Brasil abre Pan-Americano de wrestling com quatro bronzes - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Pesquisar:

Últimas Notícias


Bronzil! O Brasil abriu o Pan-Americano de wrestling, na Cidade da Guatemala (GUA), em grande estilo. Com um belo aproveitamento, o país garantiu medalhas de bronze em todas as quatro categorias olímpicas da greco-romana disputadas nesta quinta-feira (27), com Marat Garipov (60kg), Calebe Ferreira (67kg), Igor Queiroz (97kg) e Isaque Conserva (130kg). 


Variando de acordo com a quantidade de atletas inscritos na competição, cada categoria teve um formato diferente. Algumas preliminares foram disputadas no sistema de rounds, enquanto outras começaram já no mata-mata. O caminho dos brasileiros, no entanto, revelou uma curiosidade: todos chegaram até as semifinais e foram eliminados por estadunidenses. 


Marat Garipov foi ao pódio na categoria até 60kg após vencer o porto-riquenho Joshua Medina, por superioridade técnica (9 a 0), na disputa pela medalha. Em sua trajetória, o brasileiro passou pelo equatoriano Jemery Renzo Peralta (8 a 0) nas quartas e foi derrotado na sequência por Ildar Hafizov (10 a 1), que estará nos Jogos Olímpicos de Tóquio. 


Calebe Ferreira derrotou o peruano Nilton Soto Garcia por 6 a 1 para ficar com um dos bronzes da categoria até 67kg. Até chegar na disputa pela medalha, ele passou pelo chileno Cristobal Núñez em sua estreia e foi derrotado na semifinal por Xavier Johnson. O norte-americano não venceu a seletiva nacional e, por isso, não estará em Tóquio-2020.


Apesar de estar numa categoria com apenas sete inscritos, Igor Queiroz precisou vencer três lutas para faturar o bronze na até 97kg. Em formato de grupos, ele avançou às semifinais como o primeiro colocado de sua chave depois de vencer o venezuelano Gilberto Ayala (superioridade) e o mexicano Ricardo Galindo (5 a 1). No mata-mata, caiu diante de Braxton Amos, por 3 a 0, e foi à disputa pelo terceiro lugar. Lá, voltou a derrotar Galindo, agora por 7 a 3.


Isaque Conserva também disputou uma fase de grupos preliminar antes de atingir a semifinal na categoria até 130kg. Ele, porém, conseguiu uma vitória, sobre o colombiano Steven Catano (encostamento), e uma derrota, para o dominicano Leo Heredia (7 a 2). Depois, foi derrotado por Donald Longendyke (6 a 1) e venceu o mexicano Luis Barrios (encostamento) pelo bronze. 


Potência mundial, os Estados Unidos dominaram o primeiro dia de disputas, conquistando dois ouros e quatro pratas. Johnson (67kg) e Jamel Johnson (72kg) foram os campeões. O colombiano Dicther Castañeda, o equatoriano Andres Arroyo, o hondurenho Kevin Mejia Castillo e o dominicano Heredia triunfaram na 60kg63kg e 97kg e 130kg, respectivamente. Cuba não está participando.


O Brasil não participou das categorias até 63kg e até 72kg, disputadas nesta quinta-feira, por não serem pesos olímpicos. Eduard Soghomonyan, wrestler brasileiro classificado para a Olimpíada na greco-romana até 130kg, não foi convocado para o Pan-Americano por não ter lutado no Campeonato Brasileiro, que serviu como seletiva nacional.


As competições seguem nesta sexta-feira, com as disputas das categorias até 77kg, até 82kg e até 87kg da greco-romana. Joilson Junior (77kg) e Ronisson Brandão (87kg) serão os representantes brasileiros. Também serão disputadas os pesos não-olímpicos do estilo livre feminino, sem a presença de brasileiras. Laís Nunes (62kg) e Aline Silva (76kg), garantidas em Tóquio-2020, lutam no sábado.


Foto de capa: Tony Rotundo/UWW

Nenhum comentário:

Postar um comentário