Em jogo duro, Bia Haddad bate espanhola e avança à final em Porto - Surto Olimpico

Anúncio

Anúncio
Se inscreva em nosso canal!

Em jogo duro, Bia Haddad bate espanhola e avança à final em Porto

Compartilhe



Quatro torneios, quatro finais. Esse é o retrospecto de Beatriz Haddad Maia, que se garantiu neste sábado em mais uma decisão de um evento ITF português, agora no W15 de Porto. Na semifinal, a brasileira derrotou a espanhola, cabeça de chave número 5, Marina Bassols Ribera, por sets diretos (6-3,7-6[6]), em duas horas de partida. Sua adversária da finalíssima virá do confronto entre a também brasileira Ingrid Gamarra Martins e a finlandesa Anstasia Kulikova


Diferente dos outros três jogos que fez em Porto, Bia teve uma adversária que demonstrou resistência. As duas já haviam se enfrentado uma vez após o retorno do circuito, nas quartas de final do W25 de Montemor-O-Novo, com vitória da brasileira em 2 sets a 1 (6-1, 6-7[5], 6-4). Neste sábado, Bia chegou a ter uma desvantagem de 5-1 no segundo set e precisou de uma bela reação para conseguir a vitória.


Surte+ Confira na íntegra o vídeo de Beatriz Haddad Maia na semifinal do ITF W15 de Porto


Em plena recuperação no ranking, a paulista é a atual 468ª do mundo da WTA, mas aparecerá em 429 na próxima atualização do ranking, quando a pontuação do título de Santarém, conquistado na última semana, for computada. Com o passaporte carimbado para a final em Porto, ela sobe para o 421º lugar de forma provisória. Se for campeã, irá para a 418ª posição.


Para alavancar alguns pontos a mais no ranking, Bia terá que passar, na final, ou pela compatriota Ingrid Gamarra Martins ou pela finlandesa Anastasia Kulikova, que se enfrentam em instantes. Você pode acompanhar o jogo ao vivo clicando aqui. Número 519 do mundo, Ingrid sobe para o 506º lugar com a campanha em Porto, já com o seu melhor ranking da vida, e poderá ir a 504 com a vaga à final. Em caso de título, entra no top500 a depender dos resultados da semana que vem.


Outra brasileira a entrar em quadra em Porto ainda hoje é Carolina Meligeni, que disputará a final do torneio de duplas ao lado da espanhola Marina Bassols Ribera. Cabeças de chave número 1, enfrentarão a dupla hispano-nipônica formada por Julia Payola e Himeno Sakatsume. Carol busca seu 15º título de nível ITF nas duplas, o segundo no ano e o primeiro desde o retorno do circuito.


A semifinal de Beatriz Haddad

Bia foi quebrada logo em seu primeiro serviço do jogo, mas devolveu a quebra na sequência. A brasileira confirmou o saque seguinte e impôs mais um break à adversária em seguida, encaminhando a vitória na parcial, que acabou 6-3. 


No segundo set, as adversárias alternaram uma quebra pra cada lado nos dois primeiros games. Bia passou a cometer muitos erros não-forçados e a espanhola impôs dois novos breaks à brasileira e abriu 5-1 de frente na parcial. 


A paulista não se abateu, conseguiu uma brilhante reação, com dez pontos seguidos, devolveu as duas quebras e empatou o duelo em 5-5. Após saques confirmados, a decisão foi para o tie-break. Bia mais uma vez se viu atrás do placar, com um 5-2 contra, mas voltou a ter a cabeça no lugar e fez cinco pontos consecutivos para fechar o jogo e carimbar a vaga na finalíssima.


Foto de capa: Gaspar Riberio Lança / Raquetc

Nenhum comentário:

Postar um comentário