Brasil chega a quatro finais no sub-20 e Lorenzo Mion ganha segundo ouro no Sul-Americano Juvenil de Esgrima - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Brasil chega a quatro finais no sub-20 e Lorenzo Mion ganha segundo ouro no Sul-Americano Juvenil de Esgrima

Compartilhe
brasileiros mostram medalhas e bandeira

O floretista Lorenzo Mion, do Esporte Clube Pinheiros, foi o grande destaque entre os brasileiros no terceiro dia do Campeonato Sul-Americano Pré-Cadete, Cadete e Juvenil de Esgrima, em Ibagué, na Colômbia. Ele conquistou o seu segundo título continental nesta quinta-feira (14), ao vencer a disputa no juvenil. No dia anterior, Mion já havia faturado a medalha de ouro na categoria cadete.

Mion vem mostrando ser uma das principais esperanças da nova geração da esgrima brasileira. Além dos títulos sul-americanos juvenil e cadete, conquistados em sequência, ele subiu ao pódio na disputa do Campeonato Brasileiro Adulto, no último domingo, em Porto Alegre, quando ficou com a medalha de bronze. No dia seguinte, viajou mais de 4.500 quilômetros para entrar em ação dois dias depois e brilhar novamente.

Além disso, o atleta de 17 anos alcançou o melhor resultado brasileiro no Mundial Juvenil de Esgrima, realizado em abril, quando terminou em 13º no florete cadete. Ele surgiu no cenário da esgrima quando aos 15 anos, ele surpreendeu a todos ao conquistar o vice-campeonato brasileiro adulto no florete, em 2019.



Depois de ter saído em quarto lugar na fase de pules, Mion foi superando os obstáculos nas eliminatórias, até eliminar o brasileiro Paulo Morais (melhor campanha do torneio até ali), na semifinal, e superar o chileno Leopoldo Alarcon, na decisão do título, por 15 a 13.

No florete feminino, as brasileiras tiveram presença maciça entre as primeiras colocadas, como em nenhuma outra categoria. Gabriella Vianna e Laura Papaiano só caíram nas quartas de final. E as duas outras representantes do país, Carolina Brecheret e Rafaella Gomes, conquistaram prata e bronze, respectivamente, sendo eliminadas pela mesma adversária, a venezuelana Anabella Acurero Gonzalez.

A disputa do sabre feminino também teve duas brasileiras conquistando medalhas. Luana Pekelman e Pietra Chierighini repetiram o duelo já comum nas competições nacionais, desta vez na semifinal do Sul-Americano. Luana venceu, por 15 a 10, mas caiu na decisão, para a colombiana Jessica Liñares, com 15 a 8 no placar.

Fábio Salles foi mais um que passou bem perto da medalha de ouro. No sabre masculino, ele foi superado na decisão pelo venezuelano Hender Medina, por 15 a 13. Na prova masculina de espada, mais uma medalha brasileira. Pedro Petrich ficou com o bronze, caindo na semifinal para o chileno Joaquin Bustos, por 15 a 10.

Brasil encosta na Colômbia


O bom desempenho dos esgrimistas no juvenil representou um salto do Brasil no quadro de medalhas. Foram oito ao todo neste terceiro dia, somando o ouro de Lorenzo Mion com as pratas de Carolina Brecheret, Fábio Salles e Luana Pekelman, além dos bronzes de Paulo Morais, Pedro Petrich, Pietra Chierighini e Rafaella Gomes. A diferença que era de seis medalhas para os donos da casa caiu para apenas duas: 25 a 23. Das 18 provas já realizadas, o Brasil subiu ao pódio em 16, ficando de fora apenas no sabre feminino pré-cadete e espada feminina juvenil.

O quarto dia de Campeonato Sul-Americano Pré-Cadete, Cadete e Juvenil terá as disputas de estafetas, em que cada país é representado por atletas de diferentes armas. Em seguida, será a vez dos duelos de equipes juvenis na espada masculino  e florete feminino.

Fotos: Ricardo Ferrazzi / Confederação Brasileira de Esgrima (CBE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário