Uefa confirma adiamento da Eurocopa feminina para julho de 2022 - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Uefa confirma adiamento da Eurocopa feminina para julho de 2022

Compartilhe

Conforme antecipado pela Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU) e noticiado pelo Surto Olímpico, a Eurocopa feminina será disputada em 2022. Nesta quinta-feira, 23, a União Europeia de Futebol (Uefa) confirmou que o evento foi adiado em um ano e, agora, ocorrerá entre 6 de julho e 31 de julho de 2022. A Inglaterra permanecerá como sede e todo o cronograma original tentará ser mantido.

Inicialmente agendada para 2021, as datas da competição feminina foram alteradas após um efeito dominó gerado pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio e da Eurocopa masculina, ambos previstos para 2020, mas que foram reprogramados para o ano de 2021 pela pandemia do coronavírus. 

"Ao transferir a Euro feminina para o ano seguinte, estamos garantindo que a principal competição feminina do mundo seja o único grande torneio de futebol do verão, proporcionando os holofotes que merece", afirmou o presidente da Uefa, Aleksander Čeferin.

A grande preocupação da entidade europeia era que suas duas principais competições de seleções acontecessem no mesmo verão. Caso não houvesse o adiamento, o início do torneio feminino coincidiria com a reta final da competição masculina, programada para 11 de junho a 11 de julho de 2021.

Além disso, a Olimpíada de Tóquio poderia ofuscar a competição europeia, ou vice-versa, uma vez que o torneio de futebol feminino olímpico ainda possui muito prestígio. Três equipes do Velho Continente estão classificadas para os Jogos: Grã-Bretanha, Países Baixos e Suécia.

"A principal questão que nos unia à Federação inglesa era: o que é melhor para o futebol feminino? Com as Olimpíadas agora confirmadas para o verão de 2021, acreditamos firmemente que a mudança para 2022 é melhor para o interesse do torneio, jogadores, fãs, parceiros de futebol feminino e todos os envolvidos em todas as áreas e em todos os níveis do jogo", disse Nadine Kessler, chefe do futebol feminino da Uefa.

"A Euro feminina é o maior evento esportivo feminino da Europa. Também está entre os maiores eventos esportivos do mundo e, portanto, precisa e merece uma plataforma própria", acrescentou Kessler.

Outra dor de cabeça que a Uefa teve de lidar foi a questão dos Jogos da Commonwealth, o evento multi-esportivo da comunidade britânica, que também terá a Inglaterra (cidade de Birmingham) como sede no verão de 2022. Após longas conversas, a Federação dos Jogos da Commonwealth (CGF) deu o aval para a mudança de datas e apoiou a decisão europeia.

Vale lembrar que outras competições esportivas também tiveram que ser modificadas com o adiamento dos Jogos Olímpicos. Mundial de Taekwondo, previsto para maio de 2021, foi adiado para os meses finais do mesmo ano. O Mundial de Atletismo, programado inicialmente para agosto de 2021, foi transferido para 2022, assim como o Mundial de Vôlei de PraiaJogos Mundiais e  Jogos do Mediterrâneo seguiram o mesmo caminho.

Foto: Benoit Tessier/REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário