Grã-Bretanha e Rússia dominam último dia do Europeu de taekwondo - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Grã-Bretanha e Rússia dominam último dia do Europeu de taekwondo

Compartilhe


A Grã-Bretanha e a Rússia dominaram o último dia de disputas do Campeonato Europeu de taekwondo, que foi disputado em Sofia, na Bulgária, até este domingo (11) e encerraram a competição nas duas primeiras colocações do quadro de medalhas. Os britânicos conquistaram o título das duas categorias femininas realizadas no dia, enquanto os russos tiveram um ouro e uma prata entre os homens.


Atual tricampeã mundial, a britânica Bianca Walkden não precisou fazer muito esforço para faturar seu terceiro título continental na categoria acima de 73kg. Líder do ranking mundial, ela entrou no torneio já nas quartas de final e, na prática, precisou disputar uma única luta inteira, já que suas adversárias de estreia e da final precisaram abandonar a disputa. 


Walkden enfrentaria na decisão a polonesa Aleksand Kowalczuk, mesma adversária que a derrotou no Europeu de 2018, não fosse a desistência por lesão de Kowalczuk. As duas, que formam rivalidade de longa data, já estão garantidas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, na categoria acima de 67kg. Os bronzes do Europeu na +73kg ficaram com a espanhola Belen Moran e a austríaca Marlene Jahl.


Rebecca McGowan foi a outra atleta britânica responsável por erguer a bandeira nacional no lugar mais alto do pódio neste domingo. Ela triunfou na categoria até 73kg, vencendo na final a sérvia Milica Mandic, campeã olímpica em 2012 e garantida em Tóquio-2020 na +67kg. Mais cedo, McGowan, que não vai aos Jogos, já havia derrotado a turca Nafia Kus, também com vaga olímpica na +67kg. Os bronzes da categoria -73kg ficaram com a croata Doris Pole e a russa Polina Khan.


Já entre os homens, a Rússia por pouco não teve um dia perfeito. Yury Kirichenko foi o campeão na categoria até 87kg, vencendo uma final que contou com a desistência do sérvio Mahdi Khodabakhshi, por lesão. Já Vladislav Larin ficou com a prata na categoria acima de 87kg, perdendo a decisão para o belarrusso Arman-Marshall Silla no golden score.


Enquanto Larin já tem vaga assegurada para ser o representante do país (Comitê Olímpico Russo) na categoria olímpica +80kg em Tóquio-2020, Kirichenko não tem mais chances de se classificar. Outros atletas já garantidos na Olimpíada e que competiram na +87kg do Europeu não tiveram um bom dia. O esloveno Ivan Kon Trajkovic caiu ainda na estreia, enquanto o alemão Alexander Bachmann e o britânico Mahama Cho caíram nas quartas de final. O Brasil não terá atletas na categoria em Tóquio.


Assim, encerradas as disputas das 16 categorias do continental, a Rússia foi campeã geral. O país conquistou quatro ouros, duas pratas e quatro bronzes, totalizando dez pódios. Já a Grã-Bretanha conseguiu uma arrancada e acabou na vice-liderança, com três ouros e duas pratas. A Croácia ficou na terceira posição, com três ouros e duas pratas. 


Ao todo, 24 países medalharam na competição, que reuniu os principais taekwondistas da Europa. Dos 28 atletas do continente já garantidos na Olimpíada de Tóquio, 27 participaram, seja nas categorias olímpicas seja nas não-olímpicas. Destes, 13 medalharam. Os demais, ainda não classificados, buscarão uma vaga no Pré-Olímpico Europeu, a ser disputado entre 07 e 09 de maio.


Surte +: Rivais de Ícaro Miguel e Milena Titoneli triunfam no Europeu de taekwondo


Foto de capa: Reprodução/Twitter_Taekwondo GB

Nenhum comentário:

Postar um comentário