Giro da ginástica: Simone Biles é hepta campeã nacional; Japão e Grã-Bretanha definem equipes para Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias

Giro da ginástica: Simone Biles é hepta campeã nacional; Japão e Grã-Bretanha definem equipes para Tóquio

Compartilhe
Simone Biles 7 vezes campeã nacional

O fim de semana foi movimentado no mundo da ginástica. Além do Pan-Americano, onde o Brasil dominou a competição na ginástica artística, vários países tiveram campeonatos e seletivas nacionais e também foi realizada uma etapa de Copa do Mundo. Confira, abaixo, os destaques da semana:

SIMONE BILES É HEPTA-CAMPEÃ NACIONAL DOS EUA

Nos Estados Unidos, Simone Biles ganhou seu sétimo título nacional neste fim de semana. O US Championships usa a soma de dois dias de competição como resultado final e Simone teve 59.550 pontos no individual geral no primeiro dia e 60.100 no segundo, sendo campeã com mais de quatro pontos de vantagem para Sunisa Lee. A medalha de bronze foi para Jordan Chiles. Simone ainda foi campeã no salto sobre a mesa, na trave e no solo e levou o bronze nas barras assimétricas.

A competição serviu para selecionar as atletas que vão participar da seletiva olímpica do país no fim do mês. As três primeiras colocadas são dadas como quase certas na equipe, assim como Jade Carey, prestes a confirmar sua vaga pelo ranking do salto sobre a mesa na Copa do Mundo por aparelhos. A principal disputa na seletiva será pelo quarto lugar na equipe titular e pela outra vaga individual que provavelmente deve ir para uma especialista de trave ou de barras assimétricas.

E uma possível ausência no Olympic Trials pode ser Morgan Hurd, campeã mundial do individual geral em 2017. Hurd se recupera de uma cirurgia no cotovelo e só competiu no solo e na trave no campeonato nacional, sofrendo com algumas quedas nas suas apresentações. Para ter uma chance de disputar os Jogos Olímpicos, Morgan Hurd terá que enviar uma petição para a USA Gymnastics (federação de ginástica do país) pedindo para participar da seletiva.

No masculino, o título do individual geral foi para Brody Malone, que conseguiu 86.250 pontos no primeiro dia da competição e 84.450 pontos no segundo. Yul Moldauer levou a prata e o veterano Sam Mikulak ficou com o bronze, apesar de ter a melhor nota do segundo dia: 84.950 pontos.

Brody Malone nas barras paralelas - Foto: Jessica Frankl
Malone foi campeão também no salto sobre a mesa e nas barras paralelas. Já Sam Mikulak venceu a barra fixa, com duas performances sólidas, com notas 14.750 e 14.850. Mikulak foi bronze na prova no Mundial de 2018 e é candidato ao pódio em Tóquio 2020.

UCHIMURA VAI PARA SUA QUARTA OLIMPÍADA

O principal concorrente de Mikulak na barra fixa deve ser Uchimura Kohei, do Japão. O ginasta tirou a melhor nota do aparelho no código de pontuação atual (em vigor desde 2017) com 15.766 pontos na qualificatória do Campeonato Japonês por aparelhos, disputado na última semana. O ginasta tem focado apenas na barra fixa e tem impressionado com suas rotinas acima de 15 pontos nas competições domésticas do Japão. Com esses bons resultados, Uchimura foi convocado para a vaga individual que o país recebeu após o cancelamento das Copas do Mundo de generalistas.

Na competição por equipes, os quatro ginastas japoneses no masculino serão Hasimoto Daiki, Kaya Lazuma, Kitazono Takeru e Tanigawa Wataru. O Japão ainda pode ganhar mais uma vaga individual no ranking das Copas do Mundo por aparelhos onde Yonekura Hidenobu é candidato à vaga do salto e Kameyama Kohei no cavalo com alças.


GRÃ-BRETANHA ANUNCIA EQUIPE FEMININA SEM BECKY DOWNIE

A British Gymnastics divulgou sua equipe feminina de ginástica artística nesta segunda (7). A surpresa na lista foi a ausência de Rebeca “Becky” Downie, medalhista de prata nas barras assimétricas no último mundial e candidata ao pódio em Tóquio. O irmão da ginasta faleceu na véspera da última seletiva olímpica do país. A federação deu uma nova chance para a ginasta, e mesmo com o potencial de medalha, a entidade preferiu levar quatro generalistas pensando na final por equipes. Becky atualmente compete apenas nas barras assimétricas e na trave. 


O quarteto britânico será formado pelas gêmeas Jessica e Jennifer Gadirova, Alice Kinsella e Amelie Morgan. A equipe masculina será composta por Joe Fraser (campeão mundial das barras paralelas), Max Whitlock (atual campeão olímpico do solo e do cavalo com alças), Giarnni Regini-Moran e James Hall.


Outra equipe olímpica anunciada esta semana foi o time masculino de Taiwan. O país surpreendeu ao terminar em sexto lugar no Mundial de 2019 e classificando uma equipe completa para Tóquio 2020. O quarteto de Taiwan será liderado por Lee Chih-kai - medalhista no cavalo com alças nos últimos dois mundiais, e ainda terá Shiao Yu-jan, Tang Chia-hung e Yu Chao-wei. No feminino, a representante do país será Ting Hua-tien, atual campeã asiática da trave.

UCRANIANOS DOMINAM COPA DO MUNDO NO CAIRO

Na etapa do Cairo (EGY) da Copa do Mundo de ginástica artística, mais uma vez a Ucrânia dominou a competição. Ilia Kovtun ganhou três ouros no masculino: no solo, no cavalo com alças e na barra fixa, além de medalhas de bronze no salto e nas barras paralelas. Nazar Chepurnyi venceu o salto e ficou em terceiro no solo. No feminino, Diana Varinska foi campeã das barras assimétricas e levou a prata na trave e no solo. 

Ilia Kovtun (UKR) na final do cavalo com alças - Foto: Divulgação/Cairo Gymnastics World Cup 
A competição também teve a presença de Larisa Iordache após conquistar a vaga olímpica no campeonato europeu, em abril. A ginasta romena competiu apenas em dois aparelhos, levando o ouro na trave e o bronze nas barras assimétricas.

Foto de capa: Jerome Miron/USA TODAY Sports

Nenhum comentário:

Postar um comentário