Eleita! Magali Moreira é a primeira mulher a assumir a presidência da CBR - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Eleita! Magali Moreira é a primeira mulher a assumir a presidência da CBR

Compartilhe

 


Magali Moreira vem de uma família de remadores: avô e tios, mas quem a levou para o esporte foi sua mãe, dirigente esportiva. E nesta quarta-feira (14) ela tornou-se a primeira mulher presidente da Confederação Brasileira de Remo, sendo no momento apenas uma das duas mulheres a dirigir uma confederação olímpica no Brasil, ao lado de Maria Luciene Cacho Resende, presidente da Confederação Brasileira de Ginástica.

 

Surte+ Opinião: Há 80 anos o futebol feminino foi proibido no Brasil. E daí?

Magali foi a primeira mulher eleita presidente da Federação de Clubes de Remo da Bahia em mais de 100 anos da instituição. Árbitra Sul-Americana e Internacional, atuou nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio 2016 e foi convocada para Tóquio. Em sua ampla caminhada profissional, Magali defende o esporte como “um direito de todos, que deve ser praticado com justiça e lealdade”. 


Na manhã do dia 14 de abril foi realizada a votação para eleição da nova gestão da CBR para o ciclo 2021-2024. A Chapa 01, formada pelos vice-presidentes Marcos N. Polchowicz e Raul Bagattini, foi eleita vitoriosa com os 4 votos dos atletas e 9 votos das 10 federações filiadas. A votação foi realizada pela internet e todo o processo foi auditado pela empresa INDEP. A Assembleia também marcou a posse da nova gestão. 

No mesmo dia, houve a Assembleia para aprovação da Prestação de Contas e apresentação do Relatório de Atividades de 2020. Estavam presentes os representantes das dez federações filiadas e quatro atletas representando a Comissão de Atletas da CBR: Vanessa Cozzi, Estevão Lopes, Josiane Lima e Werner Hoher.

O remo brasileiro tem um atleta classificado para os Jogos de Tóquio, o jovem Lucas Verthein, na categoria single skiff, vencedor de sua categoria no Pré-Olímpico das Américas disputado no Rio em março. Outros remadores brasileiros precisarão passar pelo Pré-Olímpico Mundial, a ser disputado na Suíça em maio, para tentar uma vaga na Olimpíada.


Foto: Divulgação / Confederação Brasileira de Remo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário