Seleção brasileira de polo aquático consegue liberação e viajará segunda para a disputa do Pré-Olímpico - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Seleção brasileira de polo aquático consegue liberação e viajará segunda para a disputa do Pré-Olímpico

Compartilhe

Quase uma semana depois de ser barrada no aeroporto, a seleção brasileira de polo aquático masculino finalmente conseguiu a documentação necessária e foi liberada para viajar aos Países Baixos, onde disputará o Pré-Olímpico da modalidade no próximo dia 14. A equipe convocadoa pelo técnico André Avallone - veja lista dos 15 jogadores ao fim da matéria - partirá do Rio de Janeiro-RJ na próxima segunda-feira (08) e irá em busca de uma das três vagas a Tóquio 2020 disponíveis no torneio a ser disputado em Roterdã.


Todo o problema surgiu por conta das restrições de viagem originadas pela pandemia do coronavírus. Depois de semanas de preparação em território brasileiro, a seleção originalmente viajaria no último sábado (30) do Rio de Janeiro para a Alemanha, onde finalizaria o período de treinamentos para o Pré-Olímpico.


Comissão técnica e jogadores fariam conexão em Lisboa (POR),  mas uma decisão do governo lusófono de barrar voos com destino ou origem ao Brasil, decretada na última quarta-feira (27), frustrou os planos da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e a equipe foi barrada no Aeroporto do Galeão.


A entrada de brasileiros nos Países Baixos, país-sede do campeonato, está liberada. No entanto, a dificuldade maior era chegar até lá, já que não há voos comerciais diretos partindo do Brasil - todos possuem conexão - e outros países seguem com fronteiras fechadas para a entrada de brasileiros. A situação da equipe verde-amarela tornou-se, então, incerta.


Em entrevista ao Surto Olímpico, o técnico da equipe, André Avallone, chegou a afirmar que a possibilidade da equipe não disputar o Pré-Olímpico era muito alta. “É inevitável ficar apreensivo, estamos esperando saber o que vai acontecer. Até agora não sabemos absolutamente nada e estamos buscando alternativas”, disse ele, no meio da semana.


Após muito suspense e dias sem novidades, a CBDA e a COB agiram junto ao governo dos Países Baixos e conseguiram uma carta de entrada para a delegação.  A equipe viaja na segunda-feira e fará conexão em Paris (FRA) antes de desembarcar em solo neerlandês. Lá, os brasileiros farão quatro amistosos com a seleção local em Zeist, antes de sua estreia no torneio que será disputado em Roterdã, no dia 14.


Surte +: Países Baixos e Hungria vencem Pré-Olímpico Feminino e garantem vaga em Tóquio 2020


O torneio

O Pré-Olímpico é composto por 12 equipes, divididas em dois grupos de seis. São dez seleções europeias e apenas duas americanas (além do Brasil, está presente o Canadá). O Brasil está no grupo A, ao lado de Canadá, Geórgia, Grécia, Montenegro e Turquia. A outra chave é composta por Alemanha, Croácia, França, Países Baixos, Romênia e equipe russa. Os quatro primeiros colocados de cada grupo avançam ao mata-mata. Os finalistas e o terceiro colocado garantem vaga na Olimpíada.

Após ter feito sua melhor participação olímpica no polo aquático, com um oitavo lugar na Rio-2016, o Brasil busca estar presente nos Jogos pela oitava vez na história. Na avaliação de Avallone, a equipe possui condições de conseguir a vaga. “A expectativa para o torneio era a melhor possível. É uma das melhores equipes que eu já trabalhei aqui, muito forte, com jogadores jovens e experientes”, disse.

O Brasil teve os títulos da Copa UANA - torneio entre países das Américas - de 2017 e 2019 como melhores resultados do ciclo. Com quase a mesma base, a seleção conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima - posição que lhe deu o direito de ir ao Pré-Olímpico -, em 2019. Nos dois Mundiais de Esportes Aquáticos, a equipe teve um desempenho apagado, terminando na 12ª posição em 2017, e em 13º na última edição, em 2019.

O torneio olímpico do polo aquático de Tóquio 2020 contará com 12 seleções, sendo que nove já estão classificadas: África do Sul, Austrália, Cazaquistão, Espanha, Estados Unidos, França, Hungria, Itália e Sérvia. A competição terá o mesmo formato do Pré-Olímpico, com a divisão de dois grupos de seis e os quatro melhores avançando ao mata-mata.


Confira o time convocado e os profissionais que acompanharão a equipe:


1- Slobodan Soro
2- Gabriel Sojo
3- Marcos Paulo Pedroso
4- Gustavo Coutinho
5- Roberto Agulha
6- Bernardo Gomes
7- Rafael Vergara
8- Guilherme Gomes
9- Bernardo Reis
10- Rudá Franco
11- Gustavo 'Grummy' Guimarães
12- Luis Ricardo
13- João Fernandes
14- Ricardo Guimarães
15- Eduardo Cintra


Técnico: André Avallone
Auxiliar: George Chaia
Preparador Físico: Renan Rossin
Analista de vídeo: André Raposo
Fisioterapeuta: Tiago Marone
Médico: Liter
Chefe de Equipe: José Werne


Foto de capa: Divulgação/CBDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário