Ouro no Rio-2016, golfista Justin Rose corre contra o tempo para garantir vaga na Olimpíada de Tóquio - Surto Olímpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Ouro no Rio-2016, golfista Justin Rose corre contra o tempo para garantir vaga na Olimpíada de Tóquio

Compartilhe

O inglês Justin Rose, primeiro campeão olímpico de golfe em 112 anos, vive uma batalha intensa para lutar pela classificação na Olimpíada de Tóquio e tentar defender seu título, conquistado no Rio-2016. 

Atual número 38 no ranking mundial de golfe, Rose chegou a ocupar o posto de número 1 o mundo, há menos de três anos. Mas hoje ele encontra dificuldades em assegurar uma vaga olímpica, já que existem outros cinco golfistas ingleses com posicionamento melhor na classificação. 

De acordo com o Guia de Sistemas Qualificatórios do golfe, os 15 melhores do mundo garantem classificação nos Jogos Olímpicos de Tóquio, mas com um limite de quatro atletas por nação. Nesse momento, apenas um inglês ocupa uma das posições no top-15: Tyrrell Hatton (5º), vencedor do Abu Dhabi Championship, na semana passada

Neste caso, a Inglaterra teria direito a mais uma vaga, que neste momento seria de Matthew Fitzpatrick (18º). 

Rose, que não conquista um título há dois anos, quando ergueu o troféu do Farmers Insurance, do PGA Tour em 27 de janeiro de 2019, teria que ficar entre os 15 primeiros colocados para garantir a vaga olímpica, ou ao menos ser o segundo melhor atleta inglês no ranking. 

+ Vídeo: Confira a entrevista exclusiva do novo presidente da CBGolfe no Surto Entrevista

O golfista inglês está confiante para a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio. No entanto, admitiu em entrevista à Sky Sports, que ainda há muito trabalho para conseguir sua classificação. 

"Tenho que me concentrar na minha própria posição, é claro que os ingleses estão jogando muito bem. Vai haver muitos caras para superar, mas meu objetivo é estar entre os 15 primeiros do mundo. Essa deve ser uma posição muito forte para entrar no time”, disse Rose. 

“Meu bom golfe passou por um processo, uma crença no que estou fazendo e um plano e me concentrando nas pequenas coisas e fazendo-as muito bem. Não posso forçar meu caminho de volta ao top 15 do mundo, só posso jogar um bom golfe semana a semana e esse é o objetivo”, reiterou.

O ranking de classificação olímpica será baseado no ranking mundial de golfe do dia 21 de junho de 2021.   

Vale lembrar que, apesar de ser norte-irlandês e teoricamente, parte da equipe britânica, o atual número 7 do mundo, Rory McIlroy, deverá defender a delegação da Irlanda numa eventual participação nos Jogos Olímpicos. 

Surte +Golfista brasileira Luiza Altmann fica na quinta colocação em torneio nos Estados Unidos

Foto: Reprodução/USA Today


Nenhum comentário:

Postar um comentário