Giullia Penalber é campeã e Brasil fatura mais seis medalhas no Pan de wrestling - Surto Olímpico

Pesquisar:

Arquivo do blog

Últimas Notícias

Giullia Penalber é campeã e Brasil fatura mais seis medalhas no Pan de wrestling

Compartilhe
Giullia Penalber disputa o Pan-Americano de wrestling na Guatemala

Giullia Penalber conquistou neste sábado (29) a primeira medalha de ouro do Brasil no Pan-Americano de wrestling, disputado na Cidade da Guatemala (GUA), ao vencer cinco adversárias na categoria até 57kg. Ela "puxou a fila" da equipe brasileira, que foi ao pódio outras cinco vezes no dia, com a prata de Laís Nunes (62kg) e os bronzes de Kamila Barbosa (50kg), Sabrina Gama (53kg), Grabriela Rocha (68kg) e Aline Silva (76kg).


Número 8 do mundo, Giullia sagrou-se bicampeã continental com sobras, vencendo suas lutas de forma tranquila. Seu combate de maior dificuldade foi na primeira fase, quando empatou em 4 a 4 com a canadense Alexandria Rebekkah Town, mas saiu vitoriosa por ter executado o golpe de maior pontuação. Ainda nos grupos, ela superou a chilena Javiera Pardo (encostamento) e a salvadorenha Carolina Melendez (superioridade).


Avançando ao mata-mata com a melhor campanha da fase inicial, a brasileira encarou a mexicana Alma Valencia na semifinal e a derrotou por 8 a 2. Na grande decisão, voltou a encontrar a canadense Alexandria, sua única pedra no sapato na competição. Desta vez, porém, Giullia se impôs e conseguiu vencer por encostamento, depois de abrir 9 a 2.


Giullia Penalber fez a final do Pan-Americano de wrestling com uma canadense
Giullia lutando na final do Pan-Americano contra a canadense Town


Apesar de conquistar mais um título e ter feito um excelente ciclo olímpico, Giullia não conseguiu classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. As duas representantes do Brasil no wrestling feminino serão Laís Nunes (62kg) e Aline Silva (76kg), que também medalharam neste sábado: prata e bronze, respectivamente.


Laís fez quatro lutas na categoria até 62kg, vencendo duas e perdendo duas. Suas vitórias vieram sobre a colombiana Jessica Rodriguez (10 a 0) e sobre a mexicana Alejandra Bonilla (5 a 0). Ambas as derrotas foram sofridas diante da americana Kayla Miracle, que também estará em Tóquio-2020, primeiro na fase inicial (superioridade) e depois na final (6 a 0). 


Lais Nunes encara a norte-americana Kayla Miracle no Pan-Americano de wrestling
Lais Nunes foi superada duas vezes pela norte-americana Kayla Miracle


Aline, por sua vez, disputou uma fase única de grupos na 76kg, já que havia apenas cinco inscritas na categoria. Ela conseguiu triunfos sobre Josselyn Mejia (ESA) e Luisa Parra (COL), mas tropeçou contra a equatoriana Genesis Reasco e a lenda norte-americana Adeline Gray, cinco vezes campeã mundial - também estará em Tóquio -, e acabou com a terceira colocação.


Entre os outros bronzes do dia, Kamila Barbosa (53kg) venceu Yusmi Chaparro (COL) na disputa da medalha, depois de ter derrotado Daniela Hernandez (MEX) nas quartas e perdido para Jacqueline Eleno (ECU) na semi. Sabrina Gama (53kg) ganhou de Laura Torres (MEX) na decisão pela medalha, após uma campanha com uma vitória e duas derrotas. Grabriela Rocha (68kg) venceu Alexia Sherland (CAN) pelo bronze, também tendo sido derrotada na semifinal por Tamyra Mensah (USA).


Aline Silva, garantida na Olimpíada de Tóquio, foi bronze no Pan-Americano de wrestling
Aline Silva, vice-campeã mundial em 2014, ficou com o bronze na categoria até 76kg


Com as medalhas deste sábado, o Brasil chegou a 14 pódios no Pan-Americano. O país conquistou quatro bronzes no primeiro dia de disputas, na quinta-feira, e uma prata e três bronzes no segundo dia, realizado na sexta-feira. No acumulado, o histórico é de um ouro, duas pratas e 11 bronzes. A competição será encerrada neste domingo (30), com o estilo livre masculino.


Fotos: Tony Rotundo/UWW

Foto de capa:

Nenhum comentário:

Postar um comentário