Suíça consegue pódio triplo na prova feminina do ciclismo mountain bike - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Suíça consegue pódio triplo na prova feminina do ciclismo mountain bike

Compartilhe


*Por Cássio Bargnoli
A primeira tripladinha dos Jogos Olímpicos de Tóquio foi conquistada nesta terça-feira (27), na prova feminina do ciclismo mountain bike. Mas ela não veio da França, que era favorita para tal, mas sim, da Suíça. Jolanda Neff, Sina Frei e Linda Ferrand conquistaram ouro, prata e bronze, respectivamente, e desbancaram as favoritas Pauline Ferrand-Prevot e Loana Lecomte.

Com uma boa largada, Jolanda Neff abriu uma grande vantagem para as suas adversárias logo no início da competição, fechando a primeira volta a quase 20 segundos das demais atletas. Ela continuou com um ritmo impressionante em sua segunda volta, aumentando a vantagem para o grupo perseguidor para cerca de 50 segundos. 

Também na segunda volta, o pelotão começou a se desmanchar, com as Sina e Linda, além da francesa Ferrand Prevot desgarrando do grupo. No começo da terceira volta, Prevot teve um problema em sua bicicleta, precisando trocar uma das rodas. Com isso, perdeu um pouco de tempo e abriu espaço para que as suíças dominassem a prova.

Na passagem da quarta volta, Jolanda já colocou mais de um minuto em cima de suas compatriotas, e continuou impondo um ritmo muito forte. A quinta e última volta, foi protocolar para as suíças. Jolanda conseguiu manter a vantagem que tinha em cima de suas compatriotas e cruzou a linha de chegada para levar o ouro. Sina e Linda trabalharam em conjunto e completaram o pódio.

Representante brasileira nesta prova, Jaqueline Mourão fez história ao participar de sua sétima Olimpíada na carreira - a terceira de verão. Apesar disso, ela não teve um bom desempenho e, desde o início da prova, se manteve nas últimas colocações, abandonando na quarta volta após ser retardatária. Após a participação, a brasileira explicou que competiu com uma dor no ombro.

"Foi a prova mais desafiadora da minha carreira, circuito num outro nível, muito técnico, exigência de atenção o tempo todo. Me preparei muito para essa prova. Estou com o ombro lesionado, então, foi um desafio grande antes da prova. Feliz na minha parte técnica. Senti a respiração, não consegui entrar no ritmo da prova", lamentou Jaqueline.

Foto: Divulgação/COB

"Mas minha sétima participação participação olímpica, fazendo história, fechando um ciclo muito bonito de 30 anos no mountain bike, muito feliz de fechar aqui nos Jogos Olímpicos. Dei tudo que eu pude e queria agradecer a todos pela torcida, pelo carinho. Minha volta ao MTB foi muito importante para mim e muito feliz de poder representar meu país mais uma vez", concluiu a poliatleta.

Foto de capa: Christian Hartmann/REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário