Japão estende estado de emergência em todo o país até 31 de maio - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Japão estende estado de emergência em todo o país até 31 de maio

Compartilhe

Palco da próxima edição dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, o Japão segue firme na guerra contra a pandemia. Nesta segunda-feira, 04, o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe decretou a extensão do estado de emergência por todo o país até 31 de maio, na tentativa de reduzir novas infecções pelo coronavírus.

Até o momento, o Japão possui cerca de 16 mil casos confirmados e mais de 560 mortes, de acordo com o japonês Kyodo News. O estado de emergência foi inicialmente decretado por Abe em 7 de abril para sete prefeituras, incluindo a cidade-sede da Olimpíada, Tóquio. Posteriormente, em 16 de abril, todo o país passou a fazer parte do decreto emergencial, que expiraria na próxima quarta-feira.

Com o estado de emergência, todo o comércio não essencial pôde ser fechado e a circulação de pessoas pelas ruas diminuiu, o que ajudou muito a reduzir o número de casos confirmados diariamente. Cerca de 700 casos eram registrados no início, contra 200 de agora. Abe, no entanto, quer que este número caia para a casa das dezenas.

Algumas restrições a atividades sociais e econômicas serão amenizadas em locais onde a situação é mais tranquila. Parques, bibliotecas e museus poderão ser reabertos desde que sejam tomadas todas as medidas preventivas.

+ Coronavírus será incluído na cerimônia de abertura de Tóquio-2020
+ Comitê Organizador estuda unificar cerimônia de abertura das Olimpíadas e Paralimpíadas

No esporte, a perspectiva não é das mais agradáveis. As competições estão paralisadas e os locais de treinamento dos atletas estão fechados. As duas maiores ligas esportivas do país, de beisebol e de futebol, cogitam realizar jogos com portões fechados, mas somente após o fim do estado de emergência.

Uma das entidades esportivas mais tradicionais do país, a Federação Japonesa de Judô teve 17 membros infectados pelo coronavírus, assim como um membro do Comitê Organizador de Tóquio-2020,

Vale lembrar que, em 24 de março, os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 foram adiados para 23 de julho a 8 de agosto 2021 por conta da pandemia do coronavírus. A preocupação que a crise sanitária global possa se estender até o próximo ano e impedir a realização do megaevento é grande. Especialistas dizem que, se uma vacina não for encontrada, as chances da Olimpíada acontecer são minimas. O Comitê Organizador já anunciou que os Jogos serão cancelados caso a pandemia persista até 2021.

Foto: Kim Kyung-Hoon/REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário