Roger Federer desiste dos Jogos Olímpicos de Tóquio - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Roger Federer desiste dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Compartilhe


E o mesmo roteiro da Rio 2016 se repetiu cinco anos depois. Depois de uma saída decepcionante em Wimbledon, o tenista suíço Roger Federer desiste dos Jogos Olímpicos há exatos 10 dias da abertura de Tóquio 2020. O anúncio foi feito em seu Twitter nesta terça-feira (10), junto com uma foto de quando ele foi porta-bandeira de Pequim 2008, mesmo ano em que foi campeão de duplas ao lado de Stan Wawrinka. 


“Durante a temporada de grama, eu infelizmente tive um contratempo com meu joelho e aceitei que preciso desistir dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Estou terrivelmente decepcionado, já que todas vezes que representei a Suíça foram ápice de minha carreira e uma honra. Eu já iniciei a reabilitação com esperanças de retornar ao circuito ainda neste verão [do hemisfério norte]. Desejo muita sorte a todo time suíço e estarei torcendo demais de longe. Como sempre, Hopp Schwiz!”, declarou o tenista em inglês antes de postar emojis da bandeira da Suíça, de uma medalha e da bandeira do Japão. 



Em 2016 ele comunicou sua ausência no dia 26 de julho, também 10 dias antes da abertura dos Jogos da Rio. Apesar disso, ele tem boas memórias olímpicas. Em Sidney 2000, começou um relacionamento com a compatriota Miroslava Vavrinec, hoje mais conhecida como sua esposa de 12 anos Mirka Federer. Já em Londres 2012, venceu na semifinal um confronto épico contra Juan Martin del Potro e terminou com a medalha de prata, ao perder para o britânico Andy Murray na Quadra Central de Wimbledon

Com a saída do tenista vencedor de 20 Grand Slams, a Suíça não terá representantes no tênis masculino. No tênis feminino, Belinda Bencic e Viktorija Golubic tentarão levar uma nova medalha para a Suíça. Com a desistência, o brasileiro Thiago Wild fica cada vez mais perto de uma vaga olímpica. Segundo projeções do Surto Olímpico, ele é no momento o quarto reserva na lista, após a saída de Federer e do tenista belga David Goffin.


Foto: Alberto Pezzali/Associated Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário