz Antônio (1993 e 1994). Na última edição, os quenianos Lawrence Cherono e Brigid Kosgei triunfaram nas respectivas disputas masculina e feminina. Kosgei, aliás, venceu a corrida com quebra de recorde mundial


Foto: Divulgação/HanaBank

Nenhum comentário:

Postar um comentário