Agenda 2020 reduz custos de candidatura para os Jogos em até 80%, diz COI - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Agenda 2020 reduz custos de candidatura para os Jogos em até 80%, diz COI

Compartilhe

Após a 136ª Sessão do Comitê Olímpico Internacional (COI), realizada nesta sexta-feira (17), a entidade anunciou que contas auditadas independentemente do processo de candidatura dos Jogos de Inverno de 2026, vencido pelas cidades italianas de Milão e Cortina D'Ampezzo, mostraram um orçamento médio de menos de cinco milhões de dólares. Esse valor é sete vezes menor do que o gasto para os Jogos de Inverno de Pequim 2022, o que representa uma redução de quase 80% dos custos.

Segundo o COI, essa diminuição se deve à implementação das medidas da Agenda Olímpica 2020, documento que contém novas diretrizes para a realização dos Jogos a partir de Tóquio 2020. A Agenda prevê alterações no procedimento de candidatura, com uma nova filosofia para convidar as cidades candidatas em potencial ao apresentar um projeto que atenda às suas necessidades de planejamento esportivo, econômico, social e ambiental a longo prazo. Além disso, a terceira das quarenta medidas presentes no documento prevê justamente a redução dos custos de candidatura.


"Com a Agenda Olímpica 2020, temos uma abordagem mais flexível e colaborativa para ajudar as partes interessadas a alinhar os Jogos com suas ambições de longo prazo", disse o presidente do COI, Thomas Bach. "Isso tornou a criação de projetos dos Jogos Olímpicos muito mais acessíveis, o que foi comprovado pelo Processo de Candidatura de 2026 e pelas muitas manifestações de interesse que recebemos pelos futuros Jogos Olímpicos."

A diminuição dos custos para sediar os Jogos tem aumentado o interesse dos países em enviarem uma candidatura. Segundo o COI, 15 cidades demonstraram a intenção de sediar uma edição dos Jogos Olímpicos de Verão, de Inverno ou da Juventude no futuro próximo. A entidade não confirmou o nome de nenhuma das interessadas, mas já se sabe que Sapporo, no Japão, deve se candidatar como sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2030

A Tailândia também havia indicado a possibilidade de sediar os Jogos da Juventude de 2026, mas, com o adiamento de Dakar 2022 para 2026, a tendência é que o país se candidate para os Jogos de 2030. A intenção é fazer um evento com sedes conjuntas, com eventos na capital tailandesa, Bangkok, e pela província de Chonburi.

Errata: Anteriormente, foi publicado pelo Surto que os cinco milhões gastos por Milão/Cortina seriam relativos aos custos gerais dos Jogos. Na verdade, eles se referem aos custos do processo de candidatura. O texto e o título foram corrigidos às 18:01 do dia 17/07. 


Foto: Divulgação/Rio 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário