Com adiamento de Tóquio-2020, Jogos Mundiais de Praia são transferidos para 2023 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com adiamento de Tóquio-2020, Jogos Mundiais de Praia são transferidos para 2023

Compartilhe

A segunda edição dos Jogos Mundiais de Praia, originalmente programada para 2021, foi transferida para 2023. A Associação dos Comitês Olímpicos Nacionais (ANOC) tomou a decisão após o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para o próximo ano.

"Com Tóquio 2020 agora programada para o próximo ano e, em seguida, Pequim 2022, ocorrendo pouco mais de seis meses depois, o Conselho Executivo da ANOC decidiu que colocaria muita pressão sobre os comitês olímpicos nacionais para sediar os Jogos Mundiais de Praia entre os dois Jogos Olímpicos", disse o presidente interino da associação, Robin Mitchell.

"É claro que os Jogos Mundiais de Praia envolvem atletas e esportes diferentes dos Jogos Olímpicos, mas, em última análise, são os mesmos comitês olímpicos nacionais que precisam preparar as equipes", completou o presidente.

Ainda sem sede ou cronograma detalhado definidos, a ANOC esperava resolver todos os detalhes do evento multi-esportivo no começo deste ano. No entanto, a pandemia do coronavírus e o adiamento dos Jogos de Tóquio para 2021 estragaram os planos da organização, que decidiu que a melhor saída seria adiar o evento. O processo de licitação será reaberto no próximo ano.

A primeira edição dos Jogos Mundiais de Praia ocorreu em Doha, no Catar, em 2019. A competição reuniu 1.240 atletas de 97 países, com 14 modalidades diferentes. O Brasil terminou na segunda colocação no quadro geral de medalhas, com 5 ouros, 4 pratas e 3 bronzes, atrás somente da Espanha. Na avaliação da ANOC, o evento foi um sucesso e, por isso, decidiu organizar próximas edições.

Outros eventos multi-esportivos também tiveram que se ajustar com a mudança de datas dos Jogos Olímpicos. A Universíade sofreu um leve adiamento, continuando programada para 2021. Os Jogos Mundiais e Jogos do Mediterrâneo foram adiados para 2022.

Foto: Manuel Queimadelos/BSWW

Nenhum comentário:

Postar um comentário