Medalha, marca histórica e mais finais, confira o dia dos brasileiros no Mundial de Esportes Aquáticos

Rafael Fogaça representará o Brasil na final do trampolim de 3m (Foto: Reprodução/CBDA)

A segunda-feira (27) começou com a primeira medalha de ouro do Brasil no Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste. Ana Marcela Cunha venceu os 5km da Maratona Aquática com autoridade e levou sua 13ª medalha em mundiais.

Com esse triunfo, o Brasil vai a três medalhas conquistadas: uma de cada cor, subindo para a 14ª colocação no quadro geral. O Surto traz um resumo da participação brasileira nas disputas de hoje:

Maratona Aquática

13x Ana Marcela

Ana Marcela Cunha esteve entre as líderes durante toda a prova dos 5km em Águas Abertas e confirmou a vitória com o tempo de 37:52.90, tornando-se bicampeã da prova (Budapeste 2022 e Gwangju 2019). Nesta distância, ela ainda soma dois bronzes (Barcelona 2013 e Budapeste 2017).

Autoridade! Ana Marcela é bicampeã mundial nos 5km e conquista 13ª medalha na competição

Viviane com ótimo resultado

Viviane Jungblut, que fez história nas piscinas, também nadou a prova e teve um ótimo resultado. Terminou na 7ª colocação com 58:00.50. A prata ficou com Aurelie Muller, da França, e o bronze de Giulia Gabbrielleschi, da Itália.

Brasil também no masculino

Nos 5km masculino, Bruce Hanson Almeida e Gabriel Arteiro chegaram praticamente juntos nas 21ª e 22ª colocações. Bruce obteve o tempo de 56:27.70, enquanto Gabriel fechou com 56:28.40.

Saltos Ornamentais

Ingrid na história!

Ingrid Oliveira também fez história na Hungria e alcançou a melhor marca do Brasil nos Saltos Ornamentais em Mundiais. Com a 4ª colocação na plataforma de 10m, com 327.10, ela esteve muito próxima do pódio. O feito superou o 5º lugar de César Castro no trampolim, no Mundial de Roma 2009.

Para a história! Ingrid Oliveira conquista melhor colocação do Brasil nos Saltos Ornamentais em Mundiais

Mais uma final garantida

Rafael Fogaça se classificou para a final no trampolim de 3m masculino na 10ª colocação com 383.35 pontos. Nas eliminatórias, seu desempenho foi ainda melhor, com 397.30 pontos, passando de fase em 7º. Ele volta piscina nesta terça (27) para a disputa das medalhas entre os doze melhores colocados.

Outro brasileiro na prova, Rafael Borges, caiu na primeira fase com 236.30 pontos, fechando em 54º.

Polo Aquático

Na disputa classificatória, a seleção brasileira masculina de Polo Aquático perdeu para a Alemanha por um gol de diferença (10 a 9) e terminou o torneio em 15º lugar. Os brasileiros não voltarão à piscina, pois o time do Canadá acabou desqualificado do campeonato devido ao registro de casos de Covid em sua delegação. 

Próximos passos

Nesta terça (28), o Brasil disputa final nos Saltos Ornamentais. Além da disputa pelo 13º lugar do time feminino de Polo Aquático. Confira a programação:

Saltos Ornamentais

Valendo Medalha

Trampolim de 3m (M) - Rafael Fogaça

Eliminatórias

Plataforma de 10m sincronizada (M) - Kawan Pereira e Issac Souza

Polo Aquático

Disputa classificatória (13º) - Torneio Feminino

África do Sul x Brasil


Código adsense convertido aqui

Postar um comentário

Bem-vindos ao Surto Olímpico!
Bem-vindos ao Surto Olímpico!
To Top