Elaine Thompson-Herah vence 100m rasos e quebra recorde olímpico de Flo-Jo - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Elaine Thompson-Herah vence 100m rasos e quebra recorde olímpico de Flo-Jo

Compartilhe
Campeã olímpica dos 100m rasos Tóquio
A vibração de Elaine Thompson ao derrubar uma marca que já estava de pé há 33 anos (Foto: Kai Pfaffenbach)

 Elaine Thompson-Herah é a mulher mais rápida do mundo! A jamaicana conquistou neste sábado (31) a medalha de ouro nos 100m rasos nos Jogos de Tóquio e sagrou-se bicampeã olímpica. Numa prova espetacular, ela marcou 10.61 e quebrou o recorde olímpico de Florence Griffith-Joyner, que perdurava desde 1988. O pódio foi 100% jamaicano, com Shelly-Ann Fraser-Pryce com a prata e Shericka Jackson com o bronze.


Foi uma prova para ficar marcada para a história. E é possível selecionar até qual o melhor ângulo para narra-la.  Pode-se dizer que a favorita era Shelly-Ann, que dominou a reta final do ciclo e havia feito o melhor tempo das eliminatórias. Atual campeã mundial, ela era cotada para o terceiro ouro olímpico, na tentativa de igualar Usain Bolt na prova mais nobre do atletismo.


Todos os holofotes estavam em Shelly-Ann, mas Elaine tratou de roubar a cena. Ela fez uma corrida incrível e bateu o recorde olímpico, superando em um centésimo a marca de Flo-Jo. A marca é, também o segundo melhor tempo da história, ficando atrás somente dos 10.49 da própria Florence Griffith-Joyner, também de 1988.


Campeã na Rio-2016, Elaine agora se iguala à Shelly-Ann em número de ouros olímpicos. Shelly registrou 10.74 para ficar com a prata, sua quarta medalha consecutiva na prova, enquanto Shericka Jackson marcou 10.76, novo recorde pessoal. Esta é a segunda tripladinha dos Jogos Olímpicos de Tóquio - a Suíça dominou o pódio no ciclismo mountain bike feminino


Jamaica Olimpíadas atletismo feminino
As três jamaicanas, que dominaram o pódio dos 100m rasos feminino (Foto: Lucy Nicholson/REUTERS)
Surte +: A polêmica por trás da carreira de Florence Griffith-Joyner


Suécia e Polônia levam ouro na sessão

Apenas outras duas finais foram disputadas nesta sessão. O sueco Daniel Stahl confirmou o favoritismo e faturou a medalha de ouro no lançamento de disco. Ele registrou 68,90m, mais de 1,5m a frente do medalhista de prata, seu compatriota Simon Pettersson, que registrou 67,39m. O austríaco Lukas Weisshaidinger ficou com o bronze, anotando 67,07m. Matthew Denny, da Austrália, bateu recorde pessoal, mas ficou fora do pódio por cinco centímetros (67,02m).


A Polônia surpreendeu e conquistou o ouro no revezamento 4x400m misto, prova que fez sua estreia no programa olímpico. A equipe formada por Karol Zaleswki, Kajetan Duszynski, Natalia Kaczmarek e Justyna Swiety-Ersetic marcou 3:09.87, deixando a República Dominicana com a prata (3:10.21) e os Estados Unidos com o bronze (3:10.22). Numa chegada muito apertada, os Países Baixos ficaram na quarta posição, 0.14 dos estadunidenses.


Surte +: Paulo André avança às semifinais dos 100m rasos


Foto de capa: Dylan Martinez/REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário