Com 22 pontos de Damiris, Lynx bate Mercury e avança às semis da WNBA - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Com 22 pontos de Damiris, Lynx bate Mercury e avança às semis da WNBA

Compartilhe

 

Damiris Dantas está nas semifinais da WNBA! A brasileira e suas companheiras de Minnesota Lynx conseguiram a classificação nesta quinta-feira (17), após virarem um emocionante jogo sobre o Phoenix Mercury, com placar final de 80 a 79. Damiris foi crucial para a vitória, sendo a cestinha do time, com 22 pontos anotados.


Atuando em uma partida de playoff apenas pela quinta vez na carreira, Damiris jogou como gente grande. Ela esteve em quadra por 36 minutos, mesmo ficando pendurada quase metade deste tempo, e liderou a virada de sua equipe, que encerrou o primeiro tempo com nove pontos atrás do placar. Além dos 22 pontos, ela pegou oito rebotes e deu duas assistências.


A camisa 12 do Minnesota Lynx iniciou a partida como ala e flutuou como pivô ao longo do duelo. Ela só ficou atrás de Diana Taurasi, do Mercury, na quantidade de pontos anotados. A jogadora também teve uma atuação de luxo nesta quinta, com 28 pontos e nove rebotes, mas sem outros destaques em sua equipe ficou difícil parar o impeto adversário.


Estrela do Lynx e da WNBA, Sylvia Fowles finalmente voltou a jogar. A pivô ficou de fora de 15 jogos da temporada regular por conta de uma lesão na panturrilha, mas conseguiu se recuperar a tempo dos playoffs. Apesar da alta expectativa para seu retorno, Syl teve uma atuação discreta, anotando seis pontos e oito rebotes. 



Damiris só havia disputado quatro partidas de playoffs em suas cinco primeiras temporadas da WNBA. Em 2014, participou dos três jogos de semifinal, justamente contra o Phoenix, atuando por 25 minutos no agregado e anotando dois pontos na eliminação de sua equipe. Na última temporada, já mais madura, ela ficou 28 minutos em quadra e anotou 20 pontos na também derrota para o Seattle Storm na primeira rodada.


Vale ressaltar que esta temporada já foi histórica para a brasileira, única atleta de seu país na principal liga de basquete feminino do planeta. Ela teve a sua maior média de pontos e de rebotes na temporada regular, com 12,9 e 6,1 por jogo, respectivamente. Ao anotar 28 pontos contra o Chicago Sky, tornou-se a estrangeira com a maior pontuação em um único jogo do Lynx na competição.


O Minnesota enfrentará ou o Las Vegas Aces ou o Seattle Storm na semifinal. O chaveamento exato depende do resultado do outro jogo da noite, envolvendo Connecticut Sun e Los Angeles Sparks. Se o Sun vencer, o Storm será o adversário do Lynx. Caso o Sparks confirme o favoritismo, Damiris e companhia enfrentarão o Aces.


Também vale lembrar que os jogos de primeira e segunda rodadas dos playoffs da WNBA acontecem em jogo único. Nas semifinais e finais, os confrontos são decididos em melhor de cinco partidas. O Lynx, por ter sido o quarto colocado na temporada regular, entrou diretamente no segundo round. Aces e Storm, donos das duas melhores campanhas, entrarão somente nas semis.



O jogo

Como esperado, o jogo começou equilibrado. As duas equipes se enfrentaram duas vezes na temporada regular, com uma vitória para cada lado, e o duelo desta quinta seria uma espécie de tira-teima. O primeiro quarto foi vencido pelo Phoenix Mercury por 24 a 23. Após uma segunda parcial morna, o Mercury deslanchou na reta final e foi para os vestiários com nove pontos de frente (46 a 37).


Damiris já travava um duelo particular com Taurasi. Foram 13 pontos da brasileira contra 16 da americana no primeiro tempo. E, na volta do intervalo, a atleta do Minnesota Lynx deslanchou ainda mais nas estatísticas ofensivas, liderando sua equipe rumo à virada. No entanto, também ficou pendurada no início do terceiro quarto após cometer quatro faltas.



O Minnesota correu atrás da desvantagem e até conseguiu passar a frente do marcador (58 a 57), mas o período acabou empatado em 60 a 60. A equipe retomou a dianteira do placar no início do último quarto, e apesar de ter não ter sido ultrapassada mais, a reta final rendeu fortes emoções.


O Lynx chegou a ter sete pontos de frente (76 a 69), mas Taurasi recolocou o Mercury no jogo com duas jogadas de quatro pontos seguidas (cesta de três pontos e falta). O placar ficou estagnado em 80 a 77, a favor do Minnesota, por alguns minutos, até que uma bola de dois do Mercury caiu, a 35 segundos do fim.


Crystal Dangerfield tinha a posse para definir a partida, mas errou o arremesso e a equipe adversária teve a oportunidade de uma nova bola, mas também desperdiçou com um turnover. Na sequência, o Mercury foi obrigado a cometer a falta e Damiris foi para linha de lance livre, pela primeira vez no jogo. A brasileira errou os dois lances, mas, por sorte, o Mercury também errou o arremesso final.


Surte+ Coluna Buzzer Beater - Leandrinho se aposentou. E agora?

Foto de capa:  Reprodução/Instagram_@minnesotalynx

Nenhum comentário:

Postar um comentário